A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/10/2013 17:45

Sindicato denuncia que 21 delegacias sofrem com sucateamento em MS

Graziela Rezende

Assim como na 1ª Delegacia de Ponta Porã, a 323 quilômetros da Capital, onde 11 presos foram resgatados por bandidos armados na noite de domingo (20), outras 20 unidades da Polícia Civil em Mato Grosso do Sul estão sucateadas, custodiando presos acima da sua capacidade e sem segurança alguma. A denúncia é do presidente do Sinpol/MS (Sindicato da Polícia Civil), Alexandre Barbosa.

“Nós constatamos que lá está acontecendo o que já ocorre em todas as delegacias de fronteira no Estado. Na 1ª D.P., onde cabiam oito detentos na cela, havia 40. Com a ação dos bandidos, 11 fugiram e 29 ficaram no local. Os policiais trabalham com o sistema de segurança precário e com falta de efetivo”, afirma Barbosa.

O “caos”, conforme Barbosa, é alvo de reclamações do Sinpol/MS há pelo menos quatro anos. “Nós já estávamos anunciando essas possíveis fugas e foi justamente o que ocorreu em Miranda no ano passado e agora em Ponta Porã. Se uma providência não for tomada, é bem possível que as fugas continuem”, alerta o presidente.

Nesta terça-feira (22), em caráter de urgência, o presidente diz que encaminhará um ofício a diretoria da Polícia Civil, pedindo o não funcionamento das delegacias no período noturno. A exceção só é válida em situações de flagrante, quando a Polícia Militar chega com uma ocorrência.

“Em alguns municípios do interior, não contamos com as Depac´s (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), por isso elas funcionam 24h. E a sugestão é que as delegacias não façam ocorrências de extravio e furto, durante a noite, por exemplo. É algo que pode ser feito no outro dia, quando o efetivo é maior e o servidor não corre riscos”

Sobre a fuga e a situação da cela em Ponta Porã, o titular da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública), Wantuir Jacini, diz que “aguarda o recebimento das diligências realizadas pela Polícia para se posicionar sobre a questão”. Ontem, dois delegados da Capital foram enviados para colaborar nas investigações.

Invasão - Os bandidos renderam duas policiais, que tiveram os seus pertences roubados e ficaram presas na cela. Diante da ameaça de morte, as chaves das celas foram entregues. Eles abriram uma das celas e resgataram 11 detentos. Além das mulheres, duas pessoas que foram até a delegacia registrar um boletim de ocorrência acabaram rendidas.

Na ação, os detentos liberados foram: Afonso Silvestrim Maciel, 40 anos, Danilo Vinícius Marques Ferreira, 22 anos, Antônio Dutra, 26 anos, Rodrigo Francisco Galeano Martins, 21 anos, Wantuil Nepomuceno, 55 anos, Douglas Rafael Almeida da Silva, 22 anos, Mariano Portilho Machado, 30 anos, Agustin Guanez Ocampos, 45 anos, Anderson Daniel Dutra, 27 anos, Márcio Ortega da Rosa, 18 anos e Paulo Cezar Barbosa dos Santos, 19 anos.

As investigações levantaram a hipótese de que eles pretendiam resgatar um suposto membro do PCC (Primeiro Comando da Capital), mas erraram de unidade. Silvio Delli Colli de Freitas, 29 anos, estava preso na 2ª Delegacia de Polícia da cidade.

Câmara Federal regulamenta carreira dos agentes comunitários de saúde
Com a presença de agentes comunitários nas galerias da Câmara, os deputados federais concluíram hoje (12) a votação do projeto de lei que regulamenta...
Anvisa libera serviço de vacinação em farmácias de todo o país
Farmácias e drogarias de todo o país vão poder oferecer o serviço de vacinação a clientes. A possibilidade foi garantida em resolução aprovada hoje (...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions