A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/02/2011 11:58

Regras da Sejusp revoltam tropa da PM, que pede revogação das medidas

Marta Ferreira

Duas resoluções da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul) sobre o trabalho da PM (Polícia Militar) baixadas ontem provocaram uma crise de insatisfação na tropa, que, por meio das associações que representam os policiais, pediu a revogação das medidas. Uma reunião debateu o assunto esta manhã no comando da Corporação.

A primeira resolução, sobre a entrega de presos, determina que isso deve ser feito sempre a um delegado de Polícia Civil, e a outra veda a atuação do Serviço de Inteligência da PM, a chamada PM2, em relação aos crimes comuns.

A grita foi geral na tropa, de praças a oficiais, e em uma reunião nesta manhã com o comandante da PM, Coronel Carlos Alberto David, as associações que representam a tropa pediram que ele intervenha junto ao secretário Wantuir Jacini para que as resoluções sejam revogadas.

O principal reflexo da medida sobre a entrega de presos, conforme as associações, vai ser para a população, que vai enfrentar ainda mais demora para o atendimento das ocorrências, pois as equipes terão de ficar “paradas” nas delegacias à espera de um delegado para entregar o preso, como afirmou esta manhã o vice-presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM e dos Bombeiros de Mato de Grosso do Sul, Cláudio de Souza.

A entidade divulgou uma nota de repúdio às determinações da

Sejusp, em que afirma que, embora a maioria das padronizações já são práticas rotineiras da Polícia Militar, há novidades que significam “ingerência de práticas burocráticas que somente poderão tumultuar o bom trabalho dos policiais militares que estão no dia-a-dia no desempenho de suas funções para trazer uma melhora na segurança pública dos cidadãos”.

O texto afirma que “quem perde com isso são os cidadãos do nosso Estado que passarão mais ainda a sentir a falta da verdadeira segurança pública”.

Uma preocupação da tropa é com as cidades do interior onde não há delegacia, por exemplo. “O policial vai ter que ir atrás de outra cidade com delegacia com o preso até achar delegado de plantão?, indaga um PM, que terá a identidade preservada. “E nas delegacias especializadas, em Campo Grande, que não tem plantão noturno, como vai ser?, prossegue.

Os PMS reclamam também de uma determinação da resolução sobre a entrega de presos que resgata o boletim feito a mão, prática abandonada há vários anos. “É reatroagir”, define o vice-presidente da ACS.

“A partir de agora as viaturas policiais da PM terão que, em qualquer ocorrência, aguardar o atendimento do delegado de Polícia para só depois voltar a fazer o trabalho ostensivo e preventivo, sendo que aí só quem perde a sociedade e a bandidagem ganha, em razão de práticas que doravante terão que ser atendidas, prossegue a nota divulgada pela entidade.

Sobre o veto à investigações de crimes civis por parte da PM2, a ACS afirma que que o trabalho de inteligência da PM-MS já desvendou vários crimes “de comoção social”.

De acordo com policiais ouvidos pelo Campo Grande News o serviço reservado faz o trabalho de inteligência tanto envolvendo policiais quanto civis e municia as forças de segurança com informações que tem ajudado a prender criminosos. Uma das ocorrências, este ano, foi a apreensão de mais de uma tonelada de maconha no bairro Otávio Pécora em Campo Grande, a partir do trabalho da PM2.

Briga de poderO episódio expõe ainda mais uma antiga disputa de poder entre Polícia Civil e Polícia Militar e, com as duas resoluções, a corporação civil saiu fortalecida.

As medidas foram tomadas depois de um episódio polêmico em que um ladrão por policiais militares, reconhecido por 11 motoristas de ônibus, acabou sendo solto na Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), sob a alegação que não havia mandado de prisão.

Ao sair da reunião com o comandante da PM nesta manhã, o presidente da associação dos oficiais da PM, coronel Valter Godoy, afirmou que o momento deveria ser de unir e não dividir as forças policiais contra a criminalidade.

O Comando da PM informou, por meio da assessoria de imprensa, que estão sendo feitas gestões junto à Sejusp, para tratar do assunto.

Governo altera datas de teste físico de concurso da Polícia Civil
Foram alteradas as datas para realização da avaliação de aptidão física dos candidatos que continuam a participar do conurso público para escrivão e ...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...


Colegas policiais, isto é briga antiga, agasalhada pela discórdia e pela intriga. No mais, parece o retorno ao passado longínquo, das guerras sangrentas entre Espartanos e Ateniences. Será que estamos na antiga Grécia? Chega de palhaçada! Polícia Civil investiga crimes; Polícia Militar inibe a ação dos bandidos, devidamente fardados e equipados, agindo com rigor, porém, sempre respeitando sobremaneira todos os princípios apostos na Carta Magna. Aliás, este deve ser o verdadeiro mister das duas mais ilustres, espalhadas Brasil à fora, Polícias Civis e Militares. Ressalte-se ainda, a título de informação, que policiais militares são também agentes de Autoridade Policial (Delegado) , regra contida na Lei Processual Penal. Polícia militar, assim como, qualquer do povo prende quem quer que se encontre em flagrante delito, porém deverá sim, levar à presença do Delegado, que documentará a respectiva prisão...
 
edinaldo carvalho. em 26/06/2011 08:13:28
Bom, porque essa resolução da SEJUSP também não passa o 190 pra PC, pois como ja disseram em varios comentarios aqui escritos, a PM é policiamento ostencivo, preventivo e repreenssivo quando nescessario e da PC o de atendimento e investigação após o delito (crime), portanto quando houver um furto em residencia por exemplo não mande mais a PM e sim a PC, pois ja houve o fato e não é função da PM e sim da PC investigar e coletar informações, e deixem a PM no policiamento ostencivo, e tirem a farda da PC (garras) pra que caveirão pra investigar, ou então os veiculos carcterizados da PC fazendo abordagem nas pessoas, alem de terem guinchos e querendo apreender veiculos, não é função deles, como ja disseram cada um no seu quadrado, e quando a PM for entregar algum preso na delegacia, que o delegado esteja la, não saindo pra jantar as 22 horas e voltando as 03 horas, e ficando mais de uma guarnição da PM parada la esperando a boa vontade do sr "DR",( que de dr não tem nada), apenas guerra de vaidade, e a população que sofre com isso.
 
ADRIANO ARAUJO em 24/02/2011 10:22:32
policia militar ta trabalhando demas nota 10 e isto incomoda a outra ; guando a militar esta trabalhando .a outa fica sem justificaiva , policia e policia a militar ta fazendo o serviço da outra graças a deus
 
milton miguel em 23/02/2011 12:57:26
So mesmo aqui na terrinha , onde ja se viu , temos que somar e não dividir, o trabalho da PM2 é sem sombra de duvidas de grande importancia pra população , quanto mais somarmos contra o crime melhor
 
Juarez Delmondes em 23/02/2011 12:48:02
Engraçado é que com ou sem "resolução",pra população ver uma viatura de policia pelas ruas eou pelos bairros,só se a coisa estiver feia mesmo.Enquanto eles "fazem briguinhas",e no final nenhum dele trabalham muito mesmo,o povo que paga seus impostos sempre leva a pior né??Acho que isto jamais vai acabar,enquanto "egos"próprios estiverem em jogo,como diz o ditado:"depois da onça morta todo mundo quer tirar foto,"enquanto ás policia sbrigam pra ver quem vai sair na midia......os marginais dão risadas,é por isso que se chnma "crime organizado".
 
cristina mendes em 23/02/2011 12:46:23
Ao meu ver está prevalecendo a Lei, pois a entrega de preso, tem q ser feita ao delegado, pois ele é à autoridade policial, que analizará, no ato a materia é o que deverá ser feito. o que se tem que exigir, é que tenha delegado no momento da entrega. Ai sim!! a população ganhará, pois o investigador só fará alguma coisa com a presença do Delegado. E quanto a investigação, já está previsto na constituição que a PM é repressiva, e a PC é investigativa. Primeiro tem que se fazer o dever de casa, que é dar segurança, para que não ocorra o crime, DEVEM estar presente e serem visto por todos, em todos os lugares, COM VIATURAS CARACTERIZADAS. tirar policiaL das ruas para realizarem tarefas que não é de sua competencia(investigar), isso sim é uma sacanagem com a população, do mesmo tamanho que entregar Viatura caracterizada para a PC. As Leis que se tem no brasil, são boas, só temos que exigir o cumprimento.
 
minarini filho em 23/02/2011 12:38:55
Cada um no seu quadrado!!! Que a Polícia Militar ( ostensiva ) faça o seu serviço, ou seja, rondas pela cidade para coibir a ação de Marginais ( por isso o uso de farda ) e a Polícia Civil ( investigativa ) faça o dela, investigar os crimes já ocorridos ( por isso veículos descaracterizados e a ausência de farda). Agora se um policial militar quiser investigar que faça um concurso para a polícia civil e vice-versa. Então CADA UM NO SEU QUADRADO!!!!
 
João Silvestre em 23/02/2011 12:35:25


Ja ha muitos anos,nós comentavamos e sonhavamos com uma Secretaria de Segurança Nacional(la em Brasilia,não é Federalizar as PMs)mas sair desta Politica Estadual de Interesse, que só vem a prejudicar o bom andamento,das coisas do dia a dia.
Estas Publicações que sairam por agora só mostram o preciosismo que existe entre as forças de segurança no ambito estadual(quem pode mais)
 
Renato Duraes em 23/02/2011 12:29:57
Considero que as referidas portarias vieram para pacificar as ações de cada ente policial. Frisa-se que nada muda em relação ao flagrante, a briga toda gira em torno do tempo da prisão a apresentação do preso na Delegacia, onde um cidadão detido em flagrante no período da manhã era apresentado na Delegacia pertinente no período da tarde, uma aberração que não poderia continuar, ressalta-se que o tempo de espera de uma guarnição na Delegacia até a elaboração do flagrante vai ser o mesmo, não muda nada, já que os procedimentos regulamentados em lei continuam o mesmo. O que muda é que a PM não terá mais tempo de investigar e diligenciar nas pisões daqui para frente, algo que fere os preceitos constitucionais referentes a sua atribuição. Não adianta chorar, ou se muda a constituição ou se ACEITA as regras já estabelecidas na carta magna de 1988. Quanto as investigações perpetradas pela PM2, é lóigico que continuarão, mas como deveria ser desde o início, ou seja os referentes a crimes militares, é uma anomalia que um orgão de inteligência militar investigue delitos praticados por civis, uma verdadeira aberração, ao invés de espernear e chorar prestem concurso para Delegado ou Investigador da Polícia Judiciária.
 
João Jorge em 23/02/2011 12:27:10
Se a CF dispõe sobre as funções de cada polícia, sendo a civil responsável pela investigação e a militar pelo policiamento ostensivo, e se estão criticando tanto a ação da PM2, pergunto: para que serve o GARRAS com seu caveirão super ostensivo... Se cada um deve estar em seu quadrado, Policiais civis coloquem-se no seu!
 
Marcelo Tostes Bernardes em 23/02/2011 10:46:03
Eu acho que o Estado está contratado PM além da conta e civil de menos, tendo em vista que enquanto faltam investigadores para executar sua função que tem por obrigação, acaba engessando a a Polícia Civil, com os investigadores presos na Delegacia para cuidar de presos e fazer BO. A Polícia Militar tem pessoal de sobra, tanto que sobra policiais militares para executarem os trabalhos da Polícia Civil. É só aumentar o efetivo da Polícia Civil, hoje em dia 90 por cento dos investigadores, ficam na delegacia fazendo BO de extravio de documento, atendendo telefone e dando marmita aos presos e no máximo saem para entregar ofício e inquéritos ao Fórum. Enquanto na PM sobram pessoal paea trabalharem de investigadores.
 
Guilherme Souza em 23/02/2011 10:28:10
Na verdade é o seguinte, deixa os Pms investigar, e nós dormir a noite toda, meu negócio é assistir o BBB, dar papa aos presos, ligar para as familias, e fazer b.o o dia todo. Obrigado Tio Jacini. tchau gente.Que t´q nqhorq de dormir...
 
Cida Ramon em 23/02/2011 10:11:16
Enquanto que no Estado de Santa Catarina os PMs- melhor idh do país- já são os responsáveis pela feitura do Termo Circunstanciado de Ocorrência, o que demonstra a tão sonhada eficiência da administração publica, nosso querido e burocrático Estado procura cada vez mais diminuir a qualidade dos serviços prestados a população.
"MS cada vez mais fraco".
 
Celso Paes em 23/02/2011 06:44:46
Uma briga antiga entre duas instituições da segurança publica estadual, que não ocorre somente em nosso estado ela e nacional, um modelo de policia que a muito não dá mais resultados, não seria hora de voltar a discutir um modelo de policia única? Tendo apenas uma corporação estadual, uma unidade forte e atuante sem brigas internas que prejudicam toda a sociedade. Mudar e a resposta!
 
Munir Marques em 23/02/2011 06:31:59
Num primeiro momento quero aqui parabenizar o Dr. Jacini pela iniciativa. A população como um todo teria que procurar melhor se inteirar das legais atribuições de cada Instituição, em particular aqui no nosso Estado, as Polícias Civil e Militar, as quais se encontram delineadas na Carta Maior - Constituição Federal. Para aqueles que ainda não sabem, ou àqueles mal informados, inclusive integrantes das duas Instituições, a função da Polícia Militar, de conformidade com a Constituição é proporcionar o policiamento ostensivo preventivo, ou seja, evitar que a infração penal venha ser praticada e, a Polícia Civil, por sua vez, exerce a função REPRESSIVA, ou seja, uma vez praticada a infração penal, procederá à investigação necessária que leve à materialidade e individualização de autoria. A função do Serviço Reservado, também denominado PM2 em tratando de Estado-Maior ou simplesmente P2, núcleo existente em cada Unidade PM, não tem a atribuição legal para investigar crimes comuns. Sua função é restrita aos crimes militares, desvios de condutas dos próprios integrantes da Corporação e, ainda, proceder a levantamentos que possam servir para o planejamento de policiamentos a serem executados em grandes eventos e períodos, tais como Carnaval, Expogrande, etc, de acordo com a localidade. O que tem ocorrido realmente é desvio de função, na melhor técnica jurídica, eu diria Usurpação de Função. A população tem que entender a natureza do trabalho da Polícia Judiciária (Polícia Civil), não tem que ficar ostensivamente exibindo seu trabalho, como é a função precípua da PM. A população tem que ter sabedoria e inteligência o suficiente para saber separar o Joio do Trigo. Não ficar debandando pelo jogo de palavras de alguns integrantes da PM no afã de jogar a opinião pública contra o excelente trabalho que a Polícia Civil tem desenvolvido em todo o território do Estado, chegando a dizer que as Delegacias Especializadas não dispõe de plantões para recebimento de presos e/ou ocorrências, ora é público e notório entre as duas Instituições que a Capital foi dividida em duas áreas, com plantões de 24 horas e com um Delegado de Polícia permanentemente na Delegacia, sendo a DEPAC/PIRATININGA e a DEPAC/CENTRO, de sorte que todas as ocorrências atendidas pela PM, de conformidade com o local em que a infração penal foi perpetrada, deverá ser apresentada em uma das duas delegacias, independentemente se de Unidade Especializada ou não, havendo, no entanto, a exceção de crimes de competência da Polícia Federal. Senhores cidadãos, preste muito bem atenção nas manifestações externadas e procure se orientar e saber a verdadeira atribuição de cada Instituição - Polícia Civil e Polícia Militar, cada uma tem a sua responsabilidade no oferecimento de segurança à sociedade, no entanto, na medida da legalidade e competência.
 
divino furtado de mendonça em 23/02/2011 06:29:43
Karacas!!!! essa discusão é muito boa, mas temos que aprender que: Ninguém pode exigir que se cumpra a lei se não tiver cumprindo também. O Dr. Jacine apenas está fazendo com quê se trabalhe dentro da legalidade, portanto vamos deixar de ignorância. Com certeza se cada um fizer sua parte como manda o regulamento e a Lei. todos nós cidadões sairemos ganhando com isso. Hoje não ta nada funcionando a contento justamente por isso, fica uma Policia parada esperando a outra fazer e acaba como está ninguém faz nada. Conforme já foi dito, as corregedorias destes orgãos que tem que fiscalizar cada um a partir de agora. Boa sorte para todos e vamos pelo menos trabalhar dentro da Lei, para podemos exigir que se cumpra ela.
 
luiz Charles da Silveira em 23/02/2011 06:14:54
Muito bem! Cada um no seu quadrado! E para fazer investigação não é necessário carro blindado (caveirão). Dê um Logan preto descaracterizado pro Garras e manda eles entregarem intimações!
 
João Carlos De Lima em 23/02/2011 06:06:35
Sou Policial Civil e tenho muitos amigos Policiais Militares, acho que a PM trabalha muito bem, assim como a PC, entendo que o grande problema esta no gerenciamento das instituições, enquanto abrem 1.500 vagas para a PM, são somente 150 para PC, desse jeito o quadro fica deficitário mesmo, e quem está em maior número acaba aparecendo mais, isso não significa que a uma trabalhe mais do que a outra, estamos no mesmo barco, o problema é que se a PM faz o trabalho da Polícia Civil, esta tirando a oportunidade de outras pessoas serem chamadas para ocuparem os cargos de Investigadores, é só abrir mais vagas para a Polícia Civil que ela da conta de todo o serviço, nas Delegacias vão ter Policiais suficientes para o atendimento ao público, para cuidar de presos, entregar intimações, investigar, cumprir ordens judiciais, prender e apreender, etc... Ninguém é melhor do que ninguém, isso é apenas um problema de gerência, fácil de resolver, temos leis que regulamentam isso... é só segui-las!!
 
Osni Martins em 23/02/2011 06:04:51
Quem lê os comentários abaixo acredita que os índices da criminalidade, em nosso Estado, são bastante satisfatórios e que a medida vai prejudicar os trabalhos da Polícia Militar, tão bem executados até então. Será que esse pessoal não percebe mesmo que, do jeito que vinha sendo feito, o serviço policial não estava apresentando o resultado desejado? Será que não estão apenas defendendo interesses pessoais? Todo mundo sabe que a maneira mais eficiente de se combater o crime é o policiamento ostensivo, então, porque não fazê-lo? O principal objetivo do Estado, em se tratando de Segurança Pública, é evitar que o crime ocorra e é esta a função da Polícia Militar. Porque razão a nobre instituição abriu mão de tão relevante serviço? Porque prefere apurar os crimes a evitá-los? A justificativa sempre foi a falta de recursos, mas, se não os tem para o policiamento preventivo, onde os consegue fazer investigação? Acho bastante acertada a medida e parabenizo o Exmo. Sr. Secretário de Segurança pela atitude.
 
Jorge Miguel em 23/02/2011 06:01:04
A população precisa ser esclarecida que referidas resoluções editadas pelo Secretário de Segurança Pública somente repetem o que já esta previsto na Constituição Federal e Código de Processo Penal. Elas visam resguardar o cidadão de arbitrariedades e garantir seus direitos individuais previstos no artigo 5 da CF. A lei deve ser respeitada. Os costumes adotados pela Polícia Militar não tem o poder de revogar a lei e a Constituição Federal.
Pelo artigo 144 da Constituição Federal cabe a Polícia Militar o policiamente ostensivo (fardado), prevenindo a ocorrëncia do crime, sendo sua presença importantíssima para inibir o crime. Logo após o cometimento do crime, que não foi evitado pela PM, surgindo a instabilidade social, cabe a Polícia Civil atuar repressivamente investigando a autoria e colhendo a materialidade do crime.
Portanto, o que se defende com as referidas resoluções é o cumprimento das leis e da Constituição Federal, onde cada polícia atuará dentro de suas atribuiçöes, sem haver usurpação de função ou abuso de autoridade.
 
João Eduardo Davanço em 23/02/2011 05:59:37
Caro Sr João Jorge, anomalia é o Investigador de PC (Garras) e até Delegado andarem fardados, se querem ser andar fadados, prestem o concurso para a PM. Se andamn Fardados e com VTr caracterizadas como irão investigar alguma coisa, isso é um absurdo.
Isso sim é aberração!
 
André Lima em 23/02/2011 05:54:10
Policiais Militares! Querem ver como esse povo é competente para investigar? Prendam meia dúzia de cambistas do jogo do bicho, e entreguem pro Delegado e vejam onde a investigação da policia civil vai parar? Não é pra cumprir a Lei? Então que seja imparcial ok?
 
valter antunes em 23/02/2011 05:51:52
É triste essa situação,pois já não basta a falta de efetivo e de meios materiais ainda criam esse atrito entre as polícias co-irmãs.Lamentável pois a própria PC deveria reconhecer o comprometimento que a PM tem com o combate ao crime, este sim ORGANIZADO.Quantos e quantos casos a PM-2 solucionou e apoiou as equipes de rua.Procurem as estatísticas, não é necessário curso de direito para ser um bom policial,não é necessário ser formado em alguma coisa para saber desvendar crimes,basta ter COMPROMETIMENTO com o bem público. A PM sabe investigar e investiga muito bem!Nós policiais honestos apoiamos o trabalho da PM-2 e pedimos que a SEJUSP seja mais justa nos seus atos.
 
george conrado em 23/02/2011 05:41:37
Parece que a cada hora que passa estão facilitando mais para os bandidos do que para a população......
 
Carlos Henrique M. C. em 23/02/2011 05:35:48
Leiam atentamente toda a resolução....principalmente o cabeçalho, onde é salientado que é uma provocação da OAB do Brasil, ou seja, é um caminho que os orgãos de segurança terão que seguir para se adequar ao que rege nossa legislação.....Cabe ao executivo dar condições materiais, humanas e financeiras para que isso não afete a sociedade....
 
Francis Cleiton em 23/02/2011 05:30:37
Concordo com o Cel Godoy... agora não é a hora de divisão... Vivemos em um momento de crise e violência e esta é a hora de PM , PC, BM se unirem e não se dividirem.... O melhor seria uma única Polícia, com força , estrutura , dignidade e unidade......
 
JOSAFA PEREIRA em 23/02/2011 05:02:20
O comandante da segurança pública nos estados é o secretario de segurança, entao as polícias estaduais estão subordinadas a ele, as normas emitidas pelo secretario está no codigo de processo penal, é lei; e lei é para ser cumprida, oficial rebelde é oficial preso.
 
jose silva em 23/02/2011 04:41:47
Ainda bem que boa parte da população é leiga juridicamente, por que senão seria uma chuva de ações contra o Estado sobre as apresentações a imprensa de suspeitos de crimes que muitas vezes acabam sendo infundadas.....Só aqui mesmo que suspeitos de crimes são expostos a imprensa....haja danos morais e materiais.....
 
José Carlos em 23/02/2011 04:21:52
Antes de fazer uma crítica ou comentário, devemos primeiramente estar cientes do assunto tratado. No caso em questão a crítica pela crítica somente demonstra o grau de ignorância de quem escreve. Quem não sabe a rotina da polícia militar e da polícia civil, deveria, antes de mais nada, acompanhar alguns plantões, para depois emitir seus pareceres. As acertadas Resoluções são decorrentes de aprofundado estudo sobre as matérias tratadas, e não consequência de atos isolados, como pretendem alguns comentários. A entrega da ocorrência policial ao Delegado, mencionada na Resolução, nada mudou do que já vem ocorrendo, pois somente o Delegado de Polícia é quem possui atribuição legal para tanto. O que a Resolução trouxe de novidade é a maior celeridade na entrega do preso ao Delegado, pois o que vinha ocorrendo é que antes de sua apresentação, o preso era encaminhado a uma unidade da polícia militar e lá ficava aguardando por horas até sua apresentação ao Delegado, enquanto o policial militar elaborava sua ocorrência. Se alguém tiver uma sugestão melhor, elabore-a e encaminhe à Sejusp, que terá imenso prazer em analisá-la e aplicá-la, se adequada a melhorar a Segurança Pública. Evite a maledicência. A crítica deve ser utilizada para melhorar o que está sendo feito, e não para denegrir aquele que faz.
 
Dmitri Palermo em 23/02/2011 04:10:30
Vejo que o proposito aqui, almejado pelas assossiaçoes da PM, é tao somente insulflar a opiniao publica, uma vez que ambos os presidentes destas entidades conhecem muito bem a a lei. Posto que nao ha o que eles discutirem com o secretario, bem como exigirem que sejam revogadas as portarias publicadas. Ate se entende o trabalho da PM2, porem, trata-se desvio de funçao, e como ja foi muito bem dito em outros comentarios, o auto comando da PM, escolhem os ditos PEIXES,para tal serviço, e quando se precisa da Policia Ostensiva nas Ruas, nao tem, bem como quando se solicita um atendimento junto ao CIOPS, muitas das vezes, nao se tem efetivo, ou viatura para se atender ocorrencia. Logo Srs. Presidentes, lutem sim, mas por seus assossiados, para que cumpram com a sua funçao, façam o seu papel, cumpram a lei e a roda vai girar. E mais uma coisa, parem de colocar ideias erradas na cabeça de seus recrutas do CEFAP, deem aulas a eles de Direito Constitucional, pois nao precisam de mais nada pra fazerem a sua parte.
 
antonio carlos em 23/02/2011 04:02:50
Já que a PM quer taaanto investigar, por que não começa "investigando" o homicídio ocorrido em motel de Campo Grande/MS, envolvendo 2 policiais militares, um deles inclusive trabalhava na PM2 e se fazia passar por Investigador da PCMS.
 
Pedro Paranhos em 23/02/2011 03:54:01
É cediço o que preconiza a CF/88,mas o que existe hodiernamente sao aqueles que tem competencia para investigar, que deveriam ser descaracterizados, com viaturas estampadas, com uniformes ala`'rambo'.E quenasua grande maioria sao preguiçosos, omissos, boa parte corruptos, que tratam mal a sociedade.Elanao faz nem o serviço constitucional e quersair por ai abordando os outros.Brincadeira.Quem vai levarapior é a sociedade.
 
paulo santos em 23/02/2011 03:43:30
QUEM PERDE COM TUDO ISSO E A POPULÇÃO QUE FICA A MERCE DE BANDIDOS,VEJAMOS SE A PM2 NAO PODE INVESTIGAR CRIMES DE NATUREZA COMUM,SERA QUE TODOS OS SERVIÇOS QUE FORAM REALIZADOS POR ELES SERIAM SOLUCIONADOS PELA PC? SERA QUE TODOS OS BENS RECUPERADOS HJ ESTARIAM COM SEUS RESPECTIVOS PROPIETARIOS? SERA TODAS A BOCAS DE FUMOS SERIMA FECHADAS PELA POLICIA CIVIL?QUNATOS FURTOS ROUBOS SEQUESTROS FORAM EVITADOS? BOM ACHO QUE SE ELES FAZEM O SERVIÇO ESTAO BUSCANDO O BEM COMUM PRA SOCIEDADE E NAO PRA SASTISFAZER EGO DE UM OU OUTRO POLICIAL.QUEM PERDE COM ISSO SOMOS TODOS NOS.QUE DEUS NOS PROTEJA
 
renato silva em 23/02/2011 03:41:13
Isso tudo é reflexo da prisão daquele ladrão de ônibus que assaltou e aterrorizou os usuários do transporte por várias vezes, que a PM2 investigou e o prendeu, e um delegado ruim de serviço mandou o mesmo para a rua...estão lembrados?#GUERRA DE VAIDADES
 
carlos josé de souza em 23/02/2011 03:37:34
Muito me admira que o senhor secretário, oriundo de uma instituição policial que é a mais elogiada do Brasil, se preste ao jogo de picuinhas existente no alto escalão das policias. Vejamos que mais uma vez a população irá peder com tudo isso. Muito me admira que policiais civis se enchem de orgulho em citar a contituição brasileira para exemplificarem suas atuações. O fato é que a PC no estado está defasada em seu efetivo, mau existem policiais para atenderem a população nas delegacias, quanto ao fato investigativo quantos inquéritos policiais sem soluções estão parados em cima das mesas das delegacias. Com ou sem efetivo vários crimes estão sem solução. E a PM continua nas ruas das cidades, com ou sem viaturas e efetivos, não precisa fazer concurso de delegado ou de investigador para solucionar vários casos na cidade ela está sempre cumprindo o seu papel. Quanto as investigações que a PM executa não é nada mais do que realizar monitoramentos em locais em que a população denúncia como local de crime, aí sim o que deveria fazer a PC mais não faz sabe lá por quê. Não tem nada a ver com papel e sim com ação. E é ação que a população quer ver e não omissão.
 
Gisléia Rivarola em 23/02/2011 03:26:17
Prezados, não há nada de polêmico, o Secretário só está exigindo o cumprimento da Lei.
Policiais Civis não podem realizar trabalhos ostensivos e nem PMs investigar, tá na Constituição de 1988.

Quanto ao fato de apresentarem o detido para o Delegado de Polícia é corretíssimo, até porque os demais membros da segurança pública, e aí incluem-se os oficiais que estão se sentindo ultrajados, agentes, soldados, escrivães.são todos, agentes da autoridade policial, O Delegado de Polícia. Não vejo motivo algum para tanta chiadeira.

Investigação é função de Polícia Judiciária, a PM2 não tem COMPETÊNCIA JURÍDICA para realizar investigação, tudo que ela fizer perante a Lei é letra morta. Sua função é investigar desvios de função da Corporação Polícia Militar, assim como a Corregedoria Geral de Polícia investiga desvios da Corporação Polícia Civil.

Agora aqui vai uma crítica a imprensa, vocês poderiam se informar melhor para não publicarem besteiras como "Regras da Sejusp", as regras não são da SEJUSP, são constituicionais.

No mais tanto a Polícia Civil quanto a Polícia Militar tem um papel importante na sociedade e devem ser respeitadas suas atribuições para o bom atendimento ao cidadão.
 
Nabil Jaffal em 23/02/2011 03:19:15
Embora esteja na PM há 22 anos, aplaudo as resoluções da SEJUSP, pois nós que usamos farda ficamos a deriva nas ruas enquanto os apadrinhados do Comando Geral não cortam cabelo, não usam farda e ficam batendo perna o dia todo com combustível do estado em veículos apreendidos.
Prefiro que a investigação volte a ser exclusividade da polícia civil, conforme determina a constituição federal, e 90% do efetivo da PM2 voltem para as ruas, fazer policiamento preventivo e comunitário, atribuições da PM.
 
paulo roberto em 23/02/2011 03:09:10
Nossa que absurdo isto,sera que o sejusp nao pensa na população e sim no ego da policia civiel que esta vendo a evolução da policia militar que esta cada dia mais presente no combate ao crime,os civis deveriam seguir o exemplo e nao ficarem choramingando e folgados em suas cadeiras.
 
marcelo argemon em 23/02/2011 03:08:35
Se a polícia militar fizesse o trabalho dela direito, a polícia civil podia acabar, tão chorando demais, vão trabalhar!!!!
 
Antônio Carlos em 23/02/2011 02:59:51
Gostaria aqui de parabenizar a Sejusp pelas resoluções e deixar aqui minha opinião. Cada instituição tem as suas atribuições e elas precisam ser respeitadas. Foi isso que a Sejusp fez diante dos constantes abusos e usurpações de fgunções que estavam ocorrendo. Caso determinado Polícia não esteja desempenhando a sua função de maneira correta existem os órgãos de controle interno e externo para isso. O que não é correto é usurpar a função alheia. Nossa sociedade precisa amadurecer em todos os aspectos e exigir que cada um faça seu trabalho bem feito, não admitir que outro venha fazer.
Parabéns à Sejusp e podem ter certeza que se cada instituição policial fizer a sua parte a segurança como um todo irá melhorar e muito.
 
Roberto Gurgel em 23/02/2011 02:47:13
Parabéns ao Sr. Secretário de Segurança Publica pelas Resoluções Referendadas. Gostaria que o ilustre secretário baixasse outras resoluções proibindo o desvio de funções por parte da gloriosa policia civil, notadamente uma para a OSTENSIVIDADE e outra para Guarda de Presos, bem como uma DETERMINANDO que toda delegacia atenda 24 horas, pois só os humildes sabem quanto é duro registrar uma ocorrência durante o período noturno ou nos finais de semana.
Gloriosos Milicianos (Policiais Militares) a sociedade tem a polícia que merece, não se irritem, pois só os senhores que estão na rua diurtunamente sabem a importância que é recuperar um bens roubado ou furtado, a captura de um homicida, a apreensão de drogas, o livramento de um animal silvestre e o socorro de uma vitima. Cuidem de suas familias, estudem, pratiquem esporte e principalmente procurem estar mais próximo a Deus.
 
luiz duarte em 23/02/2011 02:32:23
o Sr. Ezio José , deve estar enganado pois a pontaria do policia Civil ontem na Afonso `Pena com certeza ele tambem nao estava preparado para abordar os meliantes e tambem de atirar em vias publicas , ele sim poderia fazer o acompanhamento tatico e na hora precisa aborda-lo e nao fazer o que fez , colocando em risco terceiros, infellizmente ele nao teve uma boa pontaria eu tambem nao tinha o primario como ele mencionou no seu depoimento .
 
João Vieira da silva em 23/02/2011 02:29:05
Serviço de envestigação é da policia judiciária......a pm está se fazendo....porque acha que está ficando inferior à policia civil...cada um no seu quadrado...cada um tem sua função....
pm2 ... nunca vi isso.....no máximo pm2 deva ser da corregedoria, para investigar pms..... to falndo querem ser mais autoridades do que são
Valeu JACINE...
 
Gilmar candido em 23/02/2011 02:26:32
Considero que as referidas portarias vieram para pacificar as ações de cada ente policial. Frisa-se que nada muda em relação ao flagrante, a briga toda gira em torno do tempo da prisão a apresentação do preso na Delegacia, onde um cidadão detido em flagrante no período da manhã era apresentado na Delegacia pertinente no período da tarde, uma aberração que não poderia continuar, ressalta-se que o tempo de espera de uma guarnição na Delegacia até a elaboração do flagrante vai ser o mesmo, não muda nada, já que os procedimentos regulamentados em lei continuam o mesmo. O que muda é que a PM não terá mais tempo de investigar e diligenciar nas prisões daqui para frente, algo que fere os preceitos constitucionais referentes a sua atribuição. Não adianta reclamar, ou se muda a constituição ou se ACEITA as regras já estabelecidas na carta magna de 1988. Quanto as investigações perpetradas pela PM2, é lógico que continuarão, mas como deveria ser desde o início, ou seja os referentes a crimes militares, é uma anomalia que um orgão de inteligência militar investigue delitos praticados por civis, uma verdadeira aberração corrigida a tempo.
 
João Jorge em 23/02/2011 02:25:51
Essas resoluções são avanços importantes para a Justiça e o respeito aos Direitos Humanos. Parabéns ao Secretário Jacini. Quem quiser investigar, que faça concurso para o cargo de Investigador. A função da Polícia Militar é a PREVENÇÃO. Chega de ilegalidades e abusos! Falta agora construir presídios, para tirar os presos das delegacias.
 
Gilberto Ramos em 23/02/2011 02:22:29
E o Caso Motel? Ninguém mais quer investigar?
 
patrícia Carvalho em 23/02/2011 02:14:27
Concordo com o coronel pm Godoy..'A HORA É DE UNIR AS POLICIAS TANTO ESTADUAIS E QUANTO AS FEDERAIS E PRINCIPALMENTE OS SALARIOS DAS ESTADUAIS QUE DEVEM SER IGUAIS AS FEDERAIS'..O secretario Jacine e delegado da policia federal.não enetnde nada de crimes estaduais e comuns so de trafico internacional e contrabando..assim sndo a populaçao é que perde mesmo..mas ta na hora da população que paga a policia ir para as ruas e protestar pedindo respeito aos policiais e a simesmo...para que a seguramça publica de MS seja realmente seria
 
Arlindo Dalcio em 23/02/2011 01:52:57
É os bandidos agradecem, viva a burocrácia rsrsrrsrsr
 
Alex Miguel em 23/02/2011 01:52:22
É lamentável que estas contestações. Primeiro deveriam observar as Leis e Estatutos que regulamentam e disciplinam os trabalhos de cada Polícia. Depois, adequá-los ao meios disponíveis observando que em virtude de infraestruturas e outras adversidades temos que quebrar algumas regras, desde que não contrariem as determinações disciplinares.
Tudo isto que vem acontecendo é culpa da Polícia Civil que passou a usar fardas peculiares e diversificadas abrindo espaço para a Polícia Militar fazer o contrário.
Temos que ter em mente que uma Polícia é repressiva e outra é preventiva e isto está bem embasado legalmente.
Para completar, se alguém ler um boletim de ocorrência elaborado por um policial de rua irá achar que é piada. E veja bem que o nível de escolaridade exigido hoje para ingressar nessas profissões já não é mais aquele de pré-primário onde bastava ter boa pontaria com qualquer arma.
 
Ezio José em 23/02/2011 01:51:35
Agora eu quero ver como a cidade vai ficar. Se a pm não pode investigar, se a pm2 também não pode.....coitado do povo que precisa da policia na rua, porque a policia civil só fica dentro de escritorio......kkkkkkk
 
ana claudia amorim em 23/02/2011 01:31:46
o sr delegado que soltou o assaltante de onibus não poderia ficar por baixo, ja que o sr secretario é delegado tambem, nessa briguinha de poder quem perde é a sociedade, abra o olho governador.
 
jose carlos em 23/02/2011 01:30:22
Vejamos o que dispõe a CF/88: Os paragrafos 4º e 5º do art. 144 da CF/88: Art. 144, A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem públic e da incolumidade das pessoas e do patrimonio, através dos seguintes órgãos:
4º Às policias civis, dirigidas por delegados de polícia de carreira, incumbem, ressalvada a competência da União, as funções de policia judiciária e a apuração de infrações penais, exceto as militares;
5º Às policias militares cabem a policia ostensiva e a preservação da ordem pública, portanto consoante dispositivos acima mencionados, não restam dúvidas que a atividade investigativa cabe somente à Policia Civil, e que a incumbência da Polícia Militar é a atividade ostensiva e a preservação da ordem pública;
Assim, mesmo delegados de Polícia que são conhecedores da lei, investido na função através de concursos públicos, com exigência de formação em Direito, por vezes afrontam o principio da dignidade humana, imaginem quem não tem conhecimento especifico em graduação em Direito, como é o caso da instuição militar, para atuar na investigação do cidadão, Sendo assim, não há dúvida que a função investigativa é da Policia Civil, e que qualquer mudança depende de alteração na CF
 
Antonio Mario Oliveira em 23/02/2011 01:17:00
Secretaria de Justiça chegou ao cúmulo do absurdo com essa resolução.
Concursos para ter mais delegados nem sinal, né?
E tem gente que aplaude os políticos gestores destes órgãos por puro cupinchismo político....
 
Antônio Marcos Alencar em 23/02/2011 01:04:40
Isso é que dá ter secretátrio de segurança pública um policial que nunca saiu pelas ruas para enfrentar de frente a criminalidade pois nao sabe as dificuldades que os policiais de rua encontram em seu caminho, fora a sociedade que vai ficar mais insegura com vaturas paradas em delegacias, parabéns a sejusp e sua política em seguranca pública, populaçao agradece por essa barbaridade.
 
felipe bueno em 23/02/2011 01:01:14
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions