A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

02/08/2016 17:06

Servidores do Detran deixam 77 cidades sem exame de CNH e vistorias

Apenas Campo Grande e Dourados estão com atividades sendo realizadas normalmente

Amanda Bogo
Fachada da sede do Detran em Campo Grande; no interior, exames de CNH e vistorias estão suspensos (Foto: Marcos Ermínio / Arquivo)Fachada da sede do Detran em Campo Grande; no interior, exames de CNH e vistorias estão suspensos (Foto: Marcos Ermínio / Arquivo)

Servidores do Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) que fazem serviços no interior do Estado, como provas práticas para emissão de CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e vistorias veiculares, paralisaram as atividades e pedem o reajuste do valor da diária que recebem para retomar as viagens. Com isto, dos 79 municípios, apenas Campo Grande e Dourados seguem com as atividades.

A decisão de parar foi tomada em assembleia geral feita no dia 9 de julho, sendo enviado o ofício à presidência do Detran no dia 15. O prazo para a adequação no valor e na antecipação do pagamento era até segunda-feira, 1º de agosto. Como não houve manifestação da diretoria do departamento, os servidores decidiram não viajar mais.

De acordo com o presidente do Sindetran (Sindicato dos Servidores do Detran/MS), Jonas Côrrea da Costa, a diária de R$ 70 não é suficiente para arcar com os custos de hospedagem, fazendo com que os servidores paguem do próprio bolso o valor da viagem, que ainda inclui alimentação.

“O valor não contempla as necessidades da categoria. Um hotel ruim custa no mínimo R$ 70 a diária, valor total que recebemos, e sem contar a alimentação. O servidor acaba tendo que completar do próprio bolso. Não tem como ficar sem dormir e alimentação”, disse.

A decisão de não viajar mais ainda se deu pelo não pagamento da diária antecipadamente, fazendo com que o servidor pague as despesas e seja reembolsado apenas quando retorna. “É comum receber a diária depois da viagem”, contou.

Na manhã desta terça-feira (2) foi feita uma reunião entre o Sindetran e o diretor do Detran, onde foi oferecida uma contraproposta de R$ 120. Em assembleia ficou decidido que a categoria busca receber a diária no valor de R$ 250. “A categoria achou que o valor ainda não contempla as necessidades, e os servidores vão continuar trabalhando em seu município de origem. Vamos retomar essa atividade quando chegar no valor ou em algo próximo que, em assembléia, seja aceito”.

A equipe do Campo Grande News contatou o diretor do Detran, Gerson Claro, que informou não poder falar no momento e pediu que a ligação fosse retornada em alguns minutos. Porém, em novo contato após o prazo solicitado, as ligações não foram atendidas. 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions