A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/03/2013 06:38

Reunião na governadoria debate ações do Gabinete de Gestão da Fronteira

Francisco Júnior
Gabinete atua em municípios do Estado que fazem fronteira com outros países. (Foto: Divulgação)Gabinete atua em municípios do Estado que fazem fronteira com outros países. (Foto: Divulgação)

As ações do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira serão debatidas em uma reunião na tarde desta quinta-feira (7) na sede da governadoria, no Parque dos Poderes, em Campo Grande.

O encontro marcado para às 14 horas reunirá integrantes dos quatro pólos do colegiado instituídos estrategicamente nos municípios de Corumbá, Ponta Porã, Naviraí e Jardim.

De acordo com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini, este será um encontro para a consolidação das ações de MS no âmbito da Enafron (Estratégia Nacional de Segurança Pública). "E por essa relevância, também foram convidados para a participar prefeitos, presidentes de Câmaras e vereadores destes municípios", informa Jacini.

Para o secretário, as ações realizadas no ano passado consolidaram a atuação do Gabinete na fronteira. “Durante o ano de 2012 realizamos oito operações policiais coordenadas, que apresentaram resultados significativos, demonstrando que o Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira é uma ferramenta essencial no combate aos crimes transfronteiriços”, ressalta Jacini.

O secretário Executivo do GGI-FRON, coronel Valter Godoy Rojas, explica que esta será a primeira reunião de gestão realizada após a Institucionalização dos quatro polos, sendo que a última aconteceu em Jardim, no mês de novembro de 2012. “Nosso objetivo é fazer uma avaliação das ações deflagradas no ano passado e traçar novas metas de enfrentamento dos crimes na região fronteiriça”, comenta Godoy.

Hoje, o trabalho do GGIFRON é efetivo, planejado e baseado na inteligência policial, garante Godoy. “As forças armadas, a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, a Receita Federal, os organismos estaduais de segurança pública, com o Poder Judiciário e Ministério Público, trabalham lado a lado neste enfrentamento”, conclui.

O objetivo do gabinete é intensificar as ações epolíticas de enfrentamento aos crimes na faixa de fronteira, fortalecendo a integração entre o Brasil e os países vizinhos. Em Corumbá, o reforço na segurança atingirá toda a área de fronteira com a Bolívia. Em Ponta Porã, o foco é a fronteira com o Paraguai.

Uma das principais competências do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira é promover a integração entre os órgãos da justiça criminal e defesa social no combate ao crime organizado e ao tráfico ilícito de entorpecentes. São considerados membros natos do GGI Aliança representantes dos seguintes órgãos: Batalhão da Polícia Militar, Delegacia Regional da Polícia Civil, Grupamento do Corpo de Bombeiros Militar, Departamento de Operações de Fronteira, representante da Superintendência de Assistência Socioeducativa e representantes da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário e da Coordenadoria Geral de Perícia. Os demais órgãos poderão atuar no colegiado, como convidados.

A proposta dos gabinetes é melhorar a articulação entre polícias Civil e Militar, bombeiros, guarda municipal, Polícia Federal e Rodoviária Federal, além de outras instituições de segurança do Estado. Essa integração permite aperfeiçoar a gestão da segurança pública e responder com mais rapidez às necessidades da área.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions