ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 24º

Direto das Ruas

Em dias de chuva, moradores da Capital ficam ilhados e ruas viram “rios”

Moradores do Cristo Redentor, Residencial Betaville e Jardim Centro Oeste relatam que problema é "frequente"

Por Mylena Fraiha | 04/12/2023 16:59

A chuva intensa na manhã desta segunda-feira (4) deixou várias ruas de Campo Grande alagadas e prejudicou o trânsito de pedestres e veículos. Em alguns locais, como os bairros Cristo Redentor, Residencial Betaville e Jardim Centro Oeste, a situação foi tão grave que ruas se transformaram em “rios”, deixando moradores ilhados.

No Bairro Cristo Redentor, a Rua Edson Sebastião de Campos foi especialmente afetada, com casas sendo invadidas pela água da chuva. De acordo com a moradora Nilva Flores de Albuquerque, o problema é constante no bairro.

"Já faz um bom tempo desde a última vez que nossa rua foi patrolada. A máquina passou por todas as outras ruas, mas a nossa foi ignorada. Para resolver o problema por aqui, acredito que a solução seria cavar uma vala para direcionar a água para o riacho em frente à nossa casa", relata.

No Residencial Betaville, o administrador Adriel Constantino, de 34 anos, relata as dificuldades enfrentadas pela comunidade. A Rua Mário Quintana, segundo ele, é a mais prejudicada.

"Durante todo esse tempo, sempre tivemos esse problema. Nosso bairro recebe toda a sujeira e água que vêm dos outros bairros, porque o nosso é o último. Aqui tem muitos buracos também. Uma vez um rapaz que veio fazer uma entrega teve o carro prejudicado. Eu mesmo tenho problema com o meu carro", explica o morador.

Adriel também destaca a falta de manutenção nas vias do bairro. "Antes passavam uma patrola aqui, mas pararam há uns meses. A rua quem arruma é a gente mesmo, quando dá. Jogamos terra nos buracos. Motoristas de aplicativo nem entram aqui, devido ao estado da rua."

Na Rua Olivério Rodrigues da Luz, no Jardim Centro Oeste, a situação foi ainda mais crítica, com a via se transformando em uma verdadeira correnteza, deixando moradores ilhados em suas casas. Um morador, que preferiu não se identificar, comentou que o problema é frequente. "Quando chove, acaba com a rua. Há anos fica assim."

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura para saber se já tem conhecimento das situações relatadas pelos moradores e se há previsão de melhorias no sistema de escoamento dessas áreas.

Em resposta, a Prefeitura informou que a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) é responsável pela limpeza e manutenção das bocas de lobo diariamente. Entretanto, reiteraram que estes problemas estão relacionados ao descarte inadequado de resíduos.

"Um problema recorrente e que a administração municipal pede a ajuda dos moradores, é com relação ao lixo. Nos trabalhos diários é comum as equipes retirarem das bocas de lobo, além do lixo como garrafas e plástico, produtos como pneus velhos, pedaços de televisão, sofás", diz a pasta em nota.

Em relação aos alagamento, a Prefeitura alegou em nota que estes ocorreram em boa parte por conta do volume de chuva. "Segundo a meteorologia, de ontem para hoje choveu em Campo Grande 50,6 milímetros, o que significa que em dois dias choveu 25,6% do esperado para todo o mês de dezembro".

Direto das Ruas - As imagens chegaram pelo Direto das Ruas, o canal de interação dos leitores com o Campo Grande News. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

[**] Matéria editada às 7h54 do dia 5 de dezembro de 2023 para acréscimo de informações.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias