ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  13    CAMPO GRANDE 23º

Direto das Ruas

Com sintomas de covid, pacientes lotam UPAs e reclamam de demora no atendimento

Por Adriano Fernandes | 08/03/2021 22:59
Crianças e adultos na recepção da Upa Universitário, sem respeitar o distanciamento indicado de prevenção ao novo coronavírus. (Foto: Direto das Ruas) 
Crianças e adultos na recepção da Upa Universitário, sem respeitar o distanciamento indicado de prevenção ao novo coronavírus. (Foto: Direto das Ruas)

Com a saúde à beira do colapso por conta da pandemia do novo coronavírus, buscar atendimento nos postos da Capital tem exigido o dobro de paciência da população. Como cada vez mais moradores têm ido aos postos por esterem com os sintomas semelhantes ao da doença, a demanda nas unidades tem aumentado, resultando em longo tempo de espera de atendimento.

A dona de casa Tais flores, de 27 anos, chegou às 14h desta segunda-feira (08) na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Barro Universitário e só saiu de lá por volta das 20h, ou seja, seis horas após dar entrada na unidade.

“Tinha muita gente, criança, deficiente e todo mundo junto. E se uma daquelas crianças que nem tinham covid-19são contaminadas enquanto esperavam?", questiona. "Havia apenas um médico para atender aos pacientes sintomáticos”, conta a dona de casa.Tais buscou atendimento por está com dor garganta, dor de cabeça e febre. “O médico descartou a covid, inicialmente, mas se em três dias eu não melhorar, é para eu retornar”, completa.

Pacientes no corredor da Upa Universitário. (Foto: Direto das Ruas)
Pacientes no corredor da Upa Universitário. (Foto: Direto das Ruas)

Quem também peregrinou na unidade de saúde esta tarde foi a líder de prevenção em supermercado, Cristiane dos Santos brasil, de 27.

“Eu cheguei na UPA para fazer o teste era 14h, mas lá me informaram que eu devia ir para UBS. Fui até a unidade, fiz o teste, mas depois tive de retornar para UPA, pois era só lá que tinha médico para atender. Só saí agora ”, comenta Cristiane às 20h30, quase 7h após ir pela primeira vez na unidade.

“Lotado e os pacientes um em cima do outro”, completa a moradora à respeito da quantidade de pacientes aguardando atendimento. Imagens do local, mostram os pacientes ocupando os corredores e crianças dividindo espaço com adultos, sem respeitar o distanciamento indicado para prevenir o contágio pelo novo coronavírus.

Sobre o caso, a Sesau (Secretaria Municipal de Sáude) informou que pode ter havido um um "equívoco" na hora da paciente buscar o atendimento. "A UPA não faz coleta de exame por agendamento e sim a unidade básica, conforme foi posteriormente orientado", comentou a secretaria.

O lotação também gerou críticas de paciente que buscou atendimento no posto de saúde do Bairro Aero Rancho. “Fizeram a triagem dos pacientes separados, mas pra passar pelo médico estamos todos juntos. Já foram atendidas pessoas que chegaram depois e nós, com sintomas de covid-19 estamos aqui ainda. É  um desrespeito e um perigo de contágio,  afinal aqui era pra ser um lugar seguro. É realmente uma vergonha”, comenta Edilaine de Araújo, de 31 anos. Ela diz ter esperado três horas para ser atendida.

"Saí de lá e tive de gastar R$ 150,00 em medicamentos, pois na unidade não tinham todos", conta. Sobre a demora no atendimento a Sesau (Secretaria Municipal de Sáude) ressaltou que o atendimento nas UPAs e CRSs da Capital é feito de acordo com classificação de risco e não por ordem de chegada.

"É dado prioridade a pacientes em situação mais grave. Eventualmente, pacientes classificados como azul ou verde, ou seja, de menor gravidade, podem ser atendidos em até 4 horas, de acordo com protocolo. Apesar da alta demanda registrada nesta segunda, todos os pacientes estão sendo atendidos", diz a secretaria em nota. Nesta noite a unidade do Bairro Aero Rancho está atendendo com 6 médicos clínicos e 5 pediatras.

Direto das Ruas – A informação chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário