A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

28/01/2010 12:52

Servidores da Justiça podem parar contra jornada de 8h

Redação

Os cerca de 3,5 mil servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul podem entrar em greve por tempo indeterminado contra a implantação da jornada de 8 horas sem aumento proporcional nos vencimentos. A categoria está mobilizada contra o projeto de lei do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), que deverá ser encaminhado na próxima semana à Assembléia Legislativa.

O presidente do TJ/MS, desembargador Elpídio Helvécio Chaves Martins, está cumprindo a resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que determina a adoção do regime de 7 horas sem intervalo ou oito horas com intervalo para almoço.

O Sindijus/MS (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul) exige o aumento de 33% nos vencimentos, já que os trabalhadores terão a jornada elevada em um terço. O pedido de audiência foi feito pelo presidente da entidade, Noestor Jesus Ferreira Leite.

A assessoria do TJ/MS informou que a medida só cumpre a determinação do CNJ. Sobre a implantação da nova jornada, a decisão ainda será discutida pelo Tribunal Pleno.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions