A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Agosto de 2018

24/03/2011 11:37

Sejusp não tem previsão de quando novo helicóptero poderá ser usado

Marta Ferreira
Helicóptero que pertencia a Juan Carlos Abadia ficou mais de 6 meses parado por falta de seguro. (Foto: Arquivo)Helicóptero que pertencia a Juan Carlos Abadia ficou mais de 6 meses parado por falta de seguro. (Foto: Arquivo)

Embora tenha saído ontem a empresa vencedora da licitação para a compra de um helicóptero pela Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) de Mato Grosso do Sul, por R$ 6,6 milhões, a utilização do aparelho ainda deve demorar.

A licitação ainda precisa ser homologada pelo secretário de Justiça, Wantuir Jacini, e depois disso vem uma fase que pode ser demorada, a contratação de seguro, que é condição obrigatória segundo as regras da Anac (Agência Nacional de Aviação.

Uma nova licitação será feita com esse fim. Além disso, segundo as informações da Sejusp, vai ser licitada também a contratação de serviços de manutenção do aparelho, outra obrigatoriedade.

Processo demorado- A compra do helicóptero foi anunciada em 2009, quando foi firmado convênio entre o Estado e o Governo Federal com este fim. À época,foi informado que seriam liberados até R$ 8 milhões, mas, conforme a Secretaria, como o preço do aparelho foi menor, será liberado o valor da compra, de R$ 6,6 milhões. A contrapartida do Estado será de 1% deste montante.

O dinheiro para o seguro e a manutenção virá dos cofres do Estado.

Este vai ser o segundo helicóptero à disposição da CGPA (Coordenadoria-Geral de Patrulhametno Aéreo) e deverá ser usado em missões da Defesa Civil, entre elas salvamento e resgate, e em ações de segurança.

O outro helicóptero, em poder do Governo de Mato Grosso do Sul desde 2007, é o que foi sequestrado judicialmente do traficante colombiano Juan Carlos Abadia.

O aparelho, embora tenha vindo para Mato Grosso do Sul em outubro de 2007 só pôde ser utilizado mais de seis meses depois justamente por causa da contratação do seguro, que demorou. À época, o valor do contrato com a Mapfre Seguradora ficou em R$ 245 mil.



Vamos aos fatos, a licitação do seguro é sim demorada, porém não se faz necessária a chegada da aeronave para abrir a citada licitação, ou seja, pode-se abrir a licitação agora enquanto a aeronave não é entregue,fato que só deve acontecer em dezembro.
Os técnicos da SEJUSP poderiam ter usado a "sobra"do dinheiro para pagar a manutenção da aeronave por uns 3 anos, já incluindo aí na licitação de compra da aeronave. Agora vamos devolver o dinheiro pra SENASP, afinal aqui tá sobrando...
Quanto ao "Abadia I" por negligencia da SEJUSP(Jacini e Orti) foi pouco ou quase nada usado, fez pouco mais de 10 missões em 3 anos, agora pergunte ao Sr Sec segurança, quanto custa deixar este helicóptero parado??? Custa mais deixar a aeronave parada do que voando...
 
Marcos Martins em 24/03/2011 12:04:03
Olah Marta, o helicóptero do Abadia até ficou seis meses sem uso por falta de seguro, mas está há mais de ano parado por falta de piloto habilitado, manutenção e por conta de uso indevido por parte de pilotos anteriores, só pode sair do chão por ordem expressa e exclusiva do senhor governador.... tá se acabando por falta de uso.
 
avelino neto em 24/03/2011 02:53:22
Último sorteio da Mega-Sena na semana pode pagar até R$ 23 milhões
Neste sábado (18) o último dos três sorteios da semana da “Mega-Sena dos Pais) pode pagar para um ou mais acertadores até R$ 23 milhões. Durante os o...
Gabaritos do Enceja já estão disponíveis no site do Inep
O Ministério da Educação (MEC) divulgou no final da tarde de hoje (17) gabarito oficial do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions