A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

11/07/2009 12:13

Sesau loca vaga de CTI mas famílias ainda sofrem na fila

Redação

Com déficit de pelo menos 30 vagas de CTI (Centro de Terapia Intensiva), a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) garante que tem alugado leitos de hospitais privados. O secretário de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, assegura que a medida já vem sendo adotada, o que foi reforçado durante reunião com o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) e a promotora de Justiça da Cidadania, Sara Francisco Silva. No entanto, na Santa Casa, família de jovem vítima de acidente espera uma vaga desde ontem, sem previsão de quando acabará a angústia pelo atendimento.

"Esta situação é um desespero para mim como mãe", resume a dona de casa Nelci Moura do Nascimento, 42 anos. Nelci é mãe de Weverton do Nascimento Icassati, 23 anos, ferido em acidente ocorrido ontem à noite, na Avenida Guaicurus, em Campo Grande.

Ele estava em uma motocicleta e envolveu-se em acidente com um pedestre. Gravemente ferido, o jovem está na emergência da Santa Casa de Campo Grande.

Sem receber informação de um médico, a única notícia repassada pela recepcionista do Pronto-Socorro em nada anima a família: "disse (a funcionária) que ele está na emergência, em coma, respira por aparelho, precisa ir para o CTI e não tem vaga", lamenta a dona de casa.

Um fator aumenta a angústia dos familiares. Segundo Nelci, não há previsão para liberação de leito.

De acordo com o secretário de Saúde, sempre que é preciso a Sesau recorre a hospitais da rede privada. Mas ele admite que nesta semana apenas um paciente do SUS recebeu atendimento em unidade particular, por ser considerado um caso mais grave.

"Sempre é feito conforme a necessidade", garante Mandetta. O secretário revela que existem em Campo Grande 100 leitos e, para atender à demanda, a Capital deveria ter 130.

Para ele, só a entrega de 15 leitos de CTI adulto, outros dez na unidade coronariana e a reforma no PS da Santa Casa poderão colocar fim ao problema. Em dois anos, ele prevê que os 15 da CTI Adulto estejam liberados.

Já as vagas da unidade coronariana e do PS podem ser ativados no fim do mês porque estão em licitação.

Ele volta a pontuar que pacientes do interior "incham" Campo Grande, a exemplo, os que vêm de Dourados, município distante 230 quilômetros da Capital.

Sugestões - A promotora da Cidadania propôs ainda ao prefeito uma série de medidas para evitar a formação de filas, como a instalação imediata nos hospitais de Núcleos de Acompanhamento Diário de Internações e Permanência de Pacientes, investimento na atenção básica com facilitação e rapidez de consultas e exames, para que doenças em fase inicial não progridam.

Segundo o MPE (Ministério Público Estadual), Sara pediu também o acompanhamento efetivo do pré-natal, com ênfase na gestação de risco para eliminar a necessidade futura de utilização de leitos de UTI adulto e neonatal.

Na próxima quinta-feira, dia 16, o prefeito vai apresentar resposta às propostas feitas pela promotora.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions