A notícia da terra a um clique de você.
 
26/01/2018 08:12

China pode deixar de comprar dívida dos EUA

Mário Sérgio Lorenzetto
China pode deixar de comprar dívida dos EUA

A China é o maior credor dos Estados Unidos. No momento, detêm mais de US$1,3 trilhão, o equivalente a quase US$1.000 para cada cidadão chinês. Pequim pondera abrandar ou mesmo parar de comprar títulos de dívida norte americana. O governo chinês diz que a decisão está para ser tomada em função da menor atração desses títulos e por tensões comerciais criadas pelo governo Trump.
A notícia penalizou os títulos norte americanos, perderam mais de 3,6 pontos nas cotações. O dólar também se ressentiu com o risco da China deixar o mercado dos títulos dos EUA. O euro avançou no mesmo instante da divulgação 0,47% e foi a 1,1991 dólares. Os bancos centrais do Japão, Irlanda, Brasil, Suíça e Reino Unido acompanham com apreensão a mudança de rumo dos chineses. São esses os países que detêm as posições de maior quantidade de títulos dos EUA respectivamente. Péssima notícia para os Estados Unidos e muito ruim para o Brasil. Soa com muita estranheza ver candidato à presidência do Brasil afirmar que deseja estabelecer relações somente com os EUA e Israel e não aceitar qualquer negociação com a China. Desconhecimento da economia mundial ou mentira deslavada?

China pode deixar de comprar dívida dos EUA

Esqueceram do banheiro público? A China dá o exemplo.

A notícia é recorrente. O único banheiro público de Campo Grande, na Praça Ari Coelho, está abandonado às moscas. Local tradicionalmente fétido e insalubre. Não é diferente em outras capitais brasileiras. O mau odor e desleixo também é comum em grandes centros turísticos como Madri, Lisboa ou Roma. Salvam-se Paris e Londres, ainda assim com uma nota mediana pois são caros.
A China está revolucionando. Estão construindo banheiros públicos entre flores. As autoridades do gigante asiático decidiram instalar ou renovar aproximadamente 50.000 banheiros públicos para acabar com as queixas dos turistas que criticam a falta de limpeza. O governo também contratou mais pessoal e, inclusive, pôs em marcha um diferente sistema anti-roubo de papel higiênico. Uma mostra dessa nova política é a original instalação que levantaram na província de Guizhou, no sul da China. Doze banheiros somam doze pétalas que dão forma a uma bela flor. Cada um dos compartimentos é inodoro, e conta com um agradável jardim para relaxar-se... e ventilar depois do uso. Está atraindo multidões para conhecê-lo.

China pode deixar de comprar dívida dos EUA
China pode deixar de comprar dívida dos EUA

As eleições sem debate econômico suspenderão os investimentos.

O FMI, na reunião de cúpula em Davos, alertou que, apesar da economia mundial e comércio mundial ter ganhado ímpeto, nosso país não está livre de riscos. As "eleições criarão incertezas", disse Alejandro Werner do FMI. Também afirma que "as políticas isolacionistas [que poderão surgir pós eleições] são uma ameaça à recuperação em curso". "Se há uma mudança de política [econômica], os agentes tendem a esperar para ver quais serão as novas prioridades". As decisões mais importantes dos investidores tenderão a aguardar para saber quais serão as regras do jogo. Afirmam que o Brasil crescerá 1,9% neste ano e 2,1% em 2019. Mas avisam que as eleições "podem obstaculizar o crescimento econômico.
Não resta dúvida. Este é um país que vai às eleições sem saber absolutamente nada. O debate econômico está morto. Podemos ser ludibriados, novamente, à vontade por quem se eleger. Os candidatos, até agora, nada disseram sobre o que farão com a economia. Somos os maiores "gênios" da humanidade.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.