A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

26/05/2017 15:01

“Guerra” entre postos derruba preço e gasolina fica 15 centavos mais barata

Helio de Freitas, de Dourados
Posto de combustível da Avenida Marcelino Pires vende gasolina por R$3,56 (Foto: Helio de Freitas)Posto de combustível da Avenida Marcelino Pires vende gasolina por R$3,56 (Foto: Helio de Freitas)

Uma “guerra” travada pelos postos de combustíveis para atrair o consumidor derrubou em até 15 centavos o preço da gasolina em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Quase todos os postos da cidade fazem promoções diárias e até aqueles onde a gasolina era a mais cara, nas últimas semanas reduziram o preço.

A disputa pelo menor preço começou entre postos da Avenida Marcelino Pires, na região do Shopping Avenida Center e no Centro. Estabelecimentos que até março vendiam a gasolina por R$ 3,92, como um posto da Marcelino Pires com a Rua Mato Grosso, reduziram o preço para R$ 3,699.

A queda nos preços ocorre até mesmo entre os postos que já vendiam a gasolina mais barato que a concorrência, conforme tinha apontado a pesquisa do Procon feita no dia 16 de março. Um estabelecimento em frente ao shopping, por exemplo, vendia a gasolina por R$ 3,699 há dois meses e agora o preço está em R$ 3,569.

Campeão – Para não ficar para trás, o posto que tem o título de vender a gasolina mais barata da cidade também reduziu seus preços. Localizado na Rua Bela Vista, no Jardim Água Boa, o estabelecimento, que em março vendia o petróleo por R$ 3,65, agora vende por R$ 3,49, mas apenas para pagamento em dinheiro.

Nesta quinta-feira (25), a Petrobras anunciou redução em 5,4% do preço da gasolina e de 3,5% do diesel na refinarias, após avaliação mensal feita pelo GEMP (Grupo Executivo de Mercado e Preços).

Se a redução for repassada integralmente por distribuidores e revendedores, sem alterações em outros quesitos que compõem o valor final dos combustíveis, o preço médio do litro da gasolina pode cair até R$ 0,09 (2,4%) nas bombas, enquanto que o do diesel pode chegar a uma queda de R$ 0,07 (2,2%).

Entretanto, a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, o que não garante que a redução chegará aos postos.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions