A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/01/2010 15:40

TJ investiga servidor acusado de desviar R$ 600 mil

Redação

O TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) instaurou Comissão Processante de Procedimento Administrativo contra o servidor Alex Armo Teixeira, acusado de ter desviado R$ 600 mil do Poder Judiciário.

Na edição de segunda-feira do Diário Oficial da Justiça, a comissão publicou o edital notificando o funcionário, que será interrogado sobre a acusação de peculato no dia 22 deste mês, às 14h30, no plenário do Tribunal Pleno, no Parque dos Poderes.

Se ele não comparecer, já que não foi notificado pessoalmente da abertura da sindicância, Teixeira poderá ser julgado a revelia e corre o risco de perder o cargo público.

Em outubro do ano passado, ele foi alvo de uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado). Teixeira é acusado, junto com outros três familiares, de desviar R$ 600 mil do Tribunal de Justiça em sete anos, entre 2000 e 2007.

Ele usou nomes dos pais e até de um juiz morto para pagar pelos trabalhos de supostos juízes leigos. O caso foi denunciado pelo próprio Tribunal de Justiça, que descobriu a irregularidade e acionou a polícia.

A investigação resultou no sequestro de sete veículos e de cinco imóveis pertencentes ao grupo liderado por Alex Armoa Teixeira, que teve as contas bancárias bloqueadas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions