ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 21º

Direto das Ruas

Vândalo volta a pichar fachada de barbearia com valores falsos

Depois de limpar a parede para não confundir clientes, o valor pichado foi reajustado por vândalo

Por Guilherme Correia | 03/08/2020 12:35
Fachada da barbearia amanheceu assim, pichada novamente (Foto: Direto das Ruas)
Fachada da barbearia amanheceu assim, pichada novamente (Foto: Direto das Ruas)

Depois de remover os valores errados que foram pichados em parede de barbearia no Bairro Tijuca I, o barbeiro Abmael Ferreira se revoltou com atitude do vândalo, que voltou até o local e refez a pichação na madrugada de ontem (2).

Por volta das 10h da manhã, o barbeiro pintou os números da parede para que os clientes não se confundissem com o preço dos serviços prestados. "Ia pintar toda a parede, como era sábado pintei só os valores e deixei a escrita, que iria tirar depois".

Ele relata que não abre o local aos domingos, mas que precisou ir para pegar um objeto que havia esquecido. "Fui pegar uma coisa que tinha deixado, e me deparei com isso. Picharam de novo".

Enquanto atendeu ligação do Campo Grande News, Abmael disse que estava a caminho de uma delegacia de polícia para registrar o boletim de ocorrência, e que não tem certeza de quem pode ter sido o criminoso. "Pela grafia e pela escrita certinha pode até ser 'alguém da área', pode ser um concorrente. Agora vou cobrir tudinho e ver o que acontece, depois de fazer o BO"

A pena por vandalismo, como é configurada a pichação, é de detenção, de três meses a um ano, além de multa. Caso o ato for realizado em monumento ou coisa tombada em virtude do seu valor artístico, arqueológico ou histórico, a pena é de seis meses um ano de detenção e multa.

A barbearia estava assim no sábado, com valores enganosos pichados na fachada (Foto: Direto das Ruas) 
A barbearia estava assim no sábado, com valores enganosos pichados na fachada (Foto: Direto das Ruas)

Relembre o caso - Conforme noticiado pelo Campo Grande News, na manhã de sábado (1º), ao chegar na barbearia que é dono, Abmael Souza Ferreira se deparou com preços diferentes pichados na parede do estabelecimento.

Ele afirmou que teria de gastar com instalação de câmera, além de realizar nova pintura, já que os valores não eram nem a metade do que ele aplicava normalmente.

Direto das Ruas - A sugestão chegou ao Campo Grande News por meio do canal Direto das Ruas, meio de interação do leitor com a redação. Quem tiver flagrantes, sugestões, notícias, áudios, fotos e vídeos pode colaborar no WhatsApp pelo número (67) 99669-9563. Clique aqui e envie agora uma sugestão.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devem ser feitos com o celular na posição horizontal.