A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

26/11/2011 10:14

Quase um terço de lotes da reforma agrária no Estado estaria irregular

Edmir Conceição

Incra lança neste domingo campanha contra venda de lotes. Quem compra área irregular perde dinheiro e responde a processo

Lançada sexta-feira, começou a ser veiculada neste domingo campanha do Incra para coibir a venda irregular de lotes em assentamentos rurais. O maior número de irregulares está na região Centro Oeste, segundo levantamento do Incra realizado entre maio e agosto. Os dados foram processados nos últimos dois meses.

Em Mato Grosso do Sul o levantamento da situação ocupacional abrangeu 11.186 lotes de 69 assentamentos, sendo constatado que 8.102 (72,43%) beneficiários residem ou exploram seus lotes de forma regular. O trabalho de vistoria apontou irregularidades em 3.084 lotes (27,5%), quase um terço.

No Estado, a vistoria foi realizada entre os meses de maio e julho deste ano em 16 municípios: Amambaí, Anaurilândia, Angélica, Glória de Dourados, Iguatemi, Itaquiraí, Japorã, Juti, Naviraí, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Paranhos, Ponta Porã, Rio Brilhante, Tacuru e Taquarussu.

De acordo com o Incra, desde 2003, em todo País, 128 mil lotes foram retomados por ocupação irregular.

Entre janeiro a outubro deste ano, o Incra vistoriou 21.287 lotes situados em 13 estados e no Distrito Federal. Até julho. De janeiro de 2001 a julho deste ano, 103.543 beneficiários foram excluídos da reforma agrária, sendo 36.592 exclusões motivadas por negociações ilegais da terra nua ou das benfeitorias.

Temer veta projeto sobre negociação coletiva no serviço público
O presidente Michel Temer vetou integralmente o Projeto de Lei nº 3.831/15, aprovado pelo Congresso Nacional, que estabelecia normas para a negociaçã...
UFMS divulga edital do vestibular para ingresso em cursos de graduação
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta segunda-feira (18), edital do processo seletivo do vestibular para ingresso em cu...


tudo isso o que foi publicado nos jornais, tv e radios, são poucos diante das barbaridades que vem acontecendo no assentamento caracol em bela vista ms, onde mais de 50% dos lotes pertencem a pessoas estranhas vidos do outros municipios, onde ocupam reservas legal com plantações e criações da gados, é tambem mandatos judiciais não foram cumpridos. Tem muito mais. confiram por favor.
 
EUGENIO BENITES em 20/03/2012 07:55:26
Todos os loteamentos estão mal fiscalizados. Os que tem o dever de acompanhar e dar condiçãoes aos assentados se fazem ausentes e por isso a prática do mau uso ou do não uso se faz uma prática.
 
Nadir Giacomini em 28/11/2011 11:27:03
É incrível mesmo o poder de percepção do nosso governo. Deve ser mania de [ex] presidente e seus subordinados que 'nunca sabem de nada'... A venda ilegal de lotes em assentamentos é prática REGULAR. Nem mencionaram visita a Sidrolândia, com mais de 4.000 lotes de assentamento e onde já constatei pessoalmente que além de venda de imóveis, tem lotes que NUNCA foram habitados (o mato já toma conta).
 
Luis Otmar em 28/11/2011 08:53:07
Agora o melhor a fazer é ver os lotes que estao efetivamente produzindo e regularizar em favor de quem realmente está trabalhando e produzindo encima da terra. porque, retomo a pergunta, vai tomar e dar pra quem? Pra pessoa que irao vender de novo?....
 
Jose Antonio Pacheco em 27/11/2011 11:59:21
Muita gente que comprou lote esta trabalhando e produzindo encima do mesmo. Vai tirar esse pessoal, tomar o lote e fazer o que?...Quem errou foi o próprio incra e o governo em fazer uma reforma agrária mal planejada, nao dando assistencia eficiente/eficaz aos assentados ou dando lotes a quem nao tinha o perfil adequado de lidar com a pequena agricultura/agricultura familiar.
 
Jose Antonio Pacheco em 27/11/2011 11:55:35
Agora que o incra descobriu isto? Conta outra, isso já sabiam a muitos anos.......huhuhauhuahua
 
Cláudio Oliveira em 26/11/2011 11:28:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions