A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 26 de Junho de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


05/05/2014 10:51

As 5 desculpas mais frequentes para não investir

Por Emanuel Gutierrez Steffen (*)

Pode ser por preguiça, falta de tempo ou simplesmente falta de interesse pelo assunto. O que podemos afirmar com certeza é que desculpas são sempre explicações destinadas a esconder o que não queremos mostrar ou afirmar. No mundo dos investimentos isso significa tentar esconder a falta de conhecimento, o medo e a insegurança (consequências da falta de conhecimento), e a fuga de críticas do tipo: Você esta fazendo isso errado! Ou: Poderia estar fazendo isso melhor! Mesmo assim são muitas as desculpas criadas para se tentar esconder uma verdade.Como este assunto é muito extenso (pois são muitas) vou dividir cada tópico em alguns artigos para que possamos aproveitar melhor, e para que o texto não fique tão longo e maçante. Esta confrontação com as desculpas mais comuns foram publicadas originalmente no blog rico.com.vc, e logo que ás li achei muito promissor compartilha-las com vocês aqui na coluna. O intuito é desmistificar cada uma e ajudá-lo a "lutar" mais pelo seu dinheiro. Vejamos então as 5 desculpas mais frequentes para não investir, ou investir de maneira errada (perder dinheiro). A primeira delas é: “Não sou rico, não preciso pensar em investimentos”.

1 - Não sou rico, não preciso pensar em investimentos: Não existe um valor mínimo para investir, o preço das próprias ações é que vai ditar o valor do investimento. Ou seja, não é preciso ser nenhum milionário para investir no mercado de ações, basta ter vontade de maximizar o dinheiro que você tem na conta. Lembrando que não existe um limite de compra de ações, o investidor pode adquirir quantos papéis desejar.

É só pesquisar um pouquinho e você verá que existem (sim!) opções de investimento para quem só tem R$ 100 por mês ou até menos, como o Tesouro Direto, fundos DI, fundos de ações, entre outros. Com esse valor aplicado todo mês, os títutos públicos podem lhe render cerca de R$ 22 mil daqui a 10 anos, ante os R$ 12 mil que você acumularia guardando 'no porquinho'.É ou não é motivo para começar a investir agora mesmo e vislumbrar com um futuro melhor?

O que podemos observar até aqui, é que os preconceitos, o medo, e muitas vezes até o risco, são simples consequências do que não conhecemos, ou do que pensamos conhecer muitobem pelo orgulho. Espero que você amigo leitor não se encaixe em nenhuma destas desculpas, e mesmo que se encaixe, torço para que você “mude de rota” o quanto antes.

Mude sua situação, investindo em educação financeira, e não se esqueça de contar conosco para sanar suas dúvidas entrando em contato através do portal (www.opatriarca.com.br), e para aprender mais sobre o mundo dos investimentos através de nossos cursos e palestras. Não perca mais algumas confrontações no próximo artigo. Deixe seu comentário logo abaixo. Até a próxima!

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen - www.manualinvest.com/ www.opatriarca.com.br

4 passos para sair do superendividamento
Toda semana recebemos mensagens de leitores realmente desesperados. Muitos destes que conversam conosco se encontram em uma situação grave de endivid...
Gere mais renda revendendo importados
Uma das formas mais seguras de gerar renda extra ou de iniciar um negócio de sucesso é através de produtos para revender. Isso porque independente do...
Conselhos aos jovens que estão desempregados
Segundo o IBGE, o desemprego entre os jovens é de quase 29%. E não há perspectivas de uma rápida melhora. A nova geração encara desafios que a maiori...
Por que políticas de estímulo geram recessões
A falácia da vidraça quebrada, popularizada por Frédéric Bastiat, continua sendo a metáfora perfeita para mostrar as consequências daquilo que se vê ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions