ACOMPANHE-NOS    
ABRIL, TERÇA  13    CAMPO GRANDE 23º

Direto das Ruas

Dinheiro falso é anunciado em grupo de classificados on-line da Capital

"Somente amanhã, 800 reais falsos por 50 reais", foi oferta anunciada por conta de WhatsApp

Por Giovana Martini | 01/03/2021 12:58



Notas de real falsas estão sendo anunciadas por meio de grupos de classificados e vendas do Facebook. O comércio ilegal, se realmente estiver acontecendo, chamou a atenção de leitora do Campo Grande News, que além de alertar sobre a situação pelo Direto das Ruas, também marcou o site na postagem feita no grupo de vendas on-line.

O perfil de uma mulher no grupo Classificados Campo Grande MS anuncia a venda de notas "fakes", junto com seu contato para fazer o pedido. Nas imagens veiculadas na postagem, vemos malotes de notas falsificadas nos valores de 10, 20, 5 e 100 reais. A "vendedora" até segura uma delas contra a luz, para demonstrar a qualidade da falsificação.

Nota foi segurada contra a luz para mostrar "qualidade" (Foto: Direto das Ruas)
Nota foi segurada contra a luz para mostrar "qualidade" (Foto: Direto das Ruas)
Fotos do anúncio das notas falsas no grupo de classificados (Foto: Direto das Ruas)
Fotos do anúncio das notas falsas no grupo de classificados (Foto: Direto das Ruas)










O número de WhatsApp informado no anúncio tem código DDD de Campinas (SP), no interior paulista, e a pessoa que "vende" as notas assegura que o "produto" é enviado para todo Brasil. A conta no aplicativo de mensagens ainda faz ofertas: "Somente amanhã, 800 reais falsos por 50 reais".

Para os possíveis interessados, o contato ainda envia vídeo o que abre esta matéria, mostrando a grande quantidade de notas falsas já produzidas. Alguns membros do grupo de classificados on-line já denunciaram o caso para as autoridades.

De acordo com a legislação, falsificar, fabricar ou alterar moeda metálica ou papel moeda de curso legal no país ou no estrangeiro é crime previsto no artigo 289 do Código Penal. A pena varia de três a 12 anos de prisão e multa. Sofre a mesma pena quem, por conta própria ou alheia, importa ou exporta, adquire, vende, troca, cede, empresta, guarda ou introduz na circulação moeda falsa.

Direto das Ruas – A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563

Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário