A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 19 de Agosto de 2018

04/10/2017 17:34

Após 22 dias, bebê "apressadinho" recebe alta e precisa de leite especial

Davi Lucas nasceu prematuro em sua casa, no dia 13 de setembro, pelas mãos da própria mãe.

Anahi Gurgel
Davi Lucas recebeu alta no dia 2 de outubro e está tomando medicamento para evitar convulsões. (Foto: Direto das Ruas)Davi Lucas recebeu alta no dia 2 de outubro e está tomando medicamento para evitar convulsões. (Foto: Direto das Ruas)

O pequeno Davi Lucas dos Santos, que nasceu prematuro em sua casa, em Campo Grande, no dia 13 de setembro pelas mãos da própria mãe, recebeu alta depois de 22 dias internado na maternidade da Santa Casa, devido a um coágulo na cabeça. O bebê "apressadinho", agora, está no aconchego do lar, mas precisando de roupinhas e leite em pó especial, indicado para fortalecer recém-nascidos.

“Os médicos recomendaram um leite em pó próprio para bebês que ainda estão frágeis, como o meu filho, mas é muito caro. Não consegui comprar”, relata Renata Ana dos Santos, 22, que é mãe solteira e está desempregada. 

Davi Lucas segue tomando medicamentos para evitar convulsões, de acordo com a mãe. Ele está precisando de leites Nan 1, Aptmail 1 ou Nestogeno 1, e também de peças de enxoval para o bebê.

“Eu achava que seria uma menina, porque no ultrassom não dava para ver direito. Não tenho quase nada de menino. Consegui já algumas coisas, como carrinho, algumas roupinhas. Mas falta berço, banheira, casaquinhos”, detalha.

Renata Ana em corredor da maternidade da Santa Casa de Campo Grande, onde o filho ficou internado durante 22 dias. (Foto: André Bittar). Renata Ana em corredor da maternidade da Santa Casa de Campo Grande, onde o filho ficou internado durante 22 dias. (Foto: André Bittar).

Olhando para o filho caçula, agora no colo, ela se recorda do “susto” que foi ao dar à luz. Ela estava em casa quando entrou em trabalho de parto, com 35 semanas de gestação.

“Era por volta das 14h quando comecei a sentir dores. Estava esperando uma tia chegar para ficar com meu outro filho, de 1 ano e 6 meses, para eu ir ao hospital. Mas senti que não iria dar tempo. Minha vizinha que resolveu ligar para o Samu. Quando a equipe chegou, ele tinha acabado de nascer nos meus braços. Só deu tempo de cortar umbigo e ir para o hospital depois”, conta.

No hospital, exames apontaram que o bebê tinha um coágulo na cabeça, e ele ficou internado até completar os 9 meses, tanto na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) quanto na unidade intermediária, recebendo alta no dia 2 de outubro.

Quem quiser fazer doações com roupas e leite em pó pode entrar em contato com Renata Ana pelo número (67) 9 9198-7952. 

A longa espera de Ana Renata pela recuperação do guerreirinho foi relatada em uma reportagem do TV News, que foi ao ar no dia 25 de setembro. Confira.

Direto das Ruas - A sugestão foi enviada pelos canais de interação entre a redação e o leitor. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, fotos, áudios e vídeos, pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 9 9955-2040, pela ferramenta Fale Conosco ou por mensagem enviada via Facebook.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions