A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

25/07/2012 13:57

Servidores do Incra distribuem verduras e legumes em protesto

Mariana Lopes

A iniciativa foi para chamar a atenção da população e do poder público para a greve dos servidores, que estão de braços cruzados desde o dia 18 de junho.

Em frente ao Incra, servidores distribuíram verduras e legumes (Foto: Pedro Peralta)Em frente ao Incra, servidores distribuíram verduras e legumes (Foto: Pedro Peralta)

Alface, mandioca, tomate, agrião, entre outras verduras e legumes, foram distribuídos em frente ao prédio do Incra (Instituto Nacional de Reforma Agrária de Colonização) na início da tarde de hoje. Ao todo, foi distribuída uma tonelada de alimento.

A iniciativa foi para chamar a atenção da população e do poder público para a greve dos servidores, que estão de braços cruzados desde o dia 18 de junho.

Segundo o servidor público Humberto José Santos, a reivindicação é de que o salário dos servidores do Incra seja equiparado com outras carreiras congêneres, de órgãos como MAPA (Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento) e Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais).

O servidor ainda pontua a falta de estrutura do órgão e a mão de obra defasada. “O Incra está sucateado”, denuncia Humberto. Segundo o analista Daniel Yamamoto, o último concurso do Incra ocorreu em 2008, quando o Governo abriu 500 vagas, mas só preencheu 100, por determinação do Ministério de Planejamento.

O superintendente do Incra, Celso Cestari, afirma que 30% do efetivo está trabalhando. A preocupação dele, no entanto, é com a demanda de assentados que precisam da liberação do documento emitido pelo Incra para aprovar os assentados a receber financiamento.

“Muitos assentados chegaram nesta fase ao mesmo tempo, e não há mão de obra suficiente para atender a demanda, para liberar o documento que comprove que o assentado está apto a receber o financiamento”, explica Daniel. Mato Grosso do Sul conta com 178 assentados, e um total de 30 mil famílias.

Ainda de acordo com analista, no dia 31 de julho haverá uma reunião com o Ministério do Planejamento que irá apresentar uma proposta de reajusto salarial e mudança na estrutura do órgão. A mobilização conta também com funcionários do MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário).

Os alimentos distribuídos hoje são frutos da agricultura familiar. Os funcionários do Incra fizeram um rateio e compraram de famílias assentadas. A mobilização é nacional e, ao todo, foram distribuídas 30 toneladas de verduras e legumes no Brasil todo. Em Campo Grande foi 1 tonelada.

Quem se deu bem foi a vendedora Maria de Lurdes da Silva, 35 anos, que garantiu a salada do almoço de amanhã. Sobre a manifestação, mesmo sem saber a fundo os motivos, ela aprova. “Pelo menos não estão fazendo bagunça, estão ajudando os outros”, comenta.

Com 65% de servidores parados, greve do Incra não tem previsão de término
Para não ceder à queda de braço, assembleias são realizadas semanalmente em todos os municípios com superintendências, aguardando um posicionamento ...
Ministro do Desenvolvimento Agrário visita sul do Estado em junho
O ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, vai visitar o sul do Estado no próximo mês, durante a entrega de 40 retroescavadeiras do PAC (Pro...
Sem-terra farão passeata amanhã em protesto à paralisação da reforma agrária
Trabalhadores sem terra e de acampamentos de Mato Grosso do Sul fazem passeata nesta terça-feira (2) pelas principais ruas de Campo Grande, a partir ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions