A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Junho de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


06/08/2014 10:17

3 atitudes para evitar o endividamento

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Quatro em cada dez (37%) consumidores inadimplentes admitem que não vão pagar suas dívidas nos próximos três meses. A conclusão é de uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal ‘Meu Bolso Feliz’ com 1.245 consumidores em todas as capitais.Ainda mais alarmante é o motivo citado por 36% dos entrevistados para o não pagamento das contas: abrir mão do prazer de comprar os produtos que desejam. “Vivemos em uma era em que ter coisas é cada vez mais uma fonte de prazer e satisfação. Busca-se tanto o ‘glamour’ associado a certos bens materiais que muitas vezes deixa-se de avaliar as consequências de todas essas aquisições”, explica a psicóloga Cristiane Vaz de Moraes Pertusi, de São Paulo.Segundo o educador financeiro do ‘Meu Bolso Feliz’, José Vignoli, a resistência em cortar despesas e em mudar o padrão de consumo são alguns dos erros mais comuns para quem precisa ‘sair do vermelho’ e sinalizam a falta de preocupação com o futuro. Exemplo disso é que quase um quarto (24%) dos inadimplentes admite que costuma deixar de pagar alguns compromissos financeiros para adquirir um determinado produto que gostaria de ter. Entre os consumidores adimplentes entrevistados, o percentual cai para 9%. “As pessoas acabam priorizando uma passageira elevação da autoestima em detrimento de uma segurança financeira duradoura”, finaliza a psicóloga.Veja a seguir as ações para evitar ou sair do endividamento:

1 – ENTENDA OS SEUS GASTOS: Para saber como economizar, é preciso antes entender como você vem gastando o seu dinheiro. Com este levantamento em mãos, você conseguirá avaliar melhor quais dos seus comportamentos de compra geram gastos em excesso. Na pesquisa realizada pelo Meu Bolso Feliz e SPC, entre os entrevistados que pretendiam economizar para pagar suas dívidas, os principais cortes estão ligados às atividades de lazer (56%), compras de vestuário e calçados (38%), alimentação fora de casa (23%), gastos com cabeleireiro e manicure (21%) e compras no supermercado (18%). E você, como pode reduzir seus gastos?

2 – MUDANÇA DE ATITUDE: “O primeiro passo para organizar as finanças pessoais é reconhecer a necessidade de mudar hábitos que colocam o bolso em risco. Dois graves erros são subestimar os pequenos gastos, que passam despercebidos no dia a dia e fazer compras para que as demais pessoas tenham uma imagem positiva ao seu respeito, principalmente, pelas coisas que você possui ou veste. Fazer uma autoavaliação para entender o porquê de não estar honrando seus compromissos financeiros também é fundamental para que a experiência sirva de aprendizado.”, explica o educador financeiro José Vignoli.

3 – MUDE AGORA SUAS ATITUDES DE COMPRAR: “A revisão dos hábitos de consumo deve ser imediata. Com conhecimento para tomar as decisões mais acertadas, a pessoa fica menos vulnerável aos impulsos emocionais que a fazem gastar mais do que pode”, explica a psicóloga Cristiane Vaz de Moraes Pertusi. Informe-se sobre os empréstimos e dívidas que contrai, compare juros, calcule suas opções, enfim, estude sua economia pessoal. Dilemas financeiros recorrentes como se vale ou não a pena ter mais de um cartão de crédito; se parcelar compras é sempre vantajoso ou se um empréstimo consignado é a melhor saída são só alguns exemplos de temas que merecem sua atenção. Com esse tipo de conhecimento na ponta da língua, dizer “não” às dívidas ficará bem mais fácil.

Fonte: meubolsofeliz.com.br
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com

 

O lado bom de ser demitido
Você trabalha em uma empresa e repentinamente é demitido. De primeira, você fica aborrecido. Em vários casos, fica até mesmo revoltado. Mas como você...
4 passos para sair do superendividamento
Toda semana recebemos mensagens de leitores realmente desesperados. Muitos destes que conversam conosco se encontram em uma situação grave de endivid...
Gere mais renda revendendo importados
Uma das formas mais seguras de gerar renda extra ou de iniciar um negócio de sucesso é através de produtos para revender. Isso porque independente do...
Conselhos aos jovens que estão desempregados
Segundo o IBGE, o desemprego entre os jovens é de quase 29%. E não há perspectivas de uma rápida melhora. A nova geração encara desafios que a maiori...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions