A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

07/08/2018 07:20

Cidade terá eventos com orquídeas em destaque e cursos gratuitos de cultivo

No Armazém Cultural, 3 eventos simultâneos vão reunir 100 expositores, espécies raras e sorteios para o público

Post Patrocinado
Campo Grande receberá exposições em comemoração aos 119 anos da cidade.Campo Grande receberá exposições em comemoração aos 119 anos da cidade.

Na cidade dos ipês, 3 eventos simultâneos reúnem apaixonados pelo cultivo de orquídeas nesta semana. A 13ª Exposição Nacional e a 10ª Exposição Estadual de Orquídeas, além da 10ª Exposição Nacional da Cattleya Nobilior, serão realizadas nos dias 10, 11 e 12 de agosto, no Armazém Cultural.

O presidente da Associação Campo-Grandense de Orquidofilia e Ambientalismo (Acoa-MS), Wenceslau Carlos de Oliveira, lembra que será a oportunidade do ano para apreciadores e orquidófilos, que se dedicam a cultivar diversas espécies, já que nesta época as floradas são mais intensas. 

Atualmente, 200 pessoas são associadas à entidade e se reúnem periodicamente para trocar informações e experiências.

Presidente da Associação Campo-Grandense de Orquidofilia e Ambientalismo (Acoa-MS), Wenceslau Carlos de Oliveira.Presidente da Associação Campo-Grandense de Orquidofilia e Ambientalismo (Acoa-MS), Wenceslau Carlos de Oliveira.

Durante as festividades dos 119 anos de Campo Grande, o evento para popularizar o cultivo terá 100 expositores de 6 estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Goiás, São Paulo e Rio de Janeiro.

"Será possível comprar exemplares e também teremos sorteios, além de cursos para quem quer se dedicar ao cultivo. Tudo gratuitamente”, ressalta Wenceslau.

Os visitantes poderão conhecer orquídeas de colecionadores, que podem chegar ao valor de mercado de R$ 5 mil, em média. “As orquídeas são muito apreciadas pela beleza e o perfume. Teremos de todos os tipos e valores. Mas as mais comuns podem ser adquiridas por R$ 35,00, aproximadamente”, explica Oliveira.

Haverá também exposição de orquídeas raras e concurso, com avaliação de júri técnico. No total, 80 troféus serão entregues de acordo com as 10 categorias definidas.

Ele garante que basta dedicação, rega e adubação adequadas para cultivar a planta. E paciência, considerando que as espécies demoram oito anos, em média, para florescer.

Serão 100 expositores de 6 estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Goiás, São Paulo e Rio de Janeiro.Serão 100 expositores de 6 estados: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Goiás, São Paulo e Rio de Janeiro.

Programação - Na sexta-feira (10), a visitação será das 8h, às 22h, com abertura oficial e apresentação cultural às 19h. Sábado (11), será das 8h às 22h e domingo (12), das 8h às 17h. A entrada é franca.

Durante as exposições em Campo Grande haverá curso de cultivo de orquídeas para iniciantes, com Sérgio  Ostetto, nos dias 10 e 12 de agosto, às 15h e 9h, respectivamente. Dicas diversas para cultivo de orquídeas será o tema de Marcia Vilela, dias 11 e 12 de agosto, às 14h.

No dia 11 de agosto, às 9h, o engenheiro agrônomo Marcus Vinícius Locatelli falará a respeito das pragas e doenças na Cattleya Nobilior. 

Haverá, ainda, exposição de artesanato regional e ação social, com arrecadação de alimentos não perecíveis, que serão doados a ações sociais desenvolvidas em Campo Grande.

Wenceslau lembra que eventos também terão cursos gratuitos para quem quer aprender a cultivar as orquídeas.Wenceslau lembra que eventos também terão cursos gratuitos para quem quer aprender a cultivar as orquídeas.

Além da beleza - Curiosamente, as orquídeas podem ser encontradas em temperos e na medicina tradicional chinesa. A baunilha, por exemplo, é o fruto de uma orquídea, a Vanilla planifolia. O termo orquídea vem do grego “órkhis” que significa testículo e “eidos”, aspecto, forma. Ou seja, significa “em forma de testículos”, o que, certamente, possui relação com os dois pequenos bulbos que as plantas do gênero "orchis" exibem.

Coincidência ou não, o maior número de orquidófilos está entre os homens e os benefícios do cultivo vão muito além de ter um belo exemplar em casa, segundo o presidente da Acoa-MS. “Percebemos que os homens acabam se dedicando mais ao cultivo e aos cruzamentos, à pesquisa por novas espécies, e as mulheres gostam de apreciar. Minha esposa não gostava muito, mas agora também é como eu”, brinca Oliveira, que divide o tempo entre as artes e as orquídeas há 22 anos.

“Fazemos muitas amizades e o cultivo das orquídeas é uma verdadeira terapia. Uma paz em meio ao estresse dos nossos dias e já tivemos relatos de uma senhora e outras pessoas que diminuíram medicamentos para depressão depois de iniciar o cultivo”, complementa o orquidófilo Cleyton Silva, que faz parte da associação.

A orquídea mais popular em Mato Grosso do Sul é a Cattleya da espécie Nobilior, elevada à flor símbolo de Campo Grande há quase quatro anos, com a sanção da Lei Municipal 5.364, dia 15 de agosto de 2014.

Outras informações podem ser obtidas pelos telefones: (67) 99270-3259/99251-0323/3383-9973. O e-mail é acoams@hotmail.com.

O Armazém Cultural está localizado na Avenida Calógeras, 3.110.

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação)
imagem transparente

Classificados


Copyright © 2018 - Campo Grande News - Todos os direitos reservados.