ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  20    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Saúde quer maior procura de homens por vacina da rubéola

Por Redação | 15/08/2008 14:05

A baixa procura de homens pela vacina contra a rubéola está preocupando o Ministério da Saúde, que planeja mudar a estratégia da campanha de imunização para atingir também este público. Dados do ministério indicam que dos quase 18 milhões de vacinados, 7,2 milhões são homens e, por isso, deve ser fortalecida a comunicação com os municípios para mudar o quadro.

Em Mato Grosso do Sul, a busca pela vacina é maior pelas mulheres, mas no quadro geral, a procura é equilibrada. Elas, porém, devem atingir a meta mais cedo. Conforme dados do Ministério da Saúde, até esta sexta-feira, foram vacinados 134,9 homens, atingindo 34,83% da meta, que é de 387,3 mil. Ainda segundo o ministério, foram vacinadas 172 mil mulheres, ou seja, 43,99% das 391 mil que a campanha pretende atingir.

No total, já foram vacinados 306,9 mil pessoas em postos sul-mato-grossenses desde o dia 9, quando a campanha foi iniciada. O Estado deve vacinar 778,3 mil homens e mulheres e já conseguiu cumprir 39,43% da meta.

Em Campo Grande, a busca dos homens pela imunização contra a rubéola é menor, mas também está equilibrada, segundo informações da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). Até esta sexta-feira, 84 mil pessoas foram vacinadas, sendo 35 mil homens, o que equivale a 41,6% das imunizações.

Campo Grande planeja imunizar 270 mil pessoas até o dia 12 de setembro e já atingiu 31% deste total, informou a Sesau. A procura maior pela vacina é por mulheres de 20 a 29 anos. A campanha, porém, é direcionada a pessoas que estejam entre 20 e 39 anos.

Há uma preocupação do Ministério da Saúde com os homens que, em geral, não são sensíveis às políticas de promoção à saúde. No ano passado, 70% dos casos de rubéola atingiram a população masculina. Segundo o ministério, ao atingir gestantes, a doença pode causar ao feto doenças como surdez, cegueira e retardo mental.

Nos siga no Google Notícias