ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 25º

Direto das Ruas

Até prefeita paraguaia tem auxílio emergencial como cidadã de MS

Mirna Orrego de Segovia, prefeita de Carmello Peralta, afirma que não sabia que tinha benefício em seu nome

Por Anahi Zurutuza e Guilherme Correia | 22/06/2020 13:31
Portal da Transparência do governo federal mostra nome de prefeita de cidade paraguaia na lista de beneficiários de auxílio (Foto: Reprodução)
Portal da Transparência do governo federal mostra nome de prefeita de cidade paraguaia na lista de beneficiários de auxílio (Foto: Reprodução)

Mirna Orrego de Segovia, prefeita de Carmello Peralta, cidade paraguaia que faz fronteira com Porto Murtinho (MS), está entre os beneficiários do auxílio emergencial pago pelo governo federal a brasileiros como forma de amenizar os impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus. Quem viu o nome de Mirna na lista das pessoas que tiveram o benefício liberado foi um leitor que enviou a informação por meio do canal Direto das Ruas.

Consta no Portal da Transparência, gerenciado pela CGU (Controladoria-Geral da União) que Mirna teve R$ 600 liberado em abril deste ano. Não há registros de parcelas liberadas depois. O portal também não mostras se o dinheiro foi sacado.

Mirna Orrega de Segovia posa para foto (Foto: Facebook/Reprodução)
Mirna Orrega de Segovia posa para foto (Foto: Facebook/Reprodução)

O Campo Grande News conversou com a prefeita, que negou ter recebido o dinheiro. Ela explica que já morou em Porto Murtinho e que quando a filha estudava no Brasil, recebia o Bolsa Família. Ela diz ainda ter conta no Banco do Brasil.

De fato, Mirna tem NIS (Número de Identificação Social), que identifica beneficiários de programas sociais no Brasil, ativo. Ela afirmou que vai verificar se o dinheiro realmente caiu em sua conta e tomar providências.

"Penso que aconteceu o seguinte, quando minha filha estudava no Brasil, eu recebia em meu nome o Bolsa Família. Deve ser isso, porque não me cadastrei. Não pode ser. Estou averiguando se realmente esse dinheiro está na minha conta, não fiz esse cadastro, as fronteiras estão fechadas. Pode ser isso ou alguém deve ter cadastrado meu nome”.

O próprio portal onde é possível consultar a lista de beneficiários do auxílio emergencial disponibiliza campo para denunciar o recebimento indevido ou fazer a devolução do dinheiro.

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563. Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário