A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/09/2009 08:50

Risco de confronto com índios preocupa produtores

Redação

Produtores rurais de Rio Brilhante estão preocupados com o risco de confronto com os índios guaranis-kaiowá despejados sexta-feira da fazenda Santo Antonio de Nova Esperança e instalados em acampamento às margens da BR-163.

Donos da fazenda desocupada e proprietários de fazendas vizinhas se uniram e contrataram seguranças privados da empresa Gaspem para vigiar as áreas e evitar novas invasões. Os seguranças começaram a trabalhar no fim de semana e passaram mais uma noite vigiando as propriedades, segundo os fazendeiros.

"O produtor não está mais do que fazendo valer o seu direito, aliás, o direito de propriedade", afirmou presidente do Sindicato Rural de Rio Brilhante, Leonardo Mendonça Thomaz. Segundo ele, a permanência dos índios na beira da estrada é mais um motivo para preocupação. "Entendemos que eles deveriam ir para Douradina, pois é lá que eles moram, que têm residência", afirmou.

O advogado Mário Cerveira, um dos proprietários da fazenda Santo Antonio de Nova Esperança, disse ontem que a Funai descumpre a decisão da Justiça Federal, que determinou a realocação dos índios em outro local, ou remoção para a aldeia de Douradina. Segundo ele, os índios estão correndo risco morando em barracos na beira da estrada, onde o fluxo de veículos pesados é intenso.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions