A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

30/08/2013 16:08

Taxistas culpam Agetran pela falta de punição aos “briguentos” do Aeroporto

Graziela Rezende

A saída do Aeroporto Internacional de Campo Grande, conforme taxistas, já foi palco de três discussões que acabaram em agressão física este ano. A última ocorreu no sábado (24), quando um dos profissionais ficou com o nariz quebrado ao disputar passageiros. Desde então, os motoristas culpam a Agetran (Agência Estadual de Trânsito) pela falta de punições aos “briguentos” do local.

“Em todos os desentendimentos este ano a fiscalização da Agetran estava lá e não fez nada. Eles tem o direito de punir o taxista agressor com suspensão e até pedir a cassação da licença para dirigir, porém três brigas ocorreram lá e nada aconteceu”, disse um taxista que atua na região central da Capital.

O colega, com 30 anos de profissão, disse que inúmeras vezes levou clientes ao aeroporto, sendo que na volta foi chamado por outros usuários. “Se não tem profissionais naquele horário ou se estamos passando e uma pessoa nos chama, é nossa obrigação atender, inclusive podemos também ser punidos se negarmos o atendimento. Agora, quando a gente faz isso apanha? É um absurdo”, comenta indignado o taxista de 57 anos.

Ao Campo Grande News, o presidente da Assotaxi (Associação dos Taxistas Auxiliares), José Carlos Áquila, disse que há um mês ocorreu a mesma situação e que a falta de atitude da Agetran pode acabar em situações mais graves, como a morte de profissionais. Ao todo, são 38 taxistas que atuam no Aeroporto.

Em defesa dos profissionais que trabalham no terminal, Duair Vargas da Rosa, de 58 anos, diz que os taxistas de outros pontos da cidade vão até o aeroporto buscar passageiro. "Eles ficam parados aqui em fila chamando os passageiros, nos ofendendo em nosso local de serviço. Fazemos duas corridas de manhã, duas à tarde e três à noite. Não temos mercado para fazer mais pontos", conta.

Questionada, a assessoria de comunicação da Prefeitura diz que a fiscalização por parte da Agetran é diária e que brigas não são comuns no local. De Janeiro a Agosto, apenas dois desentendimentos foram registrados no local, de acordo com o órgão, sendo que o último taxista agressor será punido com a suspensão de 15 dias.



Infelizmente eles estão reclamando da falta de profissionalismo,mas o que acontece quando esses mesmos profissionais do aeroporto de campo grande não respeitam os outros usuários da duque de caxias,mas parecem corrida de formula 1 e a agetran ou ciptran não fazem nada contra esses abusos.Eles são mal educados,parece que a pista são somente deles e quando tem alguem na faixa deles ai a coisa fica horrivel.Outro dia eu presenciei um desses mal profissional que exigindo passgem de todo jeito de uma senhora e logo que passou jogou o carro em cima da mesma sendo que ela iria virar para o jardim imá.Fiquei muito revoltado com essa atitude desse sujeito ou melhor desse louco.Gostaria que alguma autoridade tomassem atenção quanto ao abuso que são cometidos por esses que se dizem profissionais.

 
EVANGELISTA LAURINDO FERREIRA em 30/08/2013 17:32:33
Como as brigas não são constantes? Quase todos os dias tem briga, se não é passageiro com passageiro, devido o famoso "fura-fila" são entre os taxixtas.
Os "amarelinhos" o que fazem? O que sempre fazem no transito da capital, NADA.
É de conhecimento de todos que quase todas as cias aereas chegam no mesmo horário a tarde e a noite, já não era pra alguém ter resolvido isso? Já que NÃO existe ônibus que vai para o centro.
Poeque não se cria uma linha que liga o aeroporto à rodoviária? É uma das únicas cidades do país que é impossível sair do aeroporto sem ser de taxi ou veículo próprio.
Acho que aqui ainda pensam que aeroporto ainda é usado por RICOS.
 
Pedro Alcantara Machado em 30/08/2013 17:01:18
O lamentável é que esta "reserva de mercado" só prejudica os passageiros, pois ao chegar de viagem temos que entrar na fila, aguardar o retorno do taxista, corrida esta aliás feitas em altíssima velocidade, pois já flagrei taxistas a mais de 150 km na Duque de Caixas,....

resumo da ópera, quando taxistas começarem a se matar no aeroporto, ou quando morrer alguém em um acidente na Av Duque de Caxias... aí rola aquela comoção, fala o prefeito, fala o governador, os vereadores.. enfim.... Fala todo mundo e ninguém resolve nada.
 
Nelson Junior em 30/08/2013 16:56:31
E quanto às irregularidades cometidas pelos taxistas na Av. Duque de Caxias ? Excesso de velocidade (geralmente acima de 80 km/h), mudança de faixa sem respeitar quem está na faixa da esquerda (saindao da faixa exclusiva para usar as demais faixas da avenida), avançar sinais fechados, falar ao celular durante a condução do veículo ?
Basta ficar dez ou quinze minutos na Av. Duque de caxias nos horários de chegada de vôos para presenciar isso... A Agetran desconhece esse fato ou simplesmente não tem interesse em fiscalizar ?
 
claudio fernandes em 30/08/2013 16:55:56
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions