A notícia da terra a um clique de você.
 
19/01/2017 07:10

Devemos temer os aditivos alimentares?

A quimiofobia cresce

Mário Sérgio Lorenzetto
Devemos temer os aditivos alimentares?

Tornou-se habitual tropeçarmos na internet com listas de aditivos alimentares que seriam prejudiciais para nossa saúde. Não é de mais recordar que na história tivemos um nível de segurança alimentar tão elevado como o que desfrutamos na atualidade. Essas listas só servem para criar alarme desnecessário e alimentar ideias contrárias às ciências. É uma nova fobia, a que deseja nos proibir o uso de substancias químicas, denominada "quimiofobia".

Devemos temer os aditivos alimentares?

Breve história dos aditivos alimentares

Centenas de gerações antes da nossa empregaram distintos produtos para aumentar a vida útil dos alimentos, muitos deles, atualmente, considerados produtos obrigatórios na cozinha. O vinagre, sal, açúcar, azeite, as especiarias e muitos outros são elementos que migraram do mundo dos aditivos para o dos paladares. Serviam para evitar o apodrecimento rápido de alimentos e, hoje, dizem mais respeito às nossas papilas gustativas, dão sabor.

Na atualidade são utilizados um amplo catálogo de compostos, que vão bem além da conservação dos alimentos. Servem para modificar a textura, o sabor e o aspectos de inúmeros alimentos industrializados. Não seria de estranhar, portanto, que seu uso esteja completamente regulamentado e organizado.

Devemos temer os aditivos alimentares?

Quem e como são avaliados os aditivos alimentares no Brasil

O controle é feito pela Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Todos os aditivos passam por provas que definem sua identificação química, seu processo de fabricação, os métodos de análise, seus possíveis destinos nos alimentos e uma série de dados toxicológicos. A Anvisa sempre se mostra preocupada com o uso excessivo dos aditivos. Avisa que a ingestão diária de um mesmo aditivo pode não ser muito saudável.

Todavia, esse órgão cumpre um papel importante para comprovar que um aditivo não criará problemas toxicológicos. Analisa o metabolismo, a possível toxicidade sub-crônica e crônica, se é possível causar câncer (carcinogenicidade), se interfere em nossos genes (genotoxicidade) e a toxicidade reprodutiva. Após essa ampla análise, a Anvisa determina o nível aceitável de ingestão diária (IDA). Absolutamente todos os aditivos homologados pela Anvisa são seguros. A ingestão diária continua, e continuará, sendo motivadora de cuidados.



imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.