A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

30/11/2015 18:47

Na Escola Municipal no Dom Antonio falta comida para merenda há seis meses

Raiza Calixto
Ha seis meses faltam alimentos na escola.(Foto:Direto das Ruas).Ha seis meses faltam alimentos na escola.(Foto:Direto das Ruas).
A quantidade de alimentos que tem na escola, será o suficiente apenas para mais um dia de refeição dos alunos.(Foto:Direto das Ruas)A quantidade de alimentos que tem na escola, será o suficiente apenas para mais um dia de refeição dos alunos.(Foto:Direto das Ruas)
A falta de alimentos preocupa a administração da escola que atende 2400 alunos.(Foto:Direto das Ruas).A falta de alimentos preocupa a administração da escola que atende 2400 alunos.(Foto:Direto das Ruas).

A falta de alimento para merenda escolar em escolas municipais de Campo Grande é cada vez mais comum. No bairro Dom Antônio Barbosa, periferia da Capital, a Escola Municipal Padre Tomaz Guirardell só tem comida suficiente para alimentar os 2.400 alunos amanhã. De acordo com funcionários a situação perdura há seis meses.

Inconformada com a situação uma leitora que optou por não se identificar, denunciou o caso para a redação do Campo Grande News, pelo WhatsApp através do canal Direto das Ruas. “Eu acho que a administração de Campo Grande pode ser omissa em muita coisa, menos com a saúde e educação. As nossas crianças não podem pagar por má gestão de ninguém. Isso tem que ser sagrado”, disse a leitora.

Os primeiros produtos que começaram a faltar na escola foram, carne vermelha, frango, macarrão, leite, que passaram a ser substituídos por arroz, feijão e farinha de milho. Hoje a escola ofereceu para as crianças arroz, feijão e bolachas de água e sal. Conforme a leitura, a administração da escola entrou em contato com a prefeitura que comunicou que não tem previsão para fazer as reposições dos alimentos.

O Ceinf Lafayete Câmara de Oliveira que fica no Bairro Santa Carmélia também enfrenta a mesma situação.  Uma mãe inconformada com a situação contou que os pais dos alunos tem levado os alimentos para a instituição, como arroz, feijã e açúcar. “É uma falta de respeito, as crianças não tem culpa. E outra coisa tem crianças que vão para o ceinf para se alimentar porque em casa já falta comida”, reclamou a mãe.

O Campo Grande News entou em contato via email com a prefeitura de Campo Grande para encaminhar a situação das duas insituições de ensino, porém até o fechamento dessa repotagem não obtvemos retorno. A prefeitura disponibiliza o email:pmcgimprensa@gmail.com e o telefone 3314-9900.

Direto das Ruas- A sugestão acima, foi enviada à redação do Campo Grande News via aplicativo WhatsApp, pelo canal Direto das Ruas. Pelo número (67) 9687-7598 ou então pelo e-mail redacao@news.com.br, podem ser enviados flagrantes, sugestões de matérias, notícias, fotos, áudios e vídeos.



Eu acho incrivel a cidade estar refém nas mãos de loucos e o Minitério Publico não fazer absolutamente nada em relação a isto, alias, não entendi até hoje para que temos o MP aqui em Campo Grande
 
Max em 02/12/2015 13:01:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions