A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

14/02/2010 21:08

Rodoviária é nova, mas sem hotel para quem chega de fora

Redação

O Terminal Rodoviário Senador Antonio Mendes Canale, a nova rodoviária de Campo Grande, localizada na avenida Gury Marques, têm capacidade para 2 mil chegadas e partidas por dia, porém, ainda não há hotéis na região, o único fica a cerca de 200 metros e tem 54 apartamentos. Somente na semana passada, quase 13 mil passageiros desembarcaram na rodoviária.

A razão para a falta de hotéis na região, de acordo com o secretário de desenvolvimento econômico e vice-prefeito de Campo Grande, Edil Albuquerque (PMDB), seria a indefinição sobre a nova rodoviária, "em 15 anos, quantas vezes mudou o projeto para uma nova rodoviária? Várias vezes", comentou. Isto teria afastado o interesse de empresários em investir na região.

Edil disse também que, no momento, não há nenhum grupo interessado em construir hotéis na região, mesmo com a linha de crédito especial oferecida pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para o aumento da rede hoteleira em função da Copa do Mundo 2014. "Os empresários fazem pesquisas de mercado, para saber a demanda do local e ainda estudam o mercado na nova rodoviária", explica.

Os dois hotéis mais próximos à nova rodoviária dizem que a demanda aumentou desde a inauguração. No Paris Hotel, a 200 metros da nova rodoviária, há cerca de 2 a 3 hóspedes novos todos os dias, mas com estadias curtas. O outro mais próximo é o Hotel Real, que fica em frente ao estádio Morenão. O Turis Hotel, a 3 quilômetros de distância, teve um "aumento considerável", de acordo com a gerência, que não quis revelar o número exato.

Uma razão para a falta de interesse da rede hoteleira na região, de acordo com Edil, pode ser à distância do centro. "Antes, a rodoviária era na região central, perto do comércio, de hospitais".

O secretário lembrou que o Aeroporto Internacional de Campo Grande, por também ser afastado do Centro, não tem hotéis grandes ao redor, sendo o mais próximo no início da avenida Afonso Pena. "No aeroporto é preciso ter hotéis, mas os empresários só querem realizar empreendimentos após o termino da Orla Morena", disse Edil, citando a obra que está sendo feita na região.

Em Campo Grande existem hoje, aproximadamente, cinco mil leitos disponíveis em toda a rede hoteleira. Número insuficiente para acomodar os turistas que são aguardados para o período da Copa em 2014.

De acordo com levantamento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, cerca de 1,6 mil novos leitos estão sendo construídos, mas, nenhum próximo ao novo terminal rodoviário.

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions