A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Junho de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


02/04/2014 08:36

Fuja dos juros altos pesquisando alternativas!

(*) Emanuel Gutierrez Steffen

As recentes altas na taxa SELIC também estão puxando para cima os juros cobrados nos empréstimos e financiamentos em geral. Por isso é cada vez mais importante pesquisar pelas melhores taxas nas diversas instituições financeiras.

Confira a mais recente Pesquisa de Juros realizada pela Fundação Procon/SP: As modalidades de crédito pesquisadas voltaram a apresentar alta acompanhando o movimento de elevação da taxa Selic. Das sete instituições da amostra, três elevaram suas taxas de empréstimo pessoal e cinco, suas taxas de cheque especial. Veja aqui a pesquisa completa.

No empréstimo pessoal a taxa média dos bancos pesquisados foi de 5,46% a.m., superior à do mês anterior, que foi de 5,44% a.m., significando um acréscimo de 0,02 ponto percentual. A maior alta verificada foi no Banco HSBC, que alterou de 5,77% para 5,87% a.m., o que significa um acréscimo de 0,10 ponto percentual, representando uma variação positiva de 1,73% em relação à taxa de fevereiro/14

No cheque especial a taxa média dos bancos pesquisados foi de 8,81% a.m., superior à do mês anterior, que foi de 8,66% a.m., representando um acréscimo de 0,15 ponto percentual. A maior alta verificada foi no Banco Bradesco, que alterou de 9,03% para 9,44% a.m., o que significa um acréscimo de 0,41 ponto percentual, representando uma variação positiva de 4,54% em relação à taxa do mês anterior.

Considerando que, desde novembro de 2013, as taxas médias de cheque especial e empréstimo pessoal têm apresentado um quadro de alta, a recomendação do órgão para o consumidor é para que tenha cautela ao optar por contratar qualquer das modalidades de crédito, refletindo sua real necessidade. E, antes de qualquer contratação, pesquisar com atenção, comparar as taxas mais adequadas ao seu perfil e estar ciente do custo total da operação e da sua capacidade de pagamento. E então amigo leitor o que achou? Contribua com o seu comentário a seguir. Até a próxima!

Fonte de informações: minhaseconomias.com.br

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Opatriarca.com.br

4 passos para sair do superendividamento
Toda semana recebemos mensagens de leitores realmente desesperados. Muitos destes que conversam conosco se encontram em uma situação grave de endivid...
Gere mais renda revendendo importados
Uma das formas mais seguras de gerar renda extra ou de iniciar um negócio de sucesso é através de produtos para revender. Isso porque independente do...
Conselhos aos jovens que estão desempregados
Segundo o IBGE, o desemprego entre os jovens é de quase 29%. E não há perspectivas de uma rápida melhora. A nova geração encara desafios que a maiori...
Por que políticas de estímulo geram recessões
A falácia da vidraça quebrada, popularizada por Frédéric Bastiat, continua sendo a metáfora perfeita para mostrar as consequências daquilo que se vê ...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions