A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 23 de Março de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


16/03/2015 10:13

Juros Subindo? Troque a Poupança pela Verdadeira Renda Fixa!

Emanuel Gutierrez Steffen

Com a taxa de juros em alta, muito se ouve falar em investimentos de renda fixa, mas afinal, o que é renda fixa? Toda aplicação de renda fixa é um empréstimo de dinheiro por um tempo determinado. Você aplica, mas isso significa que você empresta o dinheiro para uma determinada instituição, que usará esse capital e o devolverá depois, mas corrigido.No final de um determinado período, o que recebemos é o nosso dinheiro investido mais um montante de juros acordado no momento da aplicação. Hoje temos dois principais produtos em renda fixa, são eles: Tesouro Direto e LCI/LCA – Letras de Crédito Imobiliário e Letras de Crédito Agrário.

Tesouro Direto - O Tesouro Direto é a oportunidade de negociar títulos públicos, emitidos pelo Governo Federal, e é um dos investimentos de renda fixa mais acessíveis disponíveis hoje. A partir de R$ 80,00 você já pode iniciar seus investimentos e o processo é bem simples e seguro.Você pode optar pelos títulos prefixados ou pós-fixados: Os prefixados oferecem uma taxa fixa até o vencimento do título, já os pós-fixados podem oferecer uma taxa fixa mais a variação de um indexador (IPCA, por exemplo) ou apenas a variação de um indexador (Selic).

Para o longo prazo - Tesouro IPCA+ (antiga NTN-B Principal)
Para investimentos de longo prazo, como aposentadoria, poupança dos filhos ou para mais de três anos, você pode optar pelo Tesouro IPCA+, título público que paga uma taxa fixa que hoje está em torno de 6,3% mais a variação da inflação oficial do período (IPCA). O Tesouro IPCA+ é o título mais recomendado porque como no longo prazo a nossa inflação pode ser alta e muito difícil de estimar, ela pode corroer seus rendimentos. Por isso, quando se pensa em longo prazo, você deve procurar aplicações que ofereçam proteção conta inflação.

Para o médio prazo - Tesouro Prefixado (antiga LTN)
Agora, se você está pensando no médio prazo, como por exemplo dar entrada em um imóvel daqui dois ou três anos, o título mais indicado é o Tesouro Prefixado, título público prefixado que está pagando uma taxa fixa em torno de 13% ao ano. Essa acaba sendo a melhor para esse prazo porque é um título que sempre vai valer R$ 1.000,00 no vencimento, e fica mais fácil de planejar algo.

Para o curto prazo - Tesouro Selic (antiga LFT)
Se você vai precisar do dinheiro no curto prazo ou ainda não tem uma data definida, pode escolher o Tesouro Selic, título pós-fixado que paga a variação da Selic, que hoje está em 12,75%. É o título mais conservador e o único que você pode vender antes do vencimento e nunca perder dinheiro – você sempre receberá a variação da Selic pelo tempo que ficar com o investimento.

Sobre o Tesouro Direto como um todo, vale lembrar que o Tesouro Nacional garante a liquidez dos títulos todas as quartas-feiras, isso significa que você pode vender todas as quartas e no dia seguinte o dinheiro estará disponível em sua conta para sacar.

Letras de Crédito (LCI e LCA) - Já as Letras de Crédito (LCI/LCA) são títulos emitidos por bancos com o objetivo de financiar o setor imobiliário e agrário. É também um investimento muito seguro, pois é garantido pelo FGC – Fundo Garantidor de Crédito – em até R$ 250 mil por CPF, o que significa que se acontecer algum problema com o banco, você ficará protegido e terá seu dinheiro de volta.

Os títulos podem também ter rentabilidade pré ou pós-fixada, ou seja, você pode saber exatamente quanto vai receber no vencimento ou ter um retorno que dependerá da variação do CDI; como referência, o CDI costuma ficar bem próximo da Selic, nossa taxa básica de juros.

Outra grande vantagem da LCI e LCA é que são investimentos isentos de Imposto de Renda (IR), o que garante uma rentabilidade maior; quanto maior o prazo, maior a taxa:

Hoje, para investimentos de um ano, é possível ter uma rentabilidade líquida em torno de 99% do CDI, isto é, uma taxa próxima de 12%;

Para seis meses, a taxa cai um pouco, ficando próxima de 11,60% ao ano;

Para 90 dias, 11,20% ao ano;S ão retornos bem expressivos (pense nos 7% da poupança, por exemplo!).

Conclusão - Por se tratar de renda fixa, esses dois tipos de investimentos são muito atrativos, você não concorda? Você pode obter um retorno de quase o dobro da poupança e com a mesma segurança!

Fonte: Caroline Guedes Rico.com.vc/dinheirama.com.br
Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas consequências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen, criador do portal www.mayel.com.br

O poder do networking na prática
Tanto já foi escrito sobre o poder do networking que fiquei pensando sobre como poderia começar a falar do assunto de forma um pouco menos teórica e ...
Concorrentes e clientes chatos? Agradeça por eles
Dentre tantos aborrecimentos, dois deles, em especial, costumam angustiar a vida de quem tem um negócio próprio. São os concorrentes e os clientes ch...
Animais de estimação: quanto você gasta com os seus?
Hoje o texto é para quem gosta e tem animais de estimação. Quem não tem dificilmente entenderá do que trataremos aqui (desculpe pessoal!), mas quem t...
Quem não agrada um chefe, nunca vai agradar um cliente
Sim, eu sei, o título é generalista. Todos conhecemos ou já tivemos chefes que são intragáveis. Para estes chefes, não importa o que você faça, o ser...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions