ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 24º

Direto das Ruas

No lamaçal, moradores "abandonam" carros para conseguir chegar em casa

Situação ocorre na Rua 87, onde também está tendo obra de drenagem

Por Izabela Cavalcanti | 06/12/2023 08:38


O lamaçal e as crateras provocadas pela chuva na Rua 87, no Bairro Vila Nova Campo Grande, tem causado transtorno aos moradores. Na via está sendo executada uma obra de drenagem, o que também potencializou o problema.

A situação tem dificultado o acesso as residências, fazendo com que as pessoas estacionem o carro em outra rua e sigam a pé para a casa. É o que tem vivenciado o auxiliar administrativo Joel Lucas Ferreira, de 28 anos.

“Eles abrem o buraco para fazer a obra de drenagem e esses buracos não são tapados de forma correta e acaba virando uma erosão. Um estado de calamidade onde as pessoas estão ilhadas, é essa situação que estamos passando”, lamentou.

Vídeo gravado por sua esposa, na noite de terça-feira (5), mostra os carros estacionados e o estado precário da rua após as chuvas.

Ainda de acordo com Joel, ele pretende tirar dinheiro do próprio bolso para jogar cascalho, pelo menos em frente de sua casa.

“Entrei em contato com o depósito de materiais de construção para que fossem jogar pedra e eu ia gastar R$ 650 para tentar amenizar na frente da minha casa o barro, mas eles falaram que se estivesse com a situação muito crítica, eles não iriam levar”, contou.

Ele relata também que a obra começou na quinta-feira passada (30) e ainda não teve avanço. “É um trecho curto, é uma quadra. Eles estão desde quinta-feira e não conseguiram atravessar uma quadra de obra”.

Amortecimento da enxurrada - A Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) informa que estão sendo executadas obras de drenagem e pavimentação de várias vias no bairro, além da construção de uma bacia de amortecimento com capacidade para reter 50 mil metros cúbicos de água da chuva, e assim evitar o alagamento de vias.

A região tem lençol freático superficial, o que dificulta a absorção de água pelo solo e contribui para os alagamentos. A secretaria informa que houve diminuição no ritmo dos trabalhos por conta das chuvas e para evitar prejuízos, como necessidade de refazer a drenagem ou recompor o asfalto danificado.

A obra teve início em julho e já está com 60% do cronograma cumprido.

Direto das ruas - A reclamação chegou pelo Direto das Ruas, o canal de interação dos leitores com o Campo Grande News. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563.

Matéria editada às 13:13 para acréscimo de informações.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias