ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SEGUNDA  30    CAMPO GRANDE 32º

Direto das ruas

Dona deixa portão aberto, pitbull escapa e quase mata cachorro de vizinho

Caso aconteceu por volta das 17h de ontem, na Rua Marlene Pereira de Jesus, e foi registrado na delegacia como omissão de cautela

Por Viviane Oliveira e Danielle Errobidarte | 17/02/2020 12:08
Pitbull tirando uma soneca na manhã desta segunda-feira na casa onde vive (Foto: Angela Kempfer)
Pitbull tirando uma soneca na manhã desta segunda-feira na casa onde vive (Foto: Angela Kempfer)

Um pitbull escapou da casa onde vive, atacou cadela chow-chow, que atende pelo nome de Shakira, e mordeu um casal. O animal só não matou Shakira, porque uma testemunha jogou água fria para acabar com a confusão. O caso aconteceu por volta das 17h de ontem (17), na Rua Marlene Pereira de Jesus, no Bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande. 

A autônoma Daise Graziane Sanches, 33 anos, dona da cadela chow-chow, contou que estava em casa com alguns amigos quando o marido, Maicom Andrade Barbosa, 30 anos, decidiu passear com a filha de 10 meses levando um dos três cachorros da família. Ao sair em frente do imóvel, Maicom foi surpreendido pelo pitbull do vizinho que escapou e passou a atacar a cachorra. 

"Na hora do desespero tentamos tirar a cadela da boca do pitbull, mas fomos mordidos na mão. Foi um desespero", lamentou. Por sorte, o bebê estava no carrinho e não foi ferido. O animal só soltou a cachorra, segundo Daise, depois que uma testemunha jogou água fria nele.

Deise disse entrevista à reportagem que ficou chateada porque depois do episódio ainda houve discussão com a dona do animal. Ainda segundo ela, o cachorro só escapou porque a vizinha estava sentada em frente de casa com o portão aberto. "Ela não ofereceu ajuda. E se fosse uma criança? A consulta com o veterinário custa R$ 150, fora os exames e os remédios", reclamou.

Shakira foi atacada no pescoço e só não morreu porque um vizinho teve a ideia de jogar água para acabar com as agressões (Foto: Marcos Maluf)
Shakira foi atacada no pescoço e só não morreu porque um vizinho teve a ideia de jogar água para acabar com as agressões (Foto: Marcos Maluf)
Daise mostra com ferimento causado pelo cachorro pitbull (Foto: Marcos Maluf)
Daise mostra com ferimento causado pelo cachorro pitbull (Foto: Marcos Maluf)

Daise afirmou ainda que não é a primeira vez que o cão ataca animais no bairro. "Ele já matou um gato e um cachorro aqui na rua. Procurada, a dona do pitbull não quis comentar sobre o assunto, disse apenas que havia mandado mensagem para conversar com a vizinha. No boletim de ocorrência, registrado na Depac Cepol, como omissão de cautela de animais, o marido de Daise afirmou que a proprietária do pitibull tem o costume de deixar o portão aberto. 

Omissão de cautela - Pelo Código de Posturas do Município de Campo Grande, deixar animais soltos é passível de punição, inclusive multa. Além disso, também configura contravenção penal de omissão de cautela e guarda de animais. A pena para "quem deixar em liberdade, confiar à guarda de pessoa inexperiente, ou não guardar com a devida cautela animal perigoso" é de prisão simples, de dez dias a dois meses, ou multa.