A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Novembro de 2019

07/11/2019 18:00

Alta nos preços da carne e gasolina puxam inflação em Campo Grande

Capital sul-mato-grossense fechou outubro em 0,27%, acima dos -0,04% do mês anterior, de acordo com o IBGE

Gabriel Neris
Preço da carne ajudou a puxar inflação na Capital (Foto: Divulgação)Preço da carne ajudou a puxar inflação na Capital (Foto: Divulgação)

Campo Grande apresentou a maior variação na inflação entre os municípios pesquisados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de 0,31%, principalmente devido à alta no preço das carnes (4,47%) e da gasolina (2,29%). O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) atingiu 2,62% na variação do ano e 2,37% nos últimos 12 meses.

A capital sul-mato-grossense fechou outubro em 0,27%, acima dos -0,04% do mês anterior. O INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) apresentou variação de 2,60% no ano e 2,25% nos últimos 12 meses.

Os grupos Alimentação e bebidas e Transportes apresentaram 0,80%. Também fecharam com índice positivo Educação (0,49%) e Despesas Pessoais (0,43%).

Por outro lado, Artigos de residência foi o grupo que apresentou maior deflação (-0,60%). Também registraram queda Vestuário (-0,34%), Habitação (-0,32%), Comunicação (-0,14%) e Saúde e cuidados pessoais (-0,01%).

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento monetário de 1 a 40 salários mínimos. O INPC é calculado pelo IBGE desde 1979, se refere às famílias com rendimento monetário de 1 a 05 salários mínimos, sendo o chefe assalariado.

Para o cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados no período de 28 de setembro a 28 de outubro com os preços vigentes no período de 28 de agosto a 27 de setembro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions