A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Setembro de 2017


  • Finanças & Investimentos
  • Finanças & Investimentos

    Emanuel Steffen - www.mayel.com.br


02/07/2014 08:47

Os 2 maiores erros em finanças

Por Emanuel Gutierrez Steffe (*)

Por que algumas pessoas conseguem enriquecer e outras não? O contabilista e educador financeiro Ricardo Pereira, do portal Dinheirama, elencou dez erros comuns que as pessoas cometem no dia a dia e que as impedem de alcançar a independência financeira.

Dentre os principais erros, Pereira destaca a falta de uma reserva de emergência e a tendência a financiar qualquer sonho de consumo.

A reserva de emergência, segundo ele, não deve ser confundida com investimentos. Essa reserva serve para garantir a manutenção do padrão de vida em momentos de crise como desemprego ou doenças na família. Segundo Pereira, a reserva de emergência ideal deve ser de pelo menos 10 meses de renda que permita a manutenção do padrão da família. A reserva de emergência precisa ficar separada dos demais investimentos. Não pode ser confundida com investimentos. Os objetivos de aplicações são ligados a aposentadoria, compra de um imóvel, viagem etc. Quem não cria a reserva de emergência pode acabar sabotando a realização desses objetivos para suprir necessidades emergenciais nos momentos mais difíceis. A sugestão do educador é que esse dinheiro fique em um produto longe de riscos e fácil de ser resgatado a qualquer momento, como a caderneta de poupança.

Já o financiamento dos sonhos de consumo, é, segundo o educador, um erro muito grave. Comprar celular, geladeira, TV, carro, em prestações a perder de vista, pode afastar qualquer um do caminho da independência financeira. "É comum em pessoas que têm dificuldade de lidar com a frustração de esperar o momento certo de consumir. O pior erro é consumir sem planejar", diz. Usar linhas de crédito como o cheque especial e o rotativo do cartão de crédito para financiar a compra de bens de consumo é um erro. O educador diz que o pior erro é consumir sem planejar. O financiamento pode ser uma boa alternativa para a criação de patrimônio, como no caso do financiamento de imóveis, mas não pode ser usado para qualquer sonho de consumo. O ideal é poupar para comprar à vista ou financiar o mínimo possível. E você amigo leitor, comete ou cometeu alguns desses erros no passado? Comente e participe. Até a próxima!

Disclaimer – A informação contida nestes artigos, ou em qualquer outra publicação relacionada com o nome do autor, não constitui orientação direta ou indicação de produtos de investimentos. Antes de começar a operar no SFN - Sistema Financeiro Nacional o leitor deverá aprofundar seus conhecimentos, buscando auxílio de profissionais habilitados para análise de seu perfil específico. Portanto, fica o autor isento de qualquer responsabilidade pelos atos cometidos de terceiros e suas conseqüências.

(*) Emanuel Gutierrez Steffen – Criador do portal www.manualinvest.com

Obstáculos macroeconômicos e sua vida privada
Acredito piamente que qualquer indivíduo tenha a capacidade de construir e alcançar uma melhora em seu padrão de vida atual. E acredito também que, d...
Renda passiva, o caminho para liberdade financeira
Essa pergunta é uma das mais recorrentes entre os leitores: Como conseguir poupar e investir se não sobra dinheiro nem para as despesas do dia-a- dia...
Desafios e soluções na arrecadação para formaturas
A formatura representa mais do que somente um evento festivo devido a sua importância simbólica. A formatura é, antes de tudo, a consumação de um son...
O que mudou no cálculo da poupança?
Você já deve ter ouvido falar que algo mudou na forma de calcular a rentabilidade da poupança. Essa alteração ocorreu após a decisão do Conselho de P...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions