A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

13/05/2009 08:22

Usuários admitem que maconha levou a drogas mais pesadas

Redação

Levantamento do Serviço Nacional de Orientações e Informações sobre a Prevenção ao Uso Indevido de Drogas, que atende pelo telefone 0800-510-0015, revela que 50% dos usuários de maconha também consumiam cocaína ou crack, em Mato Grosso do Sul.

Para o serviço, chamado Vivavoz, a maconha, que costuma ser subestimada, serve como porta de entrada para entorpecentes mais pesados.

O levantamento considera ligações recebidas entre janeiro de 2006 e setembro de 2007. o Vivavoz alerta sobre os problemas que a maconha, muitas vezes vista como inofensiva, pode trazer ao organismo.

"Além de delírios, alucinações e dependência, a substância pode provocar outras doenças comumente associadas ao uso do cigarro, como bronquite, asma, enfisema, faringite e até câncer. Isto ocorre porque a droga contém alcatrão, mesma substância encontrada no tabaco", informa.

O serviço presta informações científicas sobre drogas, oferece apoio para familiares e intervenção breve para usuários que desejam conversar sobre suas experiências e indica locais de tratamento. Atende das 8h às 24h, de segunda a sexta. A ligação é gratuita e não é necessário se identificar.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions