A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

24/09/2012 16:23

Rompimento de cabo de fibra ótica em SP tira internet e bancos do ar

Gabriel Neris e Elverson Cardozo
Posto de Pag Fácil lotado, em razão da dificuldade de pagar contas. (Foto: Pedro Peralta)Posto de Pag Fácil lotado, em razão da dificuldade de pagar contas. (Foto: Pedro Peralta)

Os serviços de internet voltaram a apresentar problemas nesta segunda-feira em Mato Grosso do Sul, depois de novo rompimento de cabo de fibra ótica. Os problemas começaram por volta das 14h.

De acordo com a assessoria de imprensa da Embratel, houve rompimento de cabos de fibra ótica entre os municípios de Araçatuba e Penápolis, no interior de São Paulo. Conforme a empresa, o problema afetou parcialmente os serviços de internet em Campo Grande.

A pane também afetou os bancos, o comércio e serviços do Detran (Departamento Estadual de Trânsito. No Banco do Brasil, no começo desta tarde nenhuma operação era possível na agência da Coronel Antonino em Campo Grande. Na agência da 13 com a Afonso Pena, funcionários informaram que os serviços ficaram fora do ar por 40 minutos.

No Detran, os serviços de emplacamento e de transferência estavam foram do ar.

No Bradesco, a informação na agencia da 13 com a Afonso Pena é que os caixas eletrônicos estão funcionando normal, mas a internet fora do ar está impedindo o atendimento administrativo. O prejuízo para os clientes só não está sendo maior porque a agência está fechada por causa da greve.

Nos postos Pag Fácil, o sistema está oscilando o dia todo, segundo funcionários de uma unidade no centro.

Clientes da operadora Net estão sem internet nesta tarde, desde por volta das 14h.

Na semana passada, o rompimento de um cabo de fibra ótica da empresa no Mato Grosso e no Paraná afetou os serviços de voz e de dados em Mato Grosso do Sul, atingindo clientes da operadora Oi. O cabo é da rede da Embratel.

A cozinheira Nilza Brandão Oliveira, de 48 anos, afirmou que foi a agência no Banco do Brasil, no cruzamento da Afonso Pena com 13 de Maio, para efetuar depósito no caixa eletrônico, porém, teve que esperar 40 minutos, tempo que os caixas voltaram a funcionar.

O sistema fora do ar causou transtorno para quem ia até as agências. Os funcionários confirmaram que a internet ficou fora do ar de 40 minutos a uma hora e recomendaram que os clientes procurassem outras agências.

A supervisora administrativa Lidiane dos Santos, 21, da agência do banco Bradesco da avenida Afonso Pena disse que os problemas estão aparecendo desde o período matutino. Segundo ela, a comunicação por telefone esteve prejudicada e agora foi a vez da internet não funcionar.

“Sem internet não afeta tanto o serviço do banco já que os funcionários estão em greve”, comenta. Os caixas eletrônicos do Bradesco funcionam normalmente.

Os serviços de internet afetaram o comércio de Campo Grande. Cliente do banco Bradesco, a pedagoga Tatiana Almada Resende, 36, tentou efetuar uma compra nas Lojas Americanas, mas o cartão de débito e crédito não foi aceito.

Tatiana se deslocou até a agência para saber se o problema era na sua conta.

A pedagoga conseguiu sacar o dinheiro para efetuar a compra. Ela disse que houve o tumulto entre os clientes da loja que tentavam pagar a compra no cartão.

Alex Meado Martins, 27, é auxiliar de gerência do Pag Fácil. Ele conta que a fila está tumultada desde a manhã com a oscilação da internet. Alex diz que está com dificuldade para atender os clientes.

“O sistema leva mais de 30 segundos para cada boleto. As vezes a gente reinicia o computador para tentar efetuar o pagamento”, comenta, lembrando que na semana passada passou pelo mesmo problema.

Na semana passada, o rompimento de um cabo de fibra ótica da empresa no Mato Grosso e no Paraná afetou os serviços de voz e de dados em Mato Grosso do Sul, atingindo clientes da operadora Oi.



O cara vem culpar o FHC por estar sem internet? Graças ao FHC temos acesso à internet, celular e telefonia domiciliar. Antes do FHC, uma linha que custava entre 12 mil e 50 mil reais passou a custar 50 reais. Já viu empresa sem telefone? Quantas pequenas empresas puderam ser abertas? Antes, só quem tinha muito capital.Quantos empregos foram gerados com isso?
 
Aldebaran Monteiro Sales em 25/09/2012 09:43:00
Olha tá dificil viu, greve de banco, caixas eletronicos bixados, greve nos correios , e agora isso sistema do BB fora do ar, pior que a conta sempre fica com a gente , pq se não podemos pagar as contas que venceram no final de semana hoje que é segunda, amanha já pagaremos com a correção desde o dia do vencimento. Agora virou moda a desculpa da tal fibra ótica, é pra acaba mesmo !!!
 
Lizeti Aparecida Zanineli em 24/09/2012 06:34:33
Hahahaha....sempre aparece um petista aqui para culpar pelos problemas do governo incomPTente de hoje quem não governa há 10 anos....Daqui a pouco vão dizer que tudo é culpa do Pedro Álvares Cabral....
 
José Roberto Araújo Filho em 24/09/2012 06:13:24
Olha a Dilma devia é nacionaliuzar a Embratel, retormar para o Estado e depois vender novamente quem sabe!!. Quem se lembra qual o governo vendeu a empresa?? A reposta: FHC !!! Na época até os satélites que serviam a comunicação do exército ficaram nas mãos da iniciativa privada norte americana.
 
Marco Tulio Costa em 24/09/2012 05:31:13
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions