ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  18    CAMPO GRANDE 35º

Em Pauta

Contra vacina e máscara, essa é a posição dos anarco-comunistas

Por Mário Sérgio Lorenzetto | 24/07/2021 09:39
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Os brasileiros que se recusam a usar máscara ou a serem vacinados durante a pandemia não tem uma tarefa fácil para construir uma defesa válida de seu comportamento. Ideia importada da extrema direita norte-americana, simplesmente a copiam sem refletir. Por lá, tentam apoiar-se nos grandes defensores das liberdades individuais John Locke e John Stuart Mill. Todavia, ambos não oferecem razões minimamente convincentes para ignorar mensagens de saúde pública. No mundo todo, só há um pensador capaz de repudiar o uso de máscara e vacina, Mikhail Bakunin é seu nome e ele é o grande guia do anarco-comunismo.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Não há suporte em Locke e Mill

A doutrina de Locke da "Lei Natural" afirma que as pessoas são dotadas de direitos naturais "à vida, liberdade e propriedade", com base nos deveres de autopreservação para com Deus, e qualquer comportamento que arrisque a sobrevivência constitui uma violação dessa lei natural. Não usar máscara e não vacinar é muito próximo de tentar o suicídio, portanto, uma violação da lei natural preconizada por Locke. Não há justificativa em Locke para não usar máscara ou tomar vacina. Da mesma forma, o "Princípio do Dano", encontrado em Mill não ajuda àqueles que se opõem às máscaras e vacina. Mill afirma que as pessoas podem fazer o que quiserem, desde que não prejudiquem diretamente os outros. É óbvio que não usar máscara e não tomar vacina coloca todo mundo em risco.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
O pensamento de Bakunin.

Para quem não o conhece, Mikhail Bakunin foi o maior opositor de Karl Marx. Travaram longos e amargos debates. As ideias do anarco-comunismo de Bakunin consistia na abolição do governo e da propriedade privada. Ele entendia que ambos eram meios de coerção e que a liberdade é o valor mais importante que existe. Bakunin não admitia nenhum tipo de autoridade, nem governamental, religiosa ou científica. E é na crítica às autoridades científicas que se pode encontrar alguma sustentação ao desdém às vacinas e máscaras. Em suma, se você não quer usar máscara ou vacina, filie-se ao anarquismo.


Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Cientistas investidos de autoridade coercitiva.

O cerne desse debate sobre máscaras e vacinas está em "quem manda". Bakunin propunha a abolição do poder de mando, desejava a total liberdade. Dizia que os cientistas não podiam ser investidos de autoridade coercitiva. Temia que os cientistas, encorajados por sua importância na sociedade, "reivindicassem arrogantemente o direito de governar a vida". Bakunin explicitava seu pensamento: "devemos respeitar os cientistas por seus méritos e realizações, mas devemos impedi-los de corromper seus próprios padrões morais e intelectuais, eles não devem receber privilégios especiais e nenhum direito além daqueles possuídos por todos - por exemplo, a liberdade para expressar suas convicções, pensamento e conhecimento". E concluía com um libelo à liberdade total: "Nem os cientistas nem qualquer outro grupo especial deve ter poder sobre os outros. Aquele que recebe o poder se tornará inevitavelmente um opressor e explorador da sociedade". O anarquismo cresceu no Brasil atual? Ou apenas copiam um homem desprovido de ideias e ideais?
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário