A notícia da terra a um clique de você.
 
16/12/2017 08:45

Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda

Mário Sérgio Lorenzetto
Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda

Onde os idosos sem casa própria devem morar? Essa é uma questão que está posta na vivência das cidades e raramente é debatida. Há sérios conflitos entre sogras, sogros, noras e genros. Muitos idosos são maltratados por seus parentes por não ter onde morar. A questão da falta de moradias para as famílias da periferia é um campo de batalha para a esquerda radical e para os mais jovens. Ainda que a quantidade de idosos venha aumentando - brevemente será maioria - os governantes, pouco esclarecidos, não desenvolvem políticas públicas para essa faixa etária. Não há trabalho, não há cuidados especiais voltados para a saúde, raríssimos centros de convivência e, principalmente, moradia para idosos. Não são ouvidos... nem enxergados pelos míopes governantes. Mas algumas alternativas de moradia para idosos começaram a aparecer nas últimas décadas.

Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda
Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda

Campo Grande: Os puxadinhos para idosos do Projeto Marun.

A imprensa não se cansa de mostrar uma das facetas do mais novo Ministro da República. Marun é vendido como um homem voltado às pugnas congressuais, um belicista que não se cansa de atacar os petistas e defender os homens do governo. Essa imagem divide opiniões e é consoante com o Brasil do ódio que está sendo denodo com denodo e perseverança. Mas há outra versão do mesmo Marun que todos podem aplaudir. Em seu tempo de administrador das casas populares de Campo Grande, Marun foi um inovador da causa dos idosos. Entendendo as dificuldades de muitos idosos em conviver com sua noras e genros, criou uma alternativa de casa própria que pacificou as relações familiares. Onde havia espaço no imóvel da família para construir um "puxadinho" para o idoso, Marun conseguiu verba para que casas de pequenas dimensões fossem erguidas em toda a periferia da Capital, eram chamados de "Puxadinhos do Marun". Centenas de idosos passaram a ter sua casa própria, mas mantendo-se junto de sua família. Uma alternativa barata e eficaz que as administrações posteriores não deram sequência.

Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda

A Vila dos Idosos no Bairro Pari, em São Paulo.

Com mais de 8 mil metros quadrados de área construída, a Vila foi o primeiro projeto social voltado para idosos da prefeitura paulista. É o resultado de doze anos de lutas dos idosos paulistas, de profissionais e entidades que lutam pela moradia. Foi inaugurada em agosto de 2007. É voltada exclusivamente para pessoas com mais de 60 anos , que tenha renda comprovada de até três salários mínimos. As pessoas pagam aluguel e condomínio - subsidiados - muito menores que os valores de mercado. Os valores do aluguel e condomínio não podem ultrapassar 10% de seu rendimento. A Vila dos Idosos não é um asilo nem uma casa de repouso, é um projeto de locação social. O direito do idoso é de usufruto, o idoso mora no apartamento a vida toda mas não é proprietário do imóvel. O ambiente é de segurança para os moradores, há guardas contratados e espaços de relacionamento e prática de esportes.

Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda
Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda
Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda

Idosos com demência vivem melhor em comunidade.

Weesp é um município da Holanda. Tornou-se famoso no mundo por construir uma comunidade - chamada "Hogeweyk" - de idosos com algum tipo de demência. Essa comunidade é objeto de estudos do mundo todo. Descobriram que os idosos vivem melhor juntos pois são mais ativos. Além disso, usam menos medicamentos. A vila foi criada com 23 casas especialmente projetadas para idosos com demência. Os trabalhadores - médicos, enfermeiras e especialistas - dão o máximo de privacidade e autonomia para os moradores. Ruas, praças, parques e jardins foram todos projetados para que os idosos pudessem transitar livremente sem grandes problemas. Embora as condições de demência possam exigir grandes cuidados, são os próprios moradores que fazem as compras no supermercado, devidamente acompanhados, e ajudam no preparo da comida. Não existe moeda no local, tudo está incluso no pacote que se paga para morar nesse local. Os trabalhadores vestem roupas comuns - não usam uniformes em nenhum momento - e procuram se encaixar no papel de vizinhos. Eles também não corrigem os idosos quando decidem falar sobre suas memórias e seu passado.
Agora, a Austrália iniciou o planejamento para construir uma comunidade similar à holandesa para 90 pessoas. Não há notícia de que o Brasil estude o assunto. É um pobre país de um só tema.

Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda
Moradia para idosos: Projeto Marun, SP e Holanda


imagem transparente

Compartilhe

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.