A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/03/2011 14:29

Amanhã, trabalhadores de escolas estaduais e municipais 'param' atividades

Paula Vitorino

Nesta quarta-feira (16), as escolas estaduais e municipais de Mato Grosso do Sul irão paralisar suas atividades como protesto as reivindicações da categoria. A paralisação foi decidida em assembléia realizada no dia 8 de fevereiro na Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação da Mato Grosso do Sul).

A categoria decidiu não realizar greve, mas paralisações mensais. A data da primeira paralisação é no dia em que a lei n°11.738/2008, que institui o piso nacional para a categoria, completa três anos.

Entre as principais reivindicações dos trabalhadores da Educação, está o reajuste salarial, que no ano passado foi proposto índice de 6%.

Os professores querem chegar em 2013 recebendo o piso nacional e trabalhando 20 horas. Atualmente eles ganham, em média, R$ 1.750,00 numa escala de 40 horas.

A FETEMS também luta por melhores condições de trabalho, Plano de Cargos e Carreiras, redução da carga horária, fim da superlotação nas salas de aula, concurso público imediato e o cumprimento das metas estabelecidas na Conferência Nacional de Educação (CONAE/2010).

Ainda amanhã, às 14 horas, a Fetems realiza Audiência Pública na Assembleia Legislativa para debater a valorização da educação.

A próxima mobilização dos trabalhadores da educação já está agendada e deve acontecer no mês de abril. Ela será conduzida pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) na Semana em Defesa da Escola Pública.



Maria Nely, quando me refiro à não sofro mais, é porque não sou mais professor.
Aluno eu serei sempre, porque sempre estou procurando a aprender mais. Independente de estar noutro banco de um curso superior ou não.
Quando decidi a fazer licenciatura a 9 anos atrás, eu levava comigo o exemplo dos meus professores que tive.
Comprometidos em ensinar numa época que não havia internet pra fazer pesquisa.
Que eu tinha que sair do Novos Estados pra fazer pesquisa na Biblioteca Dom Bosco.
O que se vê hoje?
Alunos sem respeito, professores desqualificados (muitos porque estão desmotivados) e que acham que a pós, o mestrado vai resolver seus problemas.
Por favor, pergunte aos professores das Universidades, aqueles que você tinha quando cursou se hoje eles estão satisfeitos com os alunos que têm?
Mesmo ganhando bem nos parâmetros da profissão, garanto que algum soltará a pérola que antes era melhor.
Não é culpa deles, e sim, porque a facilitação de acesso aos cursos superiores não trouxe somente quem merecesse, mas trouxe também aqueles que banalizaram o ensino superior.
E no mais, não é só a educação, mas todas as áreas... quando há insatisfação com a remuneração, o dito ganha-pão, não há como ser comprometido com a causa profissional. Mesmo os professores, uma classe que sempre foi massacrada financeiramente pela sociedade. As vezes, eu acho que é cultural do país não tratar bem quem cuida da educação e segurança do país.
Por fim, peço desculpas se há erros de escrita, pois minha área era exatas.
 
Antônio Marcos Alencar em 16/03/2011 09:18:49
Impressionante como todos gostam de dar palpite na educação como em jogo de futebol. Até li um absurdo, (ABSURDO!!!!) dizendo que prefeitura paga o piso. Onde isso meu Deus?!? Novecentos e alguma coisa de salário Base é o piso nacional?!?
Gente pelo amor de Deus, estamos falando de salário base o salário real do professor.
Bom, sendo assim a solução para a educação é deixar na mão dos esconomistas eles sim entendem sobre educação, ou melhor por que não deixar nas mãos dos pais que não dão conta nem de ensinar aos seus filhos que não se deve faltar com respeito a outro ser humano. Está aí a solução! Eureka!!!
 
Carlos Augusto Furtado em 16/03/2011 08:32:22
Educadores + Salário abaixo do piso nacional + 40 horas semanais = Insatisfação no trabalho.
 
Melquesedeque Soares de Oliveira em 16/03/2011 07:58:09
Sou totalmente favorável aos professores. Professores, policiais, devem ser valorizados, pois cuidam dos maiores valores de um sociedade séria. Qualquer desmotivação nessas áreas é causada pelos políticos que estão aí há anos só sugando da população.
Professores e policiais motivados, estáveis, concursados...
Parabéns FETEMS
ACP pelega!
 
leonardo taffic em 16/03/2011 07:38:58
Nada mais justo que os professores reinvindicarem melhores salários, mas deve-se ter uma análise geral sobre as condições do Executivo para pagamento dos salários. Deve-se analisar quanto o executivo paga com os salários e demais encargos sobre a folha de pagamento com a categoria e de onde sairiam os recursos para atender uma reestruturação salarial dos professores. Não existe mágica. Mais recursos ou vem com aumento de impostos, ou diminuição de despesas em outras áreas, mas será que a população estaria disposta a pagar mais impostos, ou será que o Executivo teria condições de cortar despesas em outra área? Se os educadores dizem que lutam pela qualidade do ensino porque então essa paralização e prejuízo para os alunos?
 
Josue Kazuo Nishimura em 15/03/2011 11:39:16
Amanhã é só o começo... Nós professores não queremos só um salário melhor, e sim melhores condições de trabalho. Salas super lotadas é sinal de uma eduacação de qualidade? Por isso que esse país realmete não vai para frente, pois pessoas que não conseguem entender que a educação é a base de um país melhor e com pessoas mais inteligentes, só criticam quando uma classe trabalhadora se une para lutar. Não é uma simples paralisação, ou pq não queremos trabalhar, é uma luta para uma EDUCAÇÃO MELHOR E MAIS JUSTA TANTO PARA OS PROFESSORES E ALUNOS.. Obrigado
 
Jean Sousa em 15/03/2011 10:38:46
COM CERTEZA, NÓS PROFESSORES PRECISAMOS DESSA PARALISAÇÃO, AGUENTAR ESSES ADOLESCENTES E CRIANÇAS MAL EDUCADOS NÃO HÁ DINHEIRO QUE PAGUR. NA MAIORIA DAS VEZES, NEM OS PAIS DÃO CONTA DA FALTA DE EDUCAÇÃO DOS PRÓPRIOS FILHOS E OS PROFESSORES AO INVÉS DE ENSINAR TEM QUE DAR CONTA TAMBÉM DA EDUCAÇÃO MORAL QUE OS PAIS NÃO ENSINAM. NÓS PROFESSORES DEVERÍAMOS RECEBER MUITO MAIS DO QUE RECEBEMOS, TRABALHAMOS EM CASA, NOS FERIADOS, FINAIS DE SEMANA, CORRIGIMOS PROVAS, PLANEJAMOS ATIVIDADES E AINDA AGUENTAMOS OS ALUNOS QUE VÃO PARA A ESCOLA SOMENTE PARA ATRAPALHAR AS AULAS E DEBOCHAR DOS COLEGAS E PROFESSORES. NOTA DEZ PARA OS PROFESSORES QUE CADA VEZ MAIS MERECEM SER VALORIZADOS.
 
LUZINETE VILAS BOAS em 15/03/2011 09:53:41
gostaria de saber se a greve irá aingir as creches.......
 
gilmar borges em 15/03/2011 09:03:10
Antônio Marcos, parabéns! Sorte sua que você não sofre mais. Não sei onde você está, não interessa. Onde estiver, lhe garanto uma coisa, você precisou de bancos escolares para estar ali. Hoje ser professor é fácil, mas ser um educador é difícil pois exige compromisso e competência .
 
Maria Nely Urbieta Bernal em 15/03/2011 09:02:24
Acho que, pra esse Brasil melhorar, só uma nova ditadura, pra vê se esse povo acorda pro mundo!
 
Gabriel Santos em 15/03/2011 08:37:09
Caros colegas que muito claramente deixaram seus comentarios aqui, gostaria de esclarecer uma coisa para alguns que parecem ignorar este fato.Além de sermos a categoria que ensinou o médico, o juiz, o delegado, o deputado(nem todos),o governador, o senador e todos os profissionais que tão bem remunerados são, somos também o responsaveis por aguentar o resultado do que não deu certo na comunidade( familias desestruturadas), com filhos totalmente sem limites e sem a base da educação, não somos mais professores apenas, somos tambem, psicólogos, medicos, pais, mães e tudo que o adolescente de hoje precisa.Um outro fato que todos deveriam saber é que somos a unica categoria que quando PARALIZAMOS, temos que REPOR este dia,então que fique bem claro, não estamos prejudicando nenhum aluno, até mesmo porque eles tem garantidos em lei 200 dias de letivos de aula e estes são rigorosamente cumpridos.Então caros colegas, ao invés de criticar-nos deveriam sim, juntar-se a nós professores para conseguirmos melhorias para todos, pois somente através da educação ainda poderemos fazer algo por este nosso pais.
PROFESSOR TAMBÉM É SER HUMANO COMO TODOS VOCÊS...
 
Marcos Araujo em 15/03/2011 08:16:03
A ESCOLA É UM LUGAR ONDE O CIDADÃO ADQUIRE EDUCAÇÃO DE CONHE CIMENTO.A EDUCAÇÃO DE COMPORAMENTO É DERVER DA FAMÍLIA. PORÉM SE ESQUECERAM ÀS FAMÍLIAS DE SUAS RESPONSABILIDEDES. ENQUATO ISSO OS PROFESSORES PERDEM MUITO TEMPO DE SEU TRABALHO PARA DAR EDUCAÇÃO DE COMPORTAMENTO. É LAMENTÁVEL....PROFESSORES MERECEM SER VALORIRAZADOS TANTO QUANTO OUTROS PROFISSIONAIS COM A MESMA QUNTIDADE DE ESTUDO.EX: UM ADVOGADO COMCLUI A FACULDADE PASSA NA PROVA DA OAB, JÁ COLOCA EM SEU CARTÃO DE VISITA "Dr.FULANO...." SENDO QUE ESTA SIGLA É PARA QUEM TEM CONCLUIDO DOUTORADO. DOUTOR EM DIREITO......O MESMO ACONTECE COM MÉDICOS, E OUTROS PROFISSIONAIS DA ÁREA DÁ SAÚDE.....É TÃO VERGONHOSO QUANTO O SALÁRIO DOS PROFESSORES....QUE M SABE SE OS PROFESSORES COLOCASSEM A SIGLA "Dr." TERIA MAIS VALOR....SEM FALAR DAS CAMPANHAS QUE VEM PARA ÀS ESCOLAS FAZER O TRABALHO DE DIVULGAÇÃO. É MUITA POR POUCO SALÁRIO....TENHO QUE RECONHECER. TEM PROFESSORES QUE GANHAM MUITO E FAZEM POUCO.....MAS A EDUCAÇÃO É A BASE PRIMORDIAL DE TODAS AS PROFISSÕES.
 
ilda laidens conci em 15/03/2011 08:08:29
É importante ressaltar que a lei do piso é um norte no tocante à remuneração docente. A lei estabelece um salário (que para o ano de 2011 está fixado pelo MEC em R$ 1187,00, já a CNTE defende o valor de R$ 1597,00) para professores com habilitação em NÍVEL MÉDIO, em INÍCIO DE CARREIRA e com uma jornada de trabalho DE ATÉ 40 horas semanais. No caso da Rede Municipal de Ensino de CG, a prefeitura NÃO paga o piso, e há a necessidade de verificar como será feita a equiparação salarial, haja vista que TODOS os professores da referida rede tem NÍVEL SUPERIOR, e os concursos públicos são para uma jornada de trabalho de 20 horas semanais. Caso o professor tenha interesse em ter uma carga de 40 horas, é preciso fazer outro concurso! Portanto, as reivindicações são MAIS QUE JUSTAS!!! É direito constitucional de cada trabalhador reivindicar melhores salários e condições de trabalho!!! As questões salariais e trabalhistas não serão as únicas responsáveis pela melhoria da qualidade da educação, é sabido que há muito ainda a ser feito, mas com certeza se essas garantias JÁ ESTABELECIDAS EM LEI, forem CUMPRIDAS, com certeza estaremos dando um importante passo rumo a tão sonhada, idealizada e merecida qualidade da educação.
 
Luciana Lopes em 15/03/2011 08:06:19
Querido Rafael, comece a assistir as aulas com mais atenção, para que aprenda a redigir textos e concluir suas ideias. Temos muitos problemas na educação sim. Mas o que as pessoas precisam compreender que esse dia de paralisação nacional não é seimplesmente por melhorias salariais, aumento de carga horária de planejamento, e sim, é um movimento em prol da educação pública, valorização da educação do seu filho que frequenta a escola pública. Será que não podemos ter investimentos na educação? As pessoas criticam os professores, só que muitas vezes os próprios pais não conseguem mais controlar seus filhos, falam aos professores que não sabem mais o que fazer para conseguir serem respeitados pelos filhos; será que podemos começar a enxergar os benefícios que a escola e os professores nos proporcionam?
Quanto ao questionamento da Elciney Paiz Flores: Por favor senhora um professor tem ensino superior, muitos deles pós, mestrado, ou seja tem formação na área, e com todo respeito qual a sua formação?´Não confundam as coisas... será que um enfermeiro recebe como um médico, em um escritório de advocacia todos recebem como o advogado? E no fim do dia você leva provas, trabalhos e planejamento para fazer em casa? Qual o trabalho que você leva para casa?
 
Dadi Oliver em 15/03/2011 07:17:05
Não sou da aréa da educação e sim da segurança, mais estou de acordo, um País que tem sua meta o desenvolvimento tem que começar pela educação, a educação e a base do futuro, temos que começar com a valorização dos funcionario da educação.
 
jacó pereira da silva em 15/03/2011 05:53:22
Educadores + manifestação + reivindicação + salários = alunos nota 0
 
Carlos Magno Miranda em 15/03/2011 04:54:56
Por isso que o ensino no Brasil.. Anda do jeito que tá... e Quem sofre mais é os alunos. pois não são todos que não querem estudar...
 
Luigy Anderson em 15/03/2011 04:52:07
Realmente, a Prefeitura de Campo Grande já paga o piso, mas vale ressaltar que a Diretoria da ACP é "pelega", sempre manipula uma meia dúzia de "professor passa-fome" que aceita qualquer merreca.
 
Helade Dorneles em 15/03/2011 04:48:58
Será que esse Leonardo Dias Batista é um "proficional profeçor?" Se for vou rasgar meu diploma.

 
Beatricy Bento em 15/03/2011 04:44:43
Imagina um secretário escolar que trabalha 40 horas + horas extra e ganha muito menos do que os PROFESSORES - detalhe: somos educadores também ... trabalhadores em educação.
 
Elciney Paiz Flores em 15/03/2011 04:28:11
Que vergonha! a ortografia do povo ta cada vez pior...ta do mesmo tamanho do salario deles.
Precisamos melhorar salarios e ao mesmo tempo melhorar a qualidade da educação, mas isso demanda em muito interesse político e esse é artigo raro em nosso Pais.
 
moema almeida em 15/03/2011 04:25:44
Educadores + manifestações + revindicações + sálarios = Alunos nota 0
 
Carlos Magno Miranda em 15/03/2011 04:24:21
Pois é meus caros colegas, situação delicada. Queremos melhores salários, queremos menor carga horária, queremos políticos menos corruptos, queremos um Brasil mais florido e "lindinho". Eu quero, você quer, todos queremos um país onde a sociedade seja exemplo de cultura e de desenvolvimento. Mas é isso que vemos? Os nossos fracassos sociais, econômicos, políticos, familiares, etc, estão intimamente ligados à nossa baixa cultura. Uma cultura que privilegia os falsos e baixos intelectos e que, de certa forma, ignora e deixa de lado as verdadeiras potencialidades de nosso país. Por que digo isso? Não é somente um dia de paralisação, ou dois ou nenhum que vai melhorar salário de nós professores. O que poderia melhorar sim, ao longo de mais "alguns anos", é a maneira de enxergarmos o que é educação e como fazê-la. Precisamos acreditar que somos melhores de fato e não de brincadeirinha. Precisamos sim valorizar os melhores e auxiliar os não melhores a chegar lá também. Precisamos sair do mundo periférico que nós mesmos vivemos e entender que o mundo cresce vertiginosamente a passos largos e estamos aqui discutindo uma educação meia boca. Investimentos pesados na educação irão sim criar o efeito dominó e nossos salários aumentaríam. Por que ainda não aumentam? por que nosso sistema educacional é fraco como nosso salário, e por enquanto isso é oportuno a muitos, e enquanto isso não se altera, os verdadeiros educadores, os que entenderam o que aqui escrevi, continuarão na áruda luta por uma educação que prima por alunos de excelência e não apenas alunos que fazem de conta e todos nós aproveitamos e entramos na mesma história da ilusão do país tropical de céu azul
 
Julio Cesar Almada Pires em 15/03/2011 04:22:48
Leonardo , profissional escreve se com 'SS' e não com 'C', por isso que professor não é valorizado!!
 
Roberto Portilho em 15/03/2011 04:11:29
Os Professores de MS parecem que vivem num conto de fadas. Sabem que nunca o governo irá aumentar o salário para chegar ao nível nacional, mas continuam fazendo paralisações querendo mostrar que "talvez" melhore...
Sorte que desse mal eu não sofro mais.
 
Antônio Marcos Alencar em 15/03/2011 03:56:00
PARA CHEGAR A UMA SALA DE AULA, UM PROFESSOR PASSA EM TORNO DE 15 ANOS ESTUDANDO, MUITAS VEZES COM JORNADA DUPLA ENQUANTO FAZ CURSO SUPERIOR. DEPOIS DE TANTO ESFORÇO E DEDICAÇÃO RECEBEREM UM SALÁRIO " MEDÍOCRE" PARA ENSINAR E FORMAR TODOS OS PROFISSIONAIS DESTE PAÍS.
AÍ VEM UM TIRIRICA DA VIDA E GANHA R$ 26.000,00 POR MÊS. ISSO É BRASIL, AINDA QUEREM SER UMA GRANDE NAÇÃO COM TAMANHA DISTORÇÃO QUE EXISTE. FALA SÉRIO.
 
Cristiano Pazini em 15/03/2011 03:52:57
COM CERTEZA, NÓS PROFESSORES PRECISAMOS DESSA PARALISAÇÃO, AGUENTAR ESSES ADOLESCENTES E CRIANÇAS MAL EDUCADOS NÃO HÁ DINHEIRO QUE PAGUR. NA MAIORIA DAS VEZES, NEM OS PAIS DÃO CONTA DA FALTA DE EDUCAÇÃO DOS PRÓPRIOS FILHOS E OS PROFESSORES AO INVÉS DE ENSINAR TEM QUE DAR CONTA TAMBÉM DA EDUCAÇÃO MORAL QUE OS PAIS NÃO ENSINAM. NÓS PROFESSORES DEVERÍAMOS RECEBER MUITO MAIS DO QUE RECEBEMOS, TRABALHAMOS EM CASA, NOS FERIADOS, FINAIS DE SEMANA, CORRIGIMOS PROVAS, PLANEJAMOS ATIVIDADES E AINDA AGUENTAMOS OS ALUNOS QUE VÃO PARA A ESCOLA SOMENTE PARA ATRAPALHAR AS AULAS E DEBOCHAR DOS COLEGAS E PROFESSORES. NOTA DEZ PARA OS PROFESSORES QUE CADA VEZ MAIS MERECEM SER VALORIZADOS.
 
FLAVIA MARANHAO em 15/03/2011 03:47:55
Um detalhe: a prefeitura de Campo Grande JÁ PAGA o piso.
 
Guilherme Rocha em 15/03/2011 03:19:54
não valorizam o proficional da educacão em nosso país.isso e uma vergonha.senhores governantes de nosso Brasil acordem.ainda vem um certo deputado estadual falar que com R$ 15,500,00 não da para viver,imagina com salário minino.
 
Leonardo dias batista em 15/03/2011 03:04:18
Pode uma coisa dessas, na minha escola já não há bons professores e relação a educação! E mais um dia sem aula... Ta loco! Isso devia se resolver nas férias de Julho ou fim e começo de ano! Mas agora.
Nota zero em!
 
Rafael Pinheiro em 15/03/2011 02:59:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions