A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 27 de Maio de 2018

22/07/2008 08:55

Alternativa à carne bovina, frango subiu 38%

Redação

Alternativa para garantir carne à mesa e fugir da alta de quase 75% da bovina, o frango também está mais salgado para o consumidor.

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor), elaborado pelo Nepes da Uniderp/Anhanguera, aponta que o quilo do frango encareceu em até 38,73%, dependendo da marca, nos últimos 12 meses.

Foram pesquisadas três marcas. Em uma delas, o quilo que saia a R$ 2,25 em agosto do ano passado, em julho deste não é mais comprado por menos de R$ 3,13.

Também teve alta o quilo da carne suína, neste caso chegando a 66,27%. A maior alta foi para o quilo do pernil fresco, há um ano comprado por R$ 4,83 e que agora sai a R$ 8,02.

Enquanto que no caso do boi a alta elevada é reflexo do elevado abate de matrizes dos últimos anos e conseqüente redução da oferta, além dos aumentos de custos, nos casos do frango e do milho o aumento do principal insumo, o milho, explica a alta de preços.

Apesar da disparada, o frango ainda tem larga vantagem em relação à carne bovina. O quilo do acém, por exemplo, passou de R$ 4,98 a R$ 8,71 nos últimos 12 meses. Estabelecimentos que vendem carnes assadas informam que a carne do frango tem tomado progressivamente o espaço que antes era da carne de boi, na opção do consumidor.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions