ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, QUARTA  01    CAMPO GRANDE 24º

Política

Alunos de escola que será fechada vão à Câmara pedir apoio dos vereadores

Escola Estadual Riachuelo será integrada à Escola Estadual Hércules Maymone. Além da Câmara, estudantes querem ir até a Assembleia Legislativa

Por Izabela Sanchez e Danielle Valentim | 20/12/2018 10:23
Alunos da Escola Estadual Riachuelo protestam na Câmara Municipal na manhã desta quinta-feira (20) (Foto: Danielle Valentim)
Alunos da Escola Estadual Riachuelo protestam na Câmara Municipal na manhã desta quinta-feira (20) (Foto: Danielle Valentim)

Atingidos pelo encerramento das atividades da Escola Estadual Riachuelo no prédio onde funciona no bairro Cabreúva, cerca de 20 estudantes foram até a Câmara Municipal de Campo Grande pedir apoio dos vereadores. Além da Câmara, os alunos ainda pretendem pedir ajuda aos deputados estaduais na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul na manhã desta quinta-feira (20).

A escola é considerada especial por professores e alunos e conduz ensino do AJA (Avanço do Jovem na Aprendizagem), que atende jovens em distorção de série, além de auxiliar na socialização. Coordenadora do projeto, Tânia Maria da Silva foi até a Câmara com os alunos e lamenta o encerramento das atividades. Segundo a SED (Secretaria Estadual de Educação), o colégio será integrado à Escola Estadual Hércules Maymone.

“São alunos especiais, começou com muita dificuldade e agora que estamos colhendo frutos fiquei sabendo que seria fechada”, comentou.

O vereador Valdir Gomes (PP) declarou que vai fazer um requerimento à SED e pretende acionar o MPMS (Ministério Público Estadual). “Não é possível o fechamento dessa escola, principalmente quando o rendimento do ensino médio do estado está em níveis baixos, declarou.

O parlamentar criticou a secretária de educação. “Vou ao Ministério Público para que acabe com esse desmando da Secretária Maria Cecília. Uma secretária no cargo há 4 anos que nunca foi a escola e não conhece a escola, não merece ser secretária”.

O parlamentar Delegado Wellington (PSDB) também criticou a medida. “Ali é uma escola exemplo. Como você vai falar de sociedade sadia se está fechando escolas”, afirmou. Já o vereador Ademir Santana (PDT) declarou que a o encerramento da escola não é pontual e vai “acontecer no estado inteiro”.

Protesto – Revoltados com o encerramento das atividades na escola, pais, alunos e professores se reuniram, na manhã de quarta-feira (19), em frente ao colégio para protestar. Diretora da escola, Maria de Almeida Gerônimo explicou que a indignação ocorreu pela falta de planejamento da decisão de fechar a escola. Segundo a diretora, a escola só foi comunicada na tarde de terça-feira (18).

SED - a Secretaria afirma que um dos motivos para a transferência é auxiliar o transporte dos alunos. “A mudança foi motivada, entre outros fatores, pela dificuldade na mobilidade dos estudantes, que não contam com uma linha de ônibus que possa atender o deslocamento de alunos que moram em regiões mais afastadas da unidade, localizada no Bairro Cabreúva, uma vez que poucos moram em localidades próximas”, declarou a SED.

Segundo a Secretaria, a escola atende hoje 380 estudantes matriculados no AJA (Avanço do Jovem na Aprendizagem). “Ressaltamos que toda a equipe docente lotada na EE Riachuelo passará a realizar o atendimento aos estudantes no novo endereço, a partir do próximo ano letivo, garantindo assim a qualidade do ensino ofertado aos alunos do Projeto AJA”, afirma a Secretaria.