A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Março de 2019

15/01/2019 07:37

Resolução amplia ensino em escola da Capital para integrar alunos da Riachuelo

Secretaria autoriza o funcionamento do AJA (Avanço do Jovem na Aprendizagem) na Escola Hércules Maymone; Riachuelo foi fechada e alunos serão transferidos

Silvia Frias
No início de janeiro, pais e professores fizeram protesto na Câmara contra fechamento da Riachuelo(Foto/Arquivo: Danielle Valentim)No início de janeiro, pais e professores fizeram protesto na Câmara contra fechamento da Riachuelo(Foto/Arquivo: Danielle Valentim)

Resolução publicada hoje no Diário Oficial autoriza o funcionamento do curso AJA (Avanço do Jovem na Aprendizagem) na Escola Estadual Hércules Maymone. A medida atende os ex-alunos da escola Riachuelo, no bairro Cabreúva, que serão transferidos para a outra instituição.

A resolução autoriza o ensino pelo AJA para alunos do Ensino Médio por prazo de cinco anos, a partir de 2019. No dia 11 de janeiro, a SED (Secretaria Estadual de Educação) a Riachuelo foi integrada à escola Hércules Maymone, na prática, o fechamento da instituição.

O fechamento da escola Riachuelo foi anunciado em dezembro de 2018, sendo alvo de protesto de pais, alunos e professores. O AJA é destinado a estudantes entre 15 e 17 anos, com distorção de idade/escolaridade e que não concluíram o ensino fundamental. Pelo menos 380 alunos eram atendidos pela modalidade na instituição.

No dia 8 de janeiro, uma reunião na Câmara dos Vereadores discutiu o fechamento da escola. Além da Riachuelo, outras três estão na lista de fechamento: Consuelo Muller, na Vila Jacy, Otaviano Gonçalves da Silveira Junior, que funciona dentro do Residencial Flamingos, no Lar do Trabalhador e a Zamenhof, no bairro Amambaí.

O governador do Estado, Reinaldo Azambuja, já informou que outras escolas devem ser fechadas, como parte do plano de contenção de gastos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions