ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUARTA  19    CAMPO GRANDE 29º

Manoel Afonso

Política, atividade sem tédio que atrai

Manoel Afonso | 17/03/2023 08:10

POLÍTICA: Sem rotina também no MS. Dinâmica a agenda de temas: apuração de escândalos, futuro da economia, ‘fake news’, doenças, luto e até balões de ensaio de candidaturas. Interminável o estoque motivacional. Se alguns saem do cenário, outros se querem entrar. Graças a esse dinamismo, “não vamos morrer de tédio com a política”.

PODER: Isso não vem ao caso, mas Lúdio Coelho era o político que ligava agradecendo os elogios. Dinheiro, gado e terra, ele tinha aos montes. E daí? Bens que outros também tinham. Mas ele queria algo mais: o poder, visibilidade. Na comparação entre o ganho de massagear o ego e os problemas de saúde, confessava que o primeiro item compensava os estragos e prejuízos.

RODA GIRA: Puccinelli tem grana, mas quer o poder. Rose estranha o sereno. Marquinhos sonha com o recomeço. Feliz, Riedel mantém a serenidade. Azambuja não quer ser esquecido e usa redes sociais. Adriane vai se equilibrando como pode. Carlão sabe o que quer (nós também). Alguns dos atores do palco político, mas em estágios diferentes.

BOM OU RUIM?: Pela praticidade e êxito na pandemia, cresce a ideia da adoção do sistema remoto na participação dos deputados. Mas do ponto de vista cultural/político a presença física dita o ritmo, é o sal do mandato. O eleitor quer o contato com seu deputado, com direito a foto inclusive naquele ambiente charmoso. Comparando: assistir ao vivo ao concerto de uma orquestra é mais gratificante do que por vídeo.

AINDA...:  Apesar do celular, os deputados preferem a visita ‘in loco’ a eventos e locais de seu interesse. O abraço e o calor humano são insubstituíveis. A Assembleia é a casa, a referência dos deputados na relação com suas lideranças apoiadoras. Longe dela correm o risco de perder essa identidade e vínculo. Seria como participar da missa fora da igreja. "Sei não...".

ZÉ ELIAS: Um político que fugiu a regra. Nas vezes em que esteve no poder, não sofreu mudança de personalidade. Sua postura era a mesma, simples e a voz no mesmo tom. Não guardava mágoas e nem destilava rancores contra  adversários. Essa conduta era um passaporte para transitar por todos grupos políticos. Tipo em extinção. Dourados sentirá sua falta.

AÇÕES & DEPUTADOS: Gerson Claro (PP): Pragmático e fiel ao regimento conduz com zelo os trabalhos da Casa; trouxe para a Assembleia o debate sobre os rumos da BR-163 no próximo dia 21. Paulo Corrêa (PSDB): homenageado pelo Planurb por suas ações e participações no órgão em benefício da população; sua ligação com lideranças municipais dão-lhe visão privilegiada também da realidade interiorana. Marcio Fernandes (MDB): Presidente atento da Frente Parlamentar em Defesa do Agronegócio enviou pedido ao Ministério do Planejamento para destinar recursos indenizatórios aos proprietários das áreas invadidas. Nota 10. Zé Teixeira (PP): questionou na tribuna os critérios da Sefaz na cobrança de tributos (ICMS) de produtos agrícolas mesmo sem ter havido venda. Lucas de Lima (PDT): vice presidente da Comissão de Segurança Pública/Defesa Social, membro da Comissão de Obras, vice presidente da Comissão do Meio Ambiente e presidente da Comissão de Saúde. João Henrique (PL): membro efetivo de vários comissões legislativas; alerta para seis leis de sua autoria sobre a Lei do Consumidor úteis à população de MS. Pedro Kemp (PT): ativo na defesa das causas educacionais e ligados também à saúde; tem PL protegendo e integrando os portadores de fibromialgia. Rafael Tavares (PRTB): PL seu adota o sexo biológico como critério na definição do gênero de atletas; propõe criação de lei para tratar da mudança de sexo por menores de idade; criticou evento circense em Amambai, contra a moral e os bons costumes. Junior Mochi (MDB): atento a agenda da audiência pública na Capital, dia 21, sobre a relicitação da BR-163, faz trabalho para atrair prefeitos, vereadores, empresários e lideranças das cidades servidas pela rodovia.

A MISSÃO: Com sua larga visão em matéria de gestão pública e suas tratativas junto a sociedade, o conselheiro Gerson Domingues assume o comando do Tribunal de Contas com apoio incondicional dos companheiros da Corte. Ele é um líder que adota o diálogo como estratégia, a exemplo do que fez na presidência da Assembleia Legislativa.

ZEBRA: Não passou mesmo de sonho a federação entre o PP e o União Brasil que já vinha acalentando projetos no MS. Portanto, a senadora Tereza Cristina (PP) e a ex-deputada Rose Modesto (União) continuam cada qual em seu quadrado. Pesaram na decisão as divergências internas no União Brasil e a posição governista dos seus diretórios nordestinos.

LIVRE & SOLTA: A notícia libera Rose para com calma fazer a opção para as eleições de 2023. São alternativas: caminhar no MDB, viabilizar outro rumo e partido, bem como voltar ao PSDB ou ganhar o comando da Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste). Sem mandato, ela não está presa às‘pegadinhas’ da legislação que dispõe sobre a fidelidade partidária e afins.

DEPUTADOS & AÇÕES: Renato Câmara (MDB): Criador da Semana Estadual da Água, líder da Frente Parlamentar de R. Hídricos, organiza o  IV Seminário Estadual da Água (dia 24) com Rotary Club, Imasul e UEMS; Governo atende seu pedido e realiza obras na MS-141. Mara Caseiro (PSDB): pede recuperação asfáltico dos trechos Inocência-Paranaiba, Camapuã-Figueirão, requer à Agraer doação de plantadeira de grãos aos pequenos agricultores de Juri. Lídio Lopes (Patri): tramita na casa seu recente projeto que concede auxílio financeiro temporário às mulheres vítimas de violência; membro de várias comissões. Professor Rinaldo (Podemos): vigilante nas questões da saúde e educação; pede desconto de 50% aos profissionais de saúde pública/privada nos ingressos de eventos culturais e esportivos. Jamilson Name (PSDB): comemora aprovação em 1ª. discussão de projeto proibindo a venda de medicamento ilegal nocivo à saúde humana; membro de várias comissões da Casa, entre elas do Turismo. João Matogrosso (PSDB): Pede retomada das obras dos EMEIs do J. Anache e J. Inápolis, na capital; Integra as Comissões de Constituição/Justiça e Redação; da Agricultura/Pecuária, Políticas Rural/Agrária/Pesqueira; da Educação/Cultura/ Desporto/Ciência e Tecnologia/Turismo/Indústria/ Comércio. Roberto Hashioka (União Brasil): integra várias comissões, engenheiro experiente em rodovias fez análise técnica da situação da BR-163, mostrando detalhe das pretensões da atual concessionária no processo de relicitação. Uma aula proveitosa no parlamento.

CORAGEM: O deputado Rafael Tavares (PRTB) encara temas polêmicos. Projeto seu adota o sexo biológico como critério único para definir o gênero de atletas em competições no Estado; outro PL seu regulamenta procedimento para cirurgias de mudança de sexo de menores de idade. Vamos ficar atentos à repercussão no plenário e na opinião pública.

PREOCUPAÇÃO: Qual seria mesmo a saída para os motoristas de aplicativos? Dúvidas pairam sobre a solução que não traga desemprego e caos ao setor. Ainda no palanque Lula prometeu resolver, mas especialistas nesta área do Direito, além dos tribunais trabalhistas estão divididos quanto a fórmula legal que encontre ambiente favorável na prática.

PREPARE-SE: Em matéria de pessimismo estamos bem servidos. Pesquisa da ‘Quaest’ constata que 98% dos executivos que administram fundos de investimentos entendem que a agenda econômica do Governo está equivocada, enquanto 78% acham que a situação do país deverá piorar nos próximos 12 meses. Já 73% enxergam risco de recessão.

NA ASSEMBLEIA: Zeca do PT: integra as Comissões de Execução Orçamentária e de Meio Ambiente; submetido a cirurgia cardíaca não compareceu às sessões da semana. Pedrossian Neto (PSD): atento às proposições em plenário e na CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da qual é integrante; tem excelente trânsito junto ao Governo, Secretárias e órgãos oficiais. Neno Razuk (PL): tem projeto para estimular a produção agrícola sustentável, fomentando a Agropecuária Regenerativa, Biológica e Sustentável; pede ao Governo Estadual camas para o Hospital Municipal de Juti. O PL seguiu para a CCJR. Londres Machado (PP): Líder do Governo, vice presidente da Comissão de Saúde; presidente da Comissão de Controle e Eficácia Legislativa. Antônio Vaz (REP): líder em proposições, seu PL cria a Frente Parlamentar Cristã em Defesa da Família juntamente com nove deputados. Lia Nogueira (PSDB): tem PL no combate a violência contra a mulher; cobrou melhoria no transporte escolar de Dourados; preside a Comissão de Assistência e Seguridade Social; membro das Comissões de Saúde; Desenvolvimento Agrário; de Defesa da Mulher, da Violência Doméstica. Amarildo Cruz (PT): Nas mãos de Deus. Seu estado é grave. Rezemos por ele.

SAIA JUSTA: Mesmo representando o Estado com 146 fazendas invadidas desde os anos 80 (dados da Famasul), os deputados Dagoberto Nogueira, Geraldo Resende (ambos do PSDB), Camila Jara e Vander Loubet (ambos do PT) votaram contra a instalação da CPI (aprovada por maioria) que investigará os financiadores das invasões de terras. Coautor do pedido da CPI, deputado Rodolfo Nogueira (PL) aposta na memória do eleitor.

BOA TACADA: No final do Governo Reinaldo Azambuja concretizou o leilão de vários trechos rodoviários no Bolsão e agora Riedel assinará o contrato de concessão por 30 anos. Além de embolsar R$ 150 milhões, o MS ficará livre do ônus de conservação. Essa a tendência moderna de entregar às empresas especializadas como é o caso do Consórcio Way que já vem atuando aqui.

SATISFAÇÃO: Na Assembleia Legislativa, troco impressões sobre a gestão Riedel com vários deputados de diversos partidos. O deputado Renato Câmara (MDB), por exemplo, está satisfeito como vem sendo atendido pelo Governo em pleitos diferentes. O deputado Neno Razuk (PL) é outro que rasga elogios ao estilo do governador, que não discrimina partido e nem políticos.

Nos siga no Google Notícias