A notícia da terra a um clique de você.
 
17/02/2019 10:12

Uma advertência: quanto sujamos quando limpamos?

Mário Sérgio Lorenzetto
Uma advertência: quanto sujamos quando limpamos?

O debate sobre o uso de herbicidas e demais produtos químicos nos campos está cada vez mais aceso. O uso indiscriminado desses produtos nos causam doenças ao mesmo tempo que garantem recordes produtivos. Para deles fugir, voltamos ao passado, recriamos os produtos orgânicos (leia-se: produtos que tem como insumos os dejetos das minhocas). Mas, o problema do abuso de produtos químicos só existe nas fazendas?

Uma advertência: quanto sujamos quando limpamos?

Tal como no campo, abusamos dos químicos na cidade.

Os parabenos, cloros, antibióticos, e metais pesados engarrafados em nossos produtos de limpeza, deveriam nos levar à indagação: quanto sujamos quando limpamos.
Se os agricultores usam produtos nocivos à saúde humana uma ou duas vezes ao ano, nós, cidadãos urbanos, usamos diariamente.
Um dos termos chave que os cientistas do mundo todo usam para qualificar tais produtos é: "disruptores endócrinos". São substâncias químicas, produzidas pelos homens, que além de agirem contra o meio ambiente, modificam o equilíbrio de nossos hormônios".

Uma advertência: quanto sujamos quando limpamos?

Hackeamos nosso próprio corpo.

Em outras palavras para tratar dos parabenos e claros de nosso cotidiano: hackeamos nosso próprio organismo quando aplicamos alguns produtos cosméticos em nossos rostos ou usamos produtos de limpeza em nossas casas.
Eles estão conectados de forma indireta com uma grande quantidade de enfermidades emergentes: Alzheimer, Parkinson, esclerose e muitos tipos de câncer. Nos acreditamos que são enfermidades que podemos ter como se fosse apenas uma ma loteria -"você foi sorteado... terá Alzheimer". Não é só isso, há inúmeros fatores que intervêm em nossos corpos para que tenhamos uma dessas doenças, são multifatoriais. Mas um desses fatores são os produtos químicos que usamos em demasia em nossos corpos e residências. Até mesmo os perfumes ou loções de barbear, quando em excesso, são fatores químicos que agem para que tenhamos um ou mais desses males.

Uma advertência: quanto sujamos quando limpamos?

Estarreçam: só 1% dos produtos químicos são analisados para saber se nos causam doenças.

Existem mais de 140.000 produtos químicos sintetizados pela indústria. Só aproximadamente 1.600 deles - pouco mais de 1% - são analisados para determinar se são cancerígenos, tóxicos para a reprodução ou disruptores endócrinos. "Só" nos restam analisar algo como 138.400 produtos. Uma tarefa gigantesca.
Só resta indagar porque continuam liberando esses produtos para a comercialização? Ou melhor, como os liberaram?

imagem transparente
Busca

Classificados


Copyright © 2019 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.