A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/12/2014 20:41

UFMS está entre as 30 melhores universidade do país

Vania Galceran
Universidades particulares aparecem na faixa 3 do ENADE. (Foto: Alcides Neto)Universidades particulares aparecem na faixa 3 do ENADE. (Foto: Alcides Neto)

Aproximadamente 483,5 mil estudantes foram convocados para participar do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2014. O exame, criado em 2004, avalia o rendimento dos estudantes dos cursos de graduação em relação ao conteúdo programático, suas habilidades e competências e é usado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para compor índices que medem a qualidade de cursos e instituições de Ensino Superior.

Nenhuma das Universidades do Mato Grosso do Sul obtiveram nota máxima, em uma escala que vai de 1 a 5, na avaliação feita pelo MEC (Ministério da Educação) que quantifica a qualidade das graduações, além de analisar o corpo docente e a infraestrutura da instituição.

Já o CPC (Conceito Preliminar de Curso) avaliou os cursos da área de saúde, tais como medicina, enfermagem, odontologia e educação-física e a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) obteve nota máxima.  As faixas 5 e 4 fazem parte do grupo de excelência e estão dispensadas de inspeção do MEC, além de estarem liberadas para abrir novas vagas. A faixa 3 é considerada como regular. Já as faixas 2 e 1 são consideradas inadequadas. Quem está nesta última, precisa prestar esclarecimentos ao MEC, além do risco de ser fechada.

Universdidades de Mato Grosso do Sul só aparecem na faixa 4.  Entre as Universidades estão quatro particulares e duas públicas. A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul),atingiu a notas máximas 4 e 5 na avaliação do ENADE. De acordo com o diretor da FAMED (Faculades de Medicina), Ernesto Antônio Figueiró Filho, a UFMS está entre as 30 melhores universidades do país. " A avaliação está dentro do esperado, estamos trabalhando novas metodologias de ensino e pretendemos colcoar a UFMS entre as dez melhores do país", afirma Ernesto. O diretor da FAMED, disse ainda que está realizando reuniões junto ao municípios para colcocar os alunos em residência para trabalhar nos postos de saúde . Para se colocar melhor no ranking, o professor disse ainda que é preciso se adequar as novas diretrizes curriculares de medicina e esse trabalho já vem sendo feito. Ele destacou também que as notas da Universidade Federal estão na mesma faixa que grandes Universidades como USP e PUC.

Com nota 4 estão ainda as faculdades particulares Centro Universitário da Grande Dourados; FCG Facsul; Faculdades Integradas de Naviraí e Faculdades Integradas de Ponta Porã.

Na faixa 3 aparecem 18 universidades, deste total, há apenas uma pública, a UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul). Entre as particulares estão: Faculdade de Administração de Fátima do Sul; UCDB (Universidade Católica Dom Bosco); Faculdade Anhanguera Uniderp; Instituto de Ensino da Funlec; Faculdade Magsul de Ponta Porã; Faculdade Integrada de Três Lagoas; Faculdade Integrada de Paranaíba; Unigran de Campo Grande; Faculdade de Santa Tereza em Corumbá; Faculdade de Mato Grosso do Sul; Faculdade Estácio de Sá em Campo Grande; Faculdade Técnica do Senai; Faculdade de Ponta Porã; Faculdade de Ciências Contábeis de Nova Andradina; Faculdade de Administração de Nova Andradina; Faculdade de Administração de Chapadão do Sul e Universidade Anhanguera de Dourados.

Na faixa 2, aparecem 2 faculdades de Nova Andradina e na faixa 1, uma universidade de Nova Andradina e outra de Campo Grande. Segundo o estudante Jaime Augusto , que está finalizando a graduação em medicina na UNIDERP, a nota da avaliação não reflete a qualidade do curso. " Acho que deveria ter um critério melhor de avaliação, avaliar ao longo dos anos, pelas aulas e não só por uma prova. Principalmente para cursos como o meu, temos mais conteúdo que muitos cursos e o currículo voltado específico para uma determinada especialidade" , disse.

Este ano, o Inep não faz o processo de amostragem e todos os estudantes concluintes habilitados ao Enade 2014 e inscritos pela respectiva instituição de educação superior foram convocados para a avaliação. O aluno que não fez a prova não poderá receber o diploma enquanto não regularizar a situação, participando do Enade em anos seguintes.
A estudante de medicinada UFMS, Franciane Costa , disse que muitos colegas iriam boicotar o exame e entregar o gabarito em branco. "Mas tem gente que se esforçou e fez bem a prova porque na avaliação passada o curso ficou com uma nota ruim", ponderou.

Boletim de desempenho, só no ano que vem

A cada ano, o exame avalia um grupo diferente de graduações. Neste ano, participaram do Enade alunos de 33 cursos superiores. As informações do Relatório de Curso traduzem os resultados obtidos a partir da análise do desempenho e do perfil dos estudantes de um determinado curso avaliado pelo Enade.

Mesmo considerando as limitações que os instrumentos utilizados podem apresentar , o INEP está convencido que os dados relativos aos resultados da prova e a opinião dos estudantes podem ser úteis para orientar as ações pedagógicas e administrativas da instituição e do curso, uma vez que se constituem em importantes referências para o conhecimento da realidade institucional e para a permanente busca da melhoria da qualidade da graduação, aspectos que ratificam o caráter integrativo inerente à avaliação.

Carro roubado no Rio de Janeiro é recuperado em estrada de acesso ao Paraguai
Um automóvel recentemente roubado no Rio de Janeiro foi recuperado por policiais militares em uma estrada vicinal de Japorã –a 487 km de Campo Grande...
Recesso de fim de ano começa nesta semana no Judiciário e Legislativo
Na reta final de 2017, para alguns servidores a "folguinha" das festas começa mais cedo. Em orgãos Estaduais e Federais de Mato Grosso do Sul, tem re...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions