A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

16/11/2010 11:31

André quer antecipar em 6 meses inauguração de fábrica

Redação

O governador André Puccinelli (PMDB) quer antecipar em seis meses o cronograma de inauguração da fábrica de fertilizantes da Petrobras, que recebeu LP (Licença Prévia) nesta manhã para edificar suas instalações em Três Lagoas.

"Porque eu sou um cirurgião de trauma que se aposenta da política em 2014. Quem sabe antecipando de setembro para março, eu possa por a minha plaquinha lá", brincou o governador, durante a cerimônia de entrega da LP.

Pelo cronograma, a construção da fábrica deve começar em abril do ano que vem, sendo entregue em setembro de 2014, um mês antes das eleições para o sucessor de Puccinelli.

O gerente executivo de Gás-Química e Liquefação da Petrobras, Luiz Eduardo Valente, não vê problemas na proposta do governador.

"O cronograma está bastante apertado, mas se ele quer a gente quer também. A fala do governador demonstra sua disposição de acelerar o processo e isto é muito positivo", declarou, ressaltando que a fábrica a ser implantada em Três Lagoas será "limpa e de vida", já que a Petrobras pretende minimizar todo o impacto ambiental.

A licença prévia entregue hoje à estatal é uma das etapas obrigatórias no processo para permitir a implantação da unidade. A concessão desse licenciamento demonstra que a área possui viabilidade ambiental, que a localidade comporta o projeto industrial e que os impactos que porventura ocorrerem podem ser mitigados.

Cerca de US$ 2 bilhões devem ser investidos no empreendimento, que vai gerar cerca de 5 mil empregos na etapa inicial da implantação, segundo o diretor executivo da Petrobras.

A fábrica produzirá diariamente em torno de 2.200 toneladas de amônia e 3.600 de uréia granulada. Com essa capacidade, será a maior fábrica de fertilizantes nitrogenados do Brasil.

Nesta primeira fase, haverá qualificação de pessoal para trabalhar na construção, como armadores, soldadores, montadores e pedreiros. Esta preparação de mão de obra será feita por meio do Prominp (Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural).

A ideia da Petrobras é absorver o máximo possível de trabalho local, o que beneficiará diretamente quem mora em Três Lagoas e Brasilândia.

"Outra alternativa de qualificação será pelo Sistema S", complementou a prefeita da cidade, Márcia Moura (PMDB), informando que a fábrica será construída na BR-158, vizinha do complexo IP e Fíbria (papel e celulose).

Para a aquisição da área, o governo do Estado desembolsou R$ 5 milhões e a prefeitura de Três Lagoas mais R$ 980 mil.

A prefeita lembrou que outras indústrias "satélites" devem se instalar na cidade após a fábrica da Petro. "Um exemplo são as misturadoras", comentou.

A secretária de Produção de Mato Grosso do Sul, Tereza Cristina Corrêa da Costa, lembrou que a produção de fertilizantes nitrogenados vai baixar e muito o custo da produção na agricultura não só no Estado, mas em regiões vizinhas, como Mato Grosso e Paraná.

Mais independência

Procon da Capital abre campanha para orientar comércio e consumidor no Natal
O Procon (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) de Campo Grande dá início nesta segunda-feira (18) a uma semana de orientação e atendimen...
Os limites do “desculpe, seu score está baixo”
Imagine a seguinte situação. Você está navegando em uma grande loja de comércio eletrônico e escolhe um novo celular para compra. Na hora do pagament...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions