A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

14/02/2015 15:04

Mato alto em terrenos e nas ruas encobre até ponto de ônibus na Capital

Adriano Fernandes
O terreno fica em trecho da avenida Noroeste.(Foto:Direto das Ruas)O terreno fica em trecho da avenida Noroeste.(Foto:Direto das Ruas)
O outro registro é da Rua Frederico Ornelas Saravy.(Foto:Direto das Ruas)O outro registro é da Rua Frederico Ornelas Saravy.(Foto:Direto das Ruas)
O mato alto quase encobre ponto de ônibus e moradores temem ação de ladrões.(Foto:Direto das Ruas)O mato alto quase encobre ponto de ônibus e moradores temem ação de ladrões.(Foto:Direto das Ruas)

Moradores em diversos bairros da Capital ainda se queixam do mato alto em terrenos baldios ou até mesmo à beira de vias publicas. Em um dos registros, o mato de tão alto quase encobre um ponto de ônibus. Os contatos foram feitos via aplicativo WhatsApp, pelo canal Direto das Ruas.

Na Avenida Noroeste, no trecho entre as ruas General Sampaio e Rua Caruso, o lixo também incomoda e os moradores tem receio de que no local tenha focos de dengue. Os moradores desconhecem o proprietário do imóvel, mas em contato, um deles que preferiu não se identificar, ressaltou que há muito tempo o local está sujo.

Já na esquina entre as ruas Frederico Ornelas Saravy e Antônio Carlos do Vale, no Jardim Itatiaia, outro leitor que também preferiu não se identificar, relatou o problema que segundo ele, persiste em um terreno há pelo menos dez anos. Durante todo esse período, o local teria sido limpo apenas três vezes. Os vizinhos também se queixam do aparecimento de ratos que eles creem decorrer da sujeira do terreno.

Outra queixa foi feita pelo gerente de farmácia Benedito Rodrigues, de 44 anos. Um ponto de ônibus que fica em frente a um Ceinf (Centro de Educação Infantil) na Rua Elvis Presley, no Jardim Morenão, está completamente cobrido pelo mato, e preocupa os moradores. Do local, partem jovens e até crianças nos coletivos e o receio é quanto ao risco de assaltos.

Em casos como os relatados pelos leitores, o morador deve sempre acionar a Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo), pelo telefone 156 ou indo diretamente a Central do Cidadão. Após aberta a solicitação é estipulado um prazo para vistoria dos terrenos e notificação dos proprietários. A prefeitura não efetua a limpeza de terrenos particulares.

Direto das Ruas - Pelo canal de interação entre a redação e o leitor, podem ser enviados flagrantes, sugestões de matérias, notícias, fotos, áudios e vídeos. Seja um colaborador via WhatsApp pelo número (67) 9687-7598.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions