ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUARTA  20    CAMPO GRANDE 21º

Em Pauta

Apocalipse web. Um brasileiro entre os 21 guardiões da internet

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 06/10/2021 06:30
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Pode ser uma catástrofe natural - uma tormenta solar ou um pulso magnético - ou um grande ataque hacker, imediatamente 21 homens, espalhados por quatro continentes, entram em ação. Escolhidos como os guardiões mundiais da internet, Norman Ritchie, do Canadá, Dan Kaminsky, dos EUA, Jainkang Yao, da China, Bevil Wooding, de Trinidad e Tobago, Moussa Guebre, de Burkina Fasso, Ondrej Sury, da República Checa e Paul Kane, da Inglaterra, são os eleitos para salvar a web diante da quebra de todas as barreiras de proteção à navegação. A missão desses sete homens é restabelecer a ordem, caso os dois principais servidores dos Estados Unidos - que centralizam a web - sejam danificados.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Tudo Top Secret.

Sabem onde estão esses dois super computadores que comandam a web? Nem você e nem o presidente dos EUA sabem. É tudo altamente sigiloso. Uma falha pode nos devolver à Idade Media por meses. A qualquer momento, cinco desses sete guardiões, pode ser chamado para onde estão os dois supercomputadores. A tarefa deles é juntar cartões intransferíveis que receberam, reiniciar o sistema mundial e garantir a integridade. Eles escondem seus cartões em cofres que ninguém sabe onde estão.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Um brasileiro entre os 14 oficiais criptográficos.

Esses sete guardiões tem 14 "assessores", os denominados "oficiais criptográficos". Um deles é brasileiro. Frederico Neves é coordenador do Registro.br., uma organização que cuida dos registros de domínios. Até a queda do WhatsApp, Facebook e Instagram, todos imaginavam que a internet era segura. Ninguém acredita mais.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário