A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017


  • Ampla Visão
  • Ampla Visão

    com Manoel Afonso


07/03/2014 14:55

‘Eleitor: só bate asas e faz cocoricó’

Manoel Afonso

ALIENAÇÃO Brasileiro tem manias. Uma delas é deixar tudo para a última hora, inclusive a opção eleitoral. Mas eleições não é algo imprevisível como a viagem devido a morte de parentes. O encontro com as urnas tem data marcada.

OS NÚMEROS das pesquisas presidenciais mostram uma parcela considerável de eleitores distante e desinformada do embate eleitoral. É como se os reflexos desta atividade pública representativa não influenciassem no seu a dia a dia.

O QUADRO Ainda frio, a disputa não despertou entusiasmo. Fica no ar a impressão de que a sociedade como um todo, interpreta a sucessão presidencial como se já tivesse ocorrido. A oposição colabora: sem linguagem definida e sem conteúdo.

ELEITOR desinformado é estúpido, nega o óbvio, continua sendo presa fácil da manipulação dos políticos. Imagina-se que com esse oba oba da Copa, os critérios e o estilo do Felipão devam ser prioridades na rica cabecinha deste eleitor.

NO EMBALO Se os marqueteiros tratam e expõem seus candidatos como shampô anti caspa ou sabonete milagroso, já é previsível o que nos espera no horário eleitoral, independentemente da atuação de Neymar e companheiros. É mole?

DELÍRIOS Como não temos a estirpe dos ucranianos não espere deparar com ruas e praças lotadas de gente exigindo melhoras/ dinheiro para saúde/ segurança/ transportes. As manifestações – pífias - devem ficar restritas a cômoda internet.

BRASILEIROS Têm mais simpatia pela festa do que pela revolução. Aí se justifica a ausência de protestos e manifestações no carnaval. Lembro: manifestantes, bandidos, políticos e até a polícia, estavam envolvidos nesta celebração coletiva.

A PROPÓSITO A internet encaixou como uma luva no estilo comodista (ou covarde?) do brasileiro. Como se diz: é fácil ter coragem ficando no aconchego de casa ou mesmo no escritório. Ir para a rua protestar é desconfortável, cansa, desgasta.

NO BRASIL o papel do eleitor é igual ao da galinha no resultado final do ‘breakfast’. Ela só entra com o ovo; sai batendo asas, fazendo cocoricó. Aqui o eleitor não faz o papel do porco que dá literalmente a vida (através do bacon) neste processo.

VOTAR despido do sentimento de entrega, sem a visão de grandeza ou de sacrifício, é como apenas’ botar o ovo’ despreocupada com o teor das proteínas e sua influência na qualidade do’ breakfast’. Somos galinhas olhando apenas o próprio terreiro.

VALORES Para Lula, José Alencar, era referência de dignidade. Aliás, o ex-vice alardeava nas entrevistas: “não tenho medo da morte, mas sim da desonra”. Mas morreu fugindo da paternidade de uma filha (professora), como o diabo foge da cruz.

A NOTÍCIA de que o TJMG decidiu que ‘a negativa de José Alencar em submeter-se ao exame de DNA, pressupõe a paternidade reivindicada’, leva-nos a nova inquietação. Como se comportará o futuro STF de maioria petista no previsível recurso?

A DIFERENÇA Já comparei a postura aos olhos da moral – (pregada nos palanques pelo ex-vice) de José Alencar ao ex-jogador Ronaldo. O primeiro, como Pelé, negou o próprio sangue. O segundo fez ‘gols de placa’, assumindo todos seus filhos.

DÚVIDAS J. Alencar alegou no Jô Soares que a mãe da autora da ação era prostituta. Mas os ministros do STF ‘revogarão’ os conceitos de direito e influenciados por Lula e Cia julgarão improcedente a ação? Mas e as putas - não podem ser mães?

BAIXA PESADA A decisão judicial que impede Flávio Hayatt de candidatar-se nos próximos 8 anos repercute. Responsável pela boa votação de Azambuja no município em 2010, postularia voltar à AL. O desafio é encontrar um bom substituto.

COMPLICADO Não é verdade que a cúpula do PSDB esteja estudando a fórmula de ajeitar a aliança branca com o PT no MS. Aliás, o Sérgio Guerra teria dito a respeito: “esse pessoal precisa aprender: oposição é oposição em todo lugar”.

‘INTERESSANTE’ Na busca de espaço, Pedro Pedrossian Neto flertou com o PSDB e chegou inclusive a tirar fotos com lideranças locais. Mas eis que num passe de mágica foi nomeado para a Seprotur. André é mesmo rápido no gatilho.

ANÁLISE A presença do neto de Pedrossian no Governo é mais emblemática do que do ponto de vista eleitoral. Passa a imagem de um governo que abre as portas para os jovens preparados. Isso ainda renderá muita notícia. Aguardem!

‘O PARTO’ Os confetes e serpentinas não alteraram o cenário eleitoral no MS. André continua ao seu estilo mesclando ironia com frases de efeito para justificar toda essa sua embromação. Enquanto isso Delcídio continua nas estradas do interior.

O CALO A decisão do STJ recoloca Bernal na linha de tiro. O final vai depender mais da habilidade e precisão dos atiradores do que da capacidade de articulação do prefeito, que desde a posse, abusa da sorte. Sabe como é: nada é para sempre.

AVISO Não esperem milagres. O potencial de administrar é exatamente do tamanho visto até aqui. Bernal não tem interesse de atrair lideranças de peso e assim vai usando personagens e políticos segundo as conveniências temporárias.

NANICOS Esses partidos precisam deixar de repetir os candidatos sem apelo eleitoral e simpatia pessoal. Seus dirigentes, vaidosos e sedentos de poder, praticam a ditadura interna que eles incoerentemente combatem. Cansaram a beleza do eleitor.

Não tenho morte da morte, mas sim da desonra”. ( ex-vice presidente J. Alencar)

Falta honra, sobra esperteza na política
‘HONRA’ Vem do latim ‘honor’, sinaliza a própria dignidade de uma pessoa que pauta seu modo de vida nos ditames da moral. Para o jurista italiano Adr...
Política, um elevador com pegadinhas
RICARDO AYACHE Descendente de libaneses de boa cepa, o presidente da Cassems segue a filosofia ‘tudo a seu tempo’. Mesmo assediado por lideranças par...
Sobram leis, falta sensibilidade!
ESSE PAÍS... Na infância plantei café, colhi algodão, engraxei sapatos, vendi frutas e velas em cemitério. Experiências positivas. Lendo a notícia de...
Política, só para os profissionais?
DEFINIÇÕES de história: “A história é uma puta. Sempre fica bem quem paga melhor” ( Gal Juan D. Peron) “A história é um conjunto de mentiras sobre as...


Otima esta coluna, trata dos assuntos de maneira sucinta e muitas vezes com sarcasmo, mas faz refletir muitas verdades do cotidiano politico em MS, parabens ao autor.
 
juvenil marques do vale em 11/03/2014 00:44:32
Ano Eleitoral - Eleições Majoritárias - É muito bom sabermos que vivemos uma democracia, que vamos eleger nossos representantes nos poderes executivos e legislativos. Dizem que no Brasil as coisas acontecem após o carnaval, contudo, parece que desta vez acontecerá após a Copa do Mundo que será no país da bola.; isso proporciona mais fôlego aos candidatos. A calmaria fica por conta das indefinições das candidaturas ao governo estadual, e nesse cenário, o candidato Delcidio Amaral vai remando em águas serenas, olha o retrovisor e não vê ninguém, a paisagem pela frente mais parece um céu de brigadeiro, e, pelo andar da carruagem, êle já pode contratar um bom alfaiate para confeccionar o terno da posse, podendo prová-lo várias vezes com muita tranquilidade.
 
benedito rodrigues da costa em 08/03/2014 11:27:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions