A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Abril de 2017

05/04/2017 20:14

Além de desconto de 13,81%, energia elétrica terá redução de 1,92% em MS

Nyelder Rodrigues

Reajuste negativo. Essa foi a taxa fixada (Agência Nacional de Energia Elétrica) sobre o valor cobrado pela energia elétrica em Mato Grosso do Sul. Com isso, usuários abastecidos pela Energisa no Estado terão redução média de 1,92% na conta, a contar já a partir do próximo sábado (8).

A tarifa sofre reajuste anual - daí o nome Reajuste Tarifário Anual - e a cada cinco anos passa pelo processo de Revisão Tarifária Periódica. Essa redução em 2017 vai se somar ao desconto de 13,81%, relativo à cobrança do EER (Encargo de Energia de Reserva), feito de forma equivocada.

Depois de constatado o erro, a Aneel revisou os valores e percebeu que os consumidores foram cobrados a mais, tendo então que ser feita a devolução. O ERR foi cobrado pelo acionamento da usina Angra III, o que não ocorreu.

Segundo a Energisa, a percepção da redução tarifária nas faturas dos consumidores se dará de acordo com os ciclos de leitura e faturamento de cada um, podendo levar até dois meses para se completar.

"Nosso objetivo é melhorar continuamente a qualidade dos serviços para os nossos clientes trazendo investimentos que devem garantir maior oferta de energia e um fornecimento cada vez mais confiável", explica o diretor-presidente da Energisa MS, Gioreli de Sousa Filho, que completa.

"Desta forma, estaremos contribuindo para o crescimento da região e provendo condições para o desenvolvimento sustentável. Acreditamos que estamos no caminho certo, já que no último mês comemoramos nossa colocação no ranking da Aneel como 4ª melhor distribuidora do país, entre as 32 de grande porte".

Em contraponto às reduções, a partir deste mês, a Aneel irá cobrar a tarifa em bandeira vermelha, o que implica em R$ 3,50 a mais por 100 kwh consumidos. A previsão é que fique assim até novembro. No mês passado, a bandeira foi amarela. A Energisa atende 74 dos 79 municípios sul-mato-grossenses, somando 993 mil consumidores no Estado.

Composição - Conforme a Energisa, a concessionária responsável pela distribuição da energia elétrica em Mato Grosso do Sul fica com 24,57% da tarifa. Outros 6,49% são para custear a transmissão da energia, 32,63% são pagos para as geradoras e 36,30% são destinados ao governo, como pagamento de encargos e impostos.

Considerando o atual reajuste tarifário, no ranking de tarifas residenciais divulgadas pela Aneel, a Energisa Mato Grosso do Sul ocupa a 45º posição de energia mais barata, entre 63 concessionárias de energia em todo o Brasil.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions