ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEXTA  01    CAMPO GRANDE 23º

Momento Saúde Bucal

Esclarecendo para você: fazer implante dói?

Por Marco Polo Siebra (*) | 05/04/2022 15:00

Hoje falaremos sobre um assunto polêmico no mundo dos implantes dentários: fazer implante dói? Dependendo da sua idade, é muito provável que você tenha um trauma antigo, que sempre faz a associação entre dentista e dor – e isso é normal. No passado, o conforto do paciente não era a prioridade da maioria dos profissionais.

Mas a boa notícia é que isso mudou! Hoje, até os procedimentos cirúrgicos são muito focados no conforto e no atendimento humanizado, o que significa que você se sentir bem é uma parte essencial do tratamento. E com os implantes dentários não é diferente. Durante o procedimento, você estará sob efeito de medicamentos que evitam a dor. No processo de recuperação, você também poderá contar com o auxílio de medicamentos que evitem desconfortos.

É claro que cada paciente tem características únicas e, enquanto algumas pessoas não sentirão nada, outras até podem sentir alguma dorzinha de vez em quando. Mas é para isso que o acompanhamento do dentista serve: converse com ele para garantir que você não sinta desconfortos!

Outra coisa importantíssima para evitar as dores: siga todas as recomendações do profissional que fez o procedimento em você. Muitas pessoas deixam de seguir dicas simples e acabam com um incômodo desnecessário. Uma recuperação correta é uma recuperação sem dores.

A qualidade de vida de ter seus dentes fixos novamente é ainda melhor quando não precisa passar por desconforto. Fique por dentro de mais dicas e tire suas dúvidas passando pelo meu Instagram: @marcopolosiebra. É só enviar uma mensagem para falar comigo.

(*) Marco Polo Siebra é Odontólogo ha mais de 28 anos, Especialista em: Prótese Dentária; Odontogeriatria; Implantodontia. É Master Coach Pela FEBRACIS (Federação brasileira de Coaching Integral Sistêmico), Ministrante dos Cursos: Pode da Ação; Poder e Alta Performance; Jeito de Viver Família; Educar, Amar e Dar limites; Decifre e Influencie Pessoas; Coach de Carreira; Analista de Perfil Comportamental; Processo de Coaching Individual; Processo de Coaching em Grupo; Cursando uma Pós Graduação em “Neurociência e Performance Humana” na Faculdade FEBRACIS. Hoje tem como principal missão impactar e transformar pessoas de forma que concretizem seus objetivos em todas as áreas da vida. É Tesoureiro voluntário da ABRAz/MS (Associação Brasileira de Alzheimer e Demências Similares - Regional MS) e Diretor da Associação Pestalozzi de Campo Grande/MS.

Nos siga no Google Notícias